Como Economizei R$ 4.426,56 Em Um Ano Com Uma Simples Mudança de Hábito

como economizei 4.462,56

Você já sentiu a impressão de que todo o dinheiro que você ganha é gasto no seu dia a dia?

Antes de estudar muito as melhores práticas de finanças pessoais, eu tinha esta sensação.

A impressão era que quanto mais eu ganhava, mais eu gastava.

Assim, com o tempo eu desenvolvi uma crença de que era muito difícil economizar dinheiro, principalmente para quem ganhava pouco dinheiro.

Provavelmente você também tem esta crença.

Afinal, 69% dos brasileiros não poupam nada segundo uma pesquisa realizada pelo Ibope, em parceria com a Serasa Experian, em 2013.

Mas e se eu lhe dissesse que é possível economizar mais do que R$ 4.500,00 por ano com uma simples mudança de hábito, você acreditaria?

Sim, é possível!

Parece meio forçado, não é?

Mas esta história é real, e seu personagem sou eu!

A seguir, te conto como eu economizei este valor em um ano de maneira extremamente simples.

Então, continue lendo!

Descobrindo o Problema: Não Consigo Economizar Dinheiro

tirando dinheiro da carteira

Ter a consciência de um problema é o primeiro passo para encontrar sua solução.

Quando eu fui admitido no programa de estágio de uma gestora independente de recursos, em 2013, a minha vida mudou para melhor.

Afinal, meu sonho era trabalhar no mercado financeiro no cargo de analista de ações e renda fixa.

Me lembro bem que um dos momentos preferidos do dia era o horário do almoço.

Não porque eu não gostava do meu trabalho. Na realidade, eu o adorava.

Mas eu gostava muito do almoço porque era o momento em que eu mais conversava com meus colegas de trabalho, e via neles uma enorme fonte de conhecimento.

Afinal de contas, todos eram profissionais “calejados”, que tinham muitos anos de experiência no mercado financeiro.

Era fascinante os ver conversando sobre temas até então muito profundos para mim: o funcionamento do mercado, planos de investimento das empresas, câmbio, taxa de juros, etc.

Bem, nem tudo eram flores.

Este hábito de almoçar com os colegas trazia consigo um pequeno (grande) problema: era muito caro!

Nosso escritório era cercado de ótimos restaurantes, porém o preço deles não era nada baixo.

Mesmo na praça de alimentação de um shopping próximo, era quase impossível realizar uma refeição por menos de R$ 18,00.

Foi exatamente nesta fase da vida que eu comecei a anotar todas as minhas despesas e a fazer orçamentos mensais.

Quando eu já tinha uma boa amostragem de gastos, percebi que gastava, em média, R$ 110,00 por semana nestes almoços!

A imagem abaixo, extraída da minha planilha pessoal de orçamento, mostra uma semana aleatória selecionada para exemplificar isso:

print planilha orçamento

Agora, pense comigo:

  • Um ano possuí 252 dias úteis.
  • Um empregado tira, na média, 20 dias úteis de férias por ano.
  • Eu gastava cerca de R$ 22,00 por dia de trabalho em refeições.

Multiplicando os 232 dias de trabalho por ano (252 dias menos os 20 de férias) por R$ 22,00, chegamos numa estimativa confiável de quanto eu gastava por ano com estas despesas.

Resultado: R$ 5.104,00 gastos em um ano com alimentação no trabalho!

Um valor incrivelmente alto, principalmente em relação aos meus ganhos à época.

E mais do que isso: boa parte do meu salário de estagiário era gasto nestas refeições.

A lição que eu aprendi foi que despesas aparentemente pequenas e recorrentes podem, na realidade, ser bem relevantes ao longo de um ano inteiro.

Por mais que eu gostasse deste momento do dia, com o tempo meus colegas também perceberam que almoçar em restaurantes próximos ao trabalho era um hábito muito caro!

Assim, muitos deles passaram a almoçar em casa, reduzindo a atratividade que eu percebia em almoçar com eles.

O Plano e Ação Para Poupar Dinheiro – Como eu Economizei de Verdade

calculadora

Graças ao hábito de anotar meus gastos, fiquei ciente de um problema que eu mal percebia ao longo do dia-a-dia.

Claro, eu sabia que estes almoços não eram baratos.

Mas não tinha noção da magnitude do dinheiro que eu gastava neles por ano!

Reconhecido o problema, eu passava a ter duas alternativas:

  1. Levar minha própria comida para almoçar no escritório: Seria uma opção mais simples. Poderia levar um sanduíche feito em casa ou a famosa “marmita”.
  2. Começar a almoçar em casa: Como moro com meus pais, o custo com alimentação seria R$ 0, mas meu gasto com gasolina aumentaria.

