Calculadora Independência Financeira

Cálculo Independência Financeira
 
R$
,00

Considerar poder de compra atual (a dinheiro de hoje)

Prazo
anos
R$
,00
R$
,00
CALCULAR

“Se você não encontrar uma maneira de ganhar dinheiro enquanto dorme, você vai trabalhar até morrer” – Warren Buffett

Você sabe o que significa Independência Financeira?

Se está aqui, é bem provável que sim.

Mas, se tem alguma dúvida sobre esse conceito, leia com atenção a breve explicação que preparei!

    O QUE REALMENTE SIGNIFICA INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA?

    renda-passiva

    Você já seu preocupou, pelo menos um pouco, com como ficará sua renda quando você se aposentar, não é?

    Eu tenho certeza que sim. Até porque no Brasil, uma boa aposentadoria pelo sistema normal é para poucos.

    Imagine o caso de alguém que trabalhou muito duro a vida inteira sem investir pensando no futuro. Vamos chamar ele de João.

    O João fez horas extras, trabalhou nos fins de semana, teve sucessos e fracassos e uma trajetória profissional de muita dedicação. Mas não pensou na Independência Financeira.

    Recebendo seu salário não tão baixo, mas também não tão alto, o João contribuiu apenas para a previdência normal, o INSS.

    Ele também gastou toda a sobra de seu salário todos os meses de sua vida, e não separou nada para investir para o longo prazo.

    Dessa forma, o João depende apenas da aposentadoria padrão, não tendo liberdade para decidir quando se aposentar, e, pior ainda, tendo que aceitar a rentabilidade terrível da previdência do governo. E quando percebe que cometeu esse erro, já é tarde demais para o João recuperar o tempo perdido em seus investimentos.

    Você NÃO PODE se deixar ir por esse caminho. Você precisa começar a lutar por um futuro melhor para si mesmo e sua família.

    E é justamente para todos que têm medo dessa realidade que o conceito de Independência Financeira serve!

    Explicando de forma simplificada, Independência Financeira é o momento em que os rendimentos de seus investimentos financeiros são o suficiente para cobrir todos os seus custos mensais. 

    Ou seja, é quando a sua carteira de investimentos consegue “pagar” todas as demandas de sua vida sem que você tenha que fazer nada além de rebalanceá-la ocasionalmente.

    Portanto, quando você atinge esse patamar, é possível viver apenas a partir de renda passiva. Assim, não há mais a necessidade de gerar renda ativa, ou seja, de trabalhar pelo dinheiro. Afinal, o dinheiro já estará trabalhando duro o suficiente para você.

    O racional por trás desse conceito é que, apesar da imprevisibilidade do mercado, é possível calcular uma rentabilidade média real do mercado para uma carteira sem risco (baseada no CDI) e uma carteira diversificada, que envolve renda variável (baseada em nossos backtests)

    Por isso, muitas pessoas aproveitam o momento em que atingem a Independência Financeira para dedicarem mais tempo a viagens, às suas famílias e amigos ou aos seus hobbys.

    Já pensou no que você fará quando atingir esse objetivo?

    COMO CALCULAR A SUA INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA

    primeiro-milhao

    Essa ferramenta serve justamente para ajudar você a calcular se seus valores de investimento atuais serão suficientes para atingir esta meta.

    O passo a passo para o cálculo é esse aqui:

    PASSO #1 – Definição da renda mensal desejada

    Nesse momento, você deve calcular seus gastos mensais médios e definir o valor da renda mensal que precisaria para que ela cobrisse esses gastos. Essa definição deve ser feita a dinheiro de hoje, independentemente de seu período para alcançar a Independência Financeira!

    PASSO #2 – Definição do prazo para atingir a Independência Financeira

    Nessa segunda etapa, você define em quantos anos pretende ter passivamente a renda mensal que definiu no PASSO #1. Esse tempo pode variar com base em sua idade.

    PASSO #3 – Inserir o patrimônio inicial que você tem para começar a investir HOJE

    Nesse campo, você deve colocar aproximadamente quanto dinheiro tem para começar a investir a partir de hoje.

    IMPORTANTE: Esse é o dinheiro que sobra após você ter consolidado a sua Reserva de Emergência, que é necessária para todos os investidores!

    PASSO #4 – Inserir o valor médio de seus aportes mensais

    Investir é prata, aportar é ouro. 

    Com a frase acima, eu quero transmitir a ideia de que, no longo prazo, o que mais faz diferença em seus retornos é a regularidade e o volume de seus aportes. 

    Nesse campo, você deve colocar o valor médio que pretende aportar em sua carteira mensalmente. Esse valor é uma estimativa média, pois compreendemos que a quantia disponível para investimento pode ser maior ou menor dependendo do mês. Ainda assim, sugiro que você se esforce para preencher com o máximo de precisão possível!

    PASSO #5 – Clicar em “Calcular”

    Com todos os 4 campos preenchidos, é hora de descobrir se você conseguirá atingir sua Independência Financeira no prazo definido, com o patrimônio inicial e aportes que pretende investir.

    O cálculo é feito com base em dois cenários:

    CENÁRIO #1 – LIVRE DE RISCO

    Neste cenário, calculamos sua Independência Financeira com base em uma taxa de retorno de 3,33% ao ano. Esse é o retorno real anual (ou seja: acima da inflação e líquido de custos) de 2006 até aqui daquele que é chamado de “ativo livre de risco”, o Tesouro SELIC.

    É importante considerar sempre o retorno real em vez do nominal, pois a inflação brasileira, quando em alta, pode consumir uma boa parte de seus rendimentos. Os custos de manutenção da carteira, idem.

    Boa parte dos players do mercado não se referem à rentabilidade dessa forma, para fazer com que seus rendimentos pareçam maiores. Eu acredito, no entanto, que essa seja a forma mais correta e honesta de se avaliar os investimentos!

    Como a rentabilidade real é baixa (menos risco = menos retorno), perceba que o patrimônio necessário para viver de renda e conquistar a independência financeira fica bem mais alto do que no Cenário #2.

    CENÁRIO #2 – UMA CARTEIRA DIVERSIFICADA DE INVESTIMENTOS

    O segundo cenário leva em consideração o retorno real anual (também de 2006 até aqui) de uma diversificada carteira de investimentos, que fica em torno de 6,41% ao ano. 

    Esse é o valor que estimamos ser uma boa aproximação do que você conseguiria auferir de retorno, no longo prazo, montando uma carteira mais diversificada, incluindo ativos de renda variável suscetíveis ao risco, e com uma melhor seleção de ativos.

    Nós chegamos a esse resultado observando os resultados de um backtest de performance da nossa estratégia aqui no Clube do Valor.

    Essa estratégia se baseia na técnica de Alocação de Ativos em diferentes classes de renda fixa e variável, além da estratégia de Value Investing para seleção de ações a preços descontados no mercado!

    Você pode entender toda nossa estratégia de investimentos nesse artigo!

    Além de receber o resultado imediatamente nesta página, você também receberá mais informações através de seu e-mail, além de dicas para melhorar e acelerar sua chegada à tão sonhada Independência Financeira!

    A CALCULADORA DISSE QUE NÃO VOU ATINGIR A INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA COM MEUS RECURSOS. O QUE FAÇO?

    É bem possível que a calculadora tenha trazido para você uma notícia desagradável: Você não vai conseguir atingir a renda mensal que deseja no tempo que espera. Pelo menos não com esse patrimônio inicial e com esses aportes.

    Fique tranquilo: este problema não é exclusivo de você. Muitas pessoas – inclusive eu mesmo – já receberam esta má notícia em algum momento da sua vida.

    O lado bom é que é possível encontrar algumas soluções para esta situação.

    Sendo assim, selecionamos alguns problemas que você pode estar tendo, e trouxemos sugestões para o que fazer em cada caso:

      PROBLEMA #1 – EU NÃO SEI A RENDA MENSAL QUE PRECISO TER PARA TER LIBERDADE FINANCEIRA

      Esse é um problema clássico, mas com um pouco de organização financeira, você vai conseguir superá-lo!

      Nesse artigo, falamos um pouco mais sobre como controlar e diminuir os gastos de sua casa!

      PROBLEMA #2 – O MEU PATRIMÔNIO INICIAL É NEGATIVO. ESTOU ENDIVIDADO

      Nesse caso, você precisa, primeiro, controlar suas dívidas e sair do vermelho antes de pensar em investir. Esse artigo nosso pode ajudar com isso!

      PROBLEMA #3 – MEUS APORTES NÃO SÃO GRANDES O SUFICIENTE

      Se esse for seu caso, você faz parte de um grande grupo da população e não há outro jeito: você precisa ganhar mais dinheiro.

      Conversando muito com nossa audiência e lendo comentários em vídeos e postagens, vimos que podíamos ir além dos conteúdos de investimentos e ajudar essas pessoas. Com isso, surgiu a ideia de um desafio financeiro. 

      Depois da participação de quase 60 mil pessoas, ele deu tão certo que decidimos regravar ele por completo e transformando em curso. Ele se chama 2000 em 20, e, nele, ensinamos a você como aumentar sua renda em R$ 2.000,00 ao longo de um período de 20 dias!

      Repetindo os ensinamentos do curso de mês em mês, você pode ter um acréscimo de renda mensal enorme, e, dessa forma, aportar muito mais, acelerando sua chegada à Independência Financeira!

      Clique aqui para conhecer melhor o 2000 em 20!

      PROBLEMA #4 – EU SÓ ATINGIRIA A INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA COM UMA CARTEIRA DIVERSIFICADA, MAS SÓ ME SINTO BEM NÃO TENDO RISCOS

      Eu compreendo totalmente.

      A volatilidade e o risco da renda variável representam um medo para diversos investidores iniciantes.

      E é justamente para essas pessoas que pensamos no curso Minha Primeira Carteira de Ações.

      Juntamos todo nosso conhecimento de Gestores de Investimentos e, ao longo dos 4 módulos desse treinamento, ensinamos todo o básico da Bolsa de Valores, para tirar o medo de entrar nesse mercado até do maior fã da renda fixa!

      Também ensinamos no MPCA uma estratégia de investimento com base em ETFs, que diversificam suas ações bastante mesmo tendo pouco dinheiro para investir, e, dessa forma, diminuem os riscos!

      Clique aqui para conhecer melhor o Minha Primeira Carteira de Ações!

      PROBLEMA #5 – EU PRECISO DE AJUDA COM OS MEUS INVESTIMENTOS

      É muito normal precisar de um apoio na hora de investir dinheiro, e não há problema nenhum em admitir isso!

      Para ajudar você a chegar mais cedo em sua Independência Financeira, oferecemos um serviço de Mentoria Financeira.

      Vamos te ajudar a fazer todo o seu planejamento financeiro, além de auxiliar na escolha da melhor alocação de ativos com base em seu perfil! Também vamos ajudar na escolha dos melhores ativos para sua carteira, com base em nossa estratégia de Value Investing!

      Clique aqui para conhecer melhor o Programa de Mentoria Financeira!

      PROBLEMA #6 – EU NÃO QUERO ME ENVOLVER COM MEUS INVESTIMENTOS, E GOSTARIA QUE UM PROFISSIONAL CUIDASSE DELES POR MIM

      Aqui no Clube do Valor, nós oferecemos o serviço de Gestão de Carteiras Administradas, no qual fazemos todo o processo de compra, rebalanceamento e controle dos investimentos de nossos clientes.

      Tudo isso para que sobre tempo e tranquilidade para você curtir as coisas que mais gosta na vida!

      Clique aqui para conhecer melhor nosso serviço de Gestão de Carteiras Administradas!

      CONCLUSÃO

      Tipos de investimentos

      Já deu para perceber que você não tem desculpa para não ir atrás da sua Independência Financeira, não é?

      Aliás, acreditamos que esse objetivo deve ser a grande meta financeira na vida de todos – independentemente de sua realidade!

      Então embarque hoje mesmo em uma jornada rumo a um futuro mais próspero, livre e independente!