Clube do Valor: O Seu Caminho Rumo à Independência Financeira

E aí, tudo bem? Meu nome é Ramiro Gomes Ferreira e sou o fundador do Clube Do Valor.

O Clube é o lugar CERTO para você, caso você já tenha se perguntado coisas como…

  • “Como quitar as minhas dívidas?”
  • “O que devo fazer para conseguir economizar dinheiro?”
  • “O que eu faço com o dinheiro que juntei?”
  • “Como eu consigo organizar minhas finanças pessoais?”
  • “Existe algum investimento melhor que a poupança?”
  • “Posso viver exclusivamente dos frutos gerados pelos meus investimentos?”
  • “Como investir em ações?”
  • “Como escolher os seguros certos para proteger meu patrimônio?”
  • “Como faço para me tornar financeiramente independente?”

…Ou qualquer outra dúvida sobre finanças pessoais, investimentos e seguros 🙂

A FALTA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA É UM PROBLEMA NACIONAL!

Segundo estudos recentes, 38% das pessoas não conseguem guardar um tostão sequer no final do mês, na maioria dos meses.

Além disso, três a cada cinco brasileiros não se planejam financeiramente, ou se planejam de forma inadequada.

Estes números são assustadores e indicam que o brasileiro não é financeiramente bem educado.

E as poucas pessoas que procuram se informar mais sobre finanças, investimentos e seguros acabam esbarrando na falta de conteúdo gratuito e de qualidade sobre o assunto.

A falta de material de qualidade resulta na falta de conhecimento.

E com a falta de conhecimento, o fracasso no processo de investimento é quase garantido…

É para mudar este cenário que surge o Clube do Valor!

Nossa missão é ir além da Educação Financeira.

É ensinar a você, leitor, tudo o que eu aprendi ao longo de muitos anos de estudo, quase uma década como investidor e mais de dois anos trabalhando no mercado financeiro.

É fazer do Clube do Valor o seu caminho rumo à independência financeira!

ENTENDA COMO O CLUBE DO VALOR PODE LHE AJUDAR A ALCANÇAR SUA INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA

Alcance sua Independência Financeira

“Vá para o colégio, estude muito, tire boas notas, passe no vestibular, tire boas notas, passe num concurso público ou consiga um bom emprego e você está resolvido.”

Por acaso você já ouviu este conselho de alguém?

Provavelmente sim.

Caso contrário, certamente alguém já tentou lhe ensinar algo parecido.

Este conceito de ter boas notas, conseguir um bom emprego e “ponto final” é uma ideia ultrapassada.

Não se trata de um conselho ruim, mas sim de um conselho incompleto.

No longo prazo, este “roteiro de vida” não é apenas insuficiente para você viver com segurança, como também é uma maneira muito arriscada de se levar a vida.

Somos ensinados desde muito jovens a trabalhar duro para ganhar dinheiro.

Mas são poucas as pessoas que recebem uma orientação mais completa.

Pouquíssimos tem a sorte de contar com alguém para dizer: “além de trabalhar duro e ganhar dinheiro, você tem que economizar e fazer com que o dinheiro trabalhe duro para você.”

Pensamos muito em trabalhar e pouco em fazer o dinheiro trabalhar para a gente.

Isto acontece porque estamos mal acostumados.

Até algumas décadas atrás, o Brasil era uma economia de curto prazo, por conta das enormes taxas de inflação.

O dinheiro caía na conta e todos corriam para o supermercado.

A regra era consumir.

Hoje, apesar da crise que estamos vivendo, há muito mais estabilidade do que no passado.

A realidade é que cada real que você ganha hoje tem em si uma semente para ser multiplicado em milhares, no futuro.

Para isso, basta que você saiba como economizar e como investir seu dinheiro.

Você precisa entender que não basta mais apenas ser um bom profissional na sua área de atuação: você precisa desenvolver sua inteligência financeira.

E desenvolver sua inteligência financeira significa aprender a economizar de maneira eficaz, investir com sabedoria e proteger seu patrimônio acumulado da forma correta.

Se cada real é, de fato, uma semente a ser plantada, aqui você aprenderá como semear e como regar esta semente.

Ao longo de nossos posts e nossas páginas, você encontrará tudo o que você precisa saber para economizar, investir e proteger o seu patrimônio.

Você irá aprender a desenvolver esta inteligência financeira!

O CLUBE DO VALOR É PARA TODOS!

o Clube do Valor é Para Todos!
o Clube do Valor é Para Todos!

Não importa qual é a sua posição hoje.

Quer você seja um estudante, um empregado público, um empregado de uma grande empresa, um empreendedor, ou até desempregado, você tem a capacidade de tomar o controle de suas finanças pessoais.

Se você está lendo este texto, é porque de alguma maneira você caiu no Clube do Valor e se interessou por nossa missão!

Só de chegar até aqui, você está de parabéns!

Afinal, poucas pessoas têm a consciência de que é necessário aprofundar seus conhecimentos financeiros.

E esta página pode ser o seu primeiro passo.

Pode ser o ponto inicial de seu processo de construção de uma inteligência financeira.

Inteligência, esta, que servirá como base do seu futuro financeiro e, consequentemente, de uma vida próspera.

Então, não deixe de acompanhar todos os novos conteúdos que serão apresentados aqui no Clube.

Faça parte do Clube!

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

MINHA JORNADA NO FANTÁSTICO MUNDO DOS INVESTIMENTOS

discursando clube do valor

Como comentado lá em cima, me chamo Ramiro Gomes Ferreira.

Tenho 23 anos, sou formado em Ciências Contábeis pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e moro em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Hoje, sou credenciado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) como gestor de carteiras de investimentos e consultor de valores mobiliários.

Fui estagiário e, posteriormente, sócio da primeira gestora independente de recursos de Porto Alegre.

Caso você não saiba, uma gestora é uma empresa que faz a gestão de fundos de investimentos e carteiras administradas.

Dizer que ela é “independente” significa dizer que ela não estava ligada a nenhum banco comercial ou de investimento. 🙂

Ou seja, tínhamos total autonomia para escolher os melhores produtos de investimentos para nossos clientes!

Neste período de cerca de 3 de experiência profissional, eu tive a sorte de fazer parte de uma equipe extremamente qualificada de análise de ações e renda fixa.

Junto com meus colegas, fui responsável pela gestão de mais de R$ 100 milhões em ativos.

Mas minha história no universo dos investimentos não começou aí, e sim muito antes…

Minha infância e adolescência foram quase iguais às de uma pessoa comum.

A grande diferença é que eu sempre carreguei comigo uma paixão muito forte por finanças e investimentos.

Minha primeira lembrança desta paixão foi uma conversa “séria” que tive com a minha mãe, ainda criança.

Ela me chamou para conversar pessoalmente e me revelou que havia uma maneira de fazer o meu dinheiro “crescer” sem ter que “fazer nada”, só deixar o tempo passar.

Tive essa conversa alguns dias depois de começar a ganhar uma mesada de R$ 5,00 por semana.

Eu, que não tinha completado nem oito anos de vida, fiquei maravilhado com aquele conceito de ver o dinheiro crescer com o tempo.

Provavelmente este tenha sido o meu primeiro contato com o mundo dos investimentos: o dia em que minha mãe me apresentou a caderneta de poupança.

Clube do Valor
Organizando minhas finanças.

Minha vida mudou a partir daí.

Além das brincadeiras comuns às crianças, eu gostava de jogar o jogo de “juntar dinheiro”.

Para isso, me virava como podia: vendia sanduíches e sucos naturais na rua durante as tardes, vendia meus trabalhos de artes do colégio para os vizinhos, realizava trabalhos escolares e temas para meus colegas mediante cobrança, e aí por diante.

Meu objetivo era ter a maior quantidade de dinheiro acumulado na poupança, para que eu pudesse gastar mais no futuro, usando os rendimentos proporcionados por ela.

Ainda muito novo, eu já entendia bem o conceito de “Independência Financeira”.

Com o passar dos anos, fui apresentado a outras formas de investimento.

Outro dia que eu me lembro com clareza foi o dia em que fui apresentado ao mercado de ações.

Estávamos em 2005, num período de boom da bolsa, com fortes valorizações anuais do Ibovespa e com muitas empresas abrindo o capital.

Num tradicional almoço familiar de sábado, o meu avô convidou, além da minha família, a família de seu recentemente novo sócio.

Conversa vai, conversa vem, e o filho do sócio do meu avô, então um estudante de administração, revelou que ganhava a vida “especulando na bolsa de valores”.

Quando ele me explicou que alcançava um rendimento muito maior do que o da poupança investindo em ações, diretamente da sua casa, meus olhos brilharam.

Na segunda-feira seguinte, comprei um livro introdutório que ensinava a investir na bolsa.

Poucas semanas depois, sem ter completado a leitura, comprei minha primeira ação. Tinha 13 recém-completos nesta época.

A empresa era chamada “Abyara” e, por mais incrível que possa parecer, eu nem sabia o que ela fazia ou em qual setor atuava.

Comprei suas ações porque havia lido num fórum de discussão online que ela iria “bombar”.

Por obra do destino, aquela ação realmente “bombou”, e eu ganhei 11% em uma semana de investimento.

Como todo investidor de primeira viagem, criei expectativas nada razoáveis sobre o mercado.

Depois de fazer alguns cálculos, tinha certeza que eu iria “me aposentar” antes dos 20 anos 🙂

Obviamente, não mantive a sorte por muito tempo.

Nos meses seguintes, mantive o hábito de comprar e vender algumas ações com base no “achismo” e em dicas de pessoas que eu nem conhecia, sempre justificando as operações com base no que lia nos fóruns.

A falta de resultados em linha com o previsto e o meu pequeno capital à época acabaram me desmotivando, e eu parei de “especular” na bolsa.

Alguns anos depois, já na faculdade (cursava Ciências Contábeis e Direito nos primeiros anos) e com um patrimônio um pouco maior, resolvi voltar a investir de forma “ativa”.

Muito influenciado pelo marketing agressivo das corretoras, me convenci que a melhor forma de ganhar dinheiro no mercado era fazendo operações de curtíssimo prazo.

Coloquei na cabeça que eu seria um “trader” de ações.

Entre capital próprio e uma parcela emprestada pelo meu pai, juntei cerca de R$ 20.000,00 para “investir” no mercado.

Coloco o “investir” entre aspas porque, na realidade, eu estava especulando. E há uma diferença enorme entre “investir” e “especular”, que eu explico nesse artigo.

Operando alavancado (isto é, com mais dinheiro do que o disponível em conta) e fazendo diversas operações de compra e venda por dia, chegava a movimentar mais de R$ 1.000.000,00 em alguns poucos dias.

Meu objetivo era claro: ganhar 1% ao dia, diariamente, operando durante as tardes, período em que não tinha aula.

Novamente, a mistura de expectativas nada razoáveis (na verdade, absurdas), falta de conhecimento e excesso de confiança em “ganhar dinheiro fácil” me levaram a ter resultados muito abaixo das expectativas.

Mas dessa vez foi pior: não só não alcancei os resultados esperados, como perdi TODO o dinheiro investido, ao me envolver em operações com opções.

Foi um período bem difícil para mim.

Além de ter perdido todo o dinheiro que havia acumulado em alguns anos de vida (o que, felizmente, não era nenhuma fortuna), havia perdido também a parcela de dinheiro que meu pai havia confiado à minha gestão.

Era minha primeira “empreitada” no mundo “real” dos negócios, e o resultado havia sido um retumbante fracasso.

Esta fase me fez com que eu aprendesse a maior (e mais cara) lição da minha vida: eu precisava me preparar muito bem, sempre.

Não só para ter sucesso no mundo dos investimentos, mas em tudo que eu fosse fazer na vida.

Eu percebi que meu sucesso não dependia só da minha vontade, e sim da minha vontade aliada ao meu conhecimento e à minha preparação.

É mais ou menos como eternizou Ayrton Senna no vídeo abaixo:

“…No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz a coisa bem feita, ou não faz.”

Quando esta ficha caiu, iniciei uma verdadeira maratona de leituras e estudos sobre o mercado financeiro.

E fui muito além dos investimentos em ações.

Me preparei nas áreas de finanças pessoais, investimentos em renda fixa (leia mais sobre títulos públicos aqui e tesouro prefixado aqui), em fundos imobiliários, seguros, e aí por diante.

Desde o dia em que “quebrei” investindo, me tornei um entusiasta pelo conhecimento financeiro.

Li dezenas e mais dezenas de livros, passei a acompanhar blogs nacionais e internacionais de investimento e fiz diversos cursos.

Consequentemente, cresci muito como investidor e como pessoa.

Com o passar do tempo, voltei a acumular patrimônio e, desta vez, crie um bom plano de investimento.

O conhecimento acumulado aliado à disciplina na sua execução me trouxeram excelentes resultados.

Mas o melhor ainda estava por vir!

Depois de tanto estudo e preparação, minha carreira acabou seguindo em direção ao mercado financeiro.

No início de 2013, fui admitido no difícil programa de trainee da gestora independente citada lá em cima!

A partir daí, meu crescimento foi exponencial.

Passei a fazer parte de um time muito premiado de gestão de fundos de ações.

Assim que me formei, fui convidado a ingressar como sócio daquela empresa e, de quebra, fui o responsável direto pela criação do fundo de renda fixa da casa.

Nesta trajetória, tive contato direto com os principais players da indústria de investimento e vivenciei de perto como ela funciona.

E todo o conhecimento teórico e prático que eu adquiri na minha carreira contribuiu para a criação do Clube do Valor!

FAÇA PARTE DO CLUBE!

Resolvi fundar o Clube para compartilhar tudo o que eu aprendi com muito sacrifício, erros e estudo ao longo destes mais de 10 anos de experiência com investimentos.

O CDV nasce com a minha ideia de ajudar outras pessoas a obter sucesso no mundo financeiro!

Mais do que isso, é uma forma de exercer a gratidão por todos aqueles que me ajudaram na minha trajetória.

Através das lições que compartilho com você através do blog, quero provar três pontos principais:

  • Todo mundo pode desenvolver sua inteligência financeira.
  • Todo mundo pode ter sucesso investindo.
  • Todo mundo pode alcançar a independência financeira.

Tenho certeza que se você estudar com dedicação, terá sucesso na sua jornada rumo à independência financeira.

E eu estou – e estarei – aqui para lhe ajudar neste processo!

Então, vem comigo!

Cadastre seu e-mail abaixo, ingresse no Clube e comece a traçar o seu destino rumo à independência financeira!

Faça parte do Clube!

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!