Após pensar bastante, optei por começar a almoçar em casa.

E então, em janeiro de 2014 passei a almoçar todos os dias na minha casa.

Assim eu economizei e, ainda, comecei a passar mais tempo com a minha família!

E mesmo não sendo a opção mais barata, ela me gerou uma economia de R$ 4.426,56 por ano!

Isso mesmo!

E o cálculo que eu fiz (e que eu quero que você também faça) é simples.

Para isso, você precisa responder apenas duas simples perguntas:

  1. Quanto você gasta almoçando fora de casa na semana?
  2. Quanto você gastaria levando sua própria comida ou voltando para casa no almoço?

As minhas respostas foram encontradas com o seguinte cálculo:

  • Deixei de gastar R$ 22,00 por dia em refeições e passei a não gastar nada.
  • Passei a rodar 12km a mais por dia (a distância entre minha casa e o escritório era de 5,9km).
  • Meu carro faz, em média, 12,2km/l na cidade (vamos arredondar para 12km/l para facilitar o cálculo).
  • O litro de gasolina era de cerca de R$ 2,92 em janeiro de 2014, época em que eu mudei meu hábito.

Sendo assim, tempos:

print cálculo

Onde o valor de R$ 677,44 gastos a mais com gasolina é formado por 2,92 * 232.

  • 2,92 = preço do litro à época, considerando que gastava 1 litro a mais de gasolina por dia.
  • 232 = dias de trabalho no ano.

Afinal de contas, existe almoço grátis?

“Não existe almoço grátis”

Esta famosa expressão, popularizada pelo economista Milton Friedman, que lançou um livro com este título nos anos 70, serve para expressar uma seguinte ideia:

“tudo tem um custo, mesmo que você ache que existe algo gratuito”.

Se você parar para pensar, tudo que existe no mundo é pago por alguém, em algum lugar. Quando você ganha algo pelo qual você não pagou, certamente há alguém pagando por isso.

Um bom exemplo é que este artigo, gratuito para você, na realidade me custou muito estudo, anos de experiência e ainda os custos para manter o Clube do Valor no ar.

Outro exemplo é o caso da meia entrada no cinema. Caso você seja agraciado com este beneficio, tenha certeza de que o ingresso “cheio” ficou mais caro para os demais interessados.

Agora, voltando ao post: a situação exemplificada aqui é real e aconteceu comigo.

Mas eu sei que talvez para você mudar este hábito pode não ser tão simples assim.

Afinal de contas, ao almoçar em casa, provavelmente a quantidade de comida consumida por mês na casa tenha crescido, aumentando um pouco a conta de abastecimento no super mercado.

Mesmo assim, certamente você economiza bastante ao comer mais em casa e menos em restaurantes!

O que eu quero exemplificar através desta história é um ponto simples: é possível, sim, economizar muito dinheiro mudando pequenos hábitos.

Despesas pequenas, que podem passar despercebidas, podem estar dificultando a sua tarefa de construir seu patrimônio.

Aqui, eu considerei uma redução de gastos em um item essencial à vida: alimentação.

Agora, imagine se você percebe que gasta bastante dinheiro com coisas que podem ser desnecessárias, como roupas e calçados que você raramente vai usar.

A economia anual pode superar, e muito, estes R$ 4.426,56.

Então, comece agora mesmo a anotar todos os gastos que você tem!

Você pode fazer isso numa planilha, numa agenda, ou até mesmo pelo celular.

O importante é saber para onde está indo seu dinheiro.

Com estas informações em mãos, tenho certeza que você achará gastos que podem ser cortados sem comprometer seu padrão de vida.

Conclusão

como eu economizei

A diferença entre o seu sucesso e fracasso financeiro pode estar numa série de pequenos detalhes, como o fato de você comer muito fora de casa.

Espero que você perceba como é possível economizar grandes quantias com pequenos esforços.

O segredo é pensar sempre em prazos longos.

R$ 22,00 num dia pode não parecer nada. Mas em um ano de repetição, esta despesa é monstruosamente grande.

E aqui eu me limitei a mostrar os benefícios causados pela economia de recursos inteligente.

Se você considerar que os R$ 4.426,56 economizados podem ser investidos, o beneficio se torna muito maior.

Se eu lhe disser que estes R$ 4.426,56 podem lhe garantir muitos frutos num prazo longo, você acreditaria?

Então leia este artigo, onde eu realizo uma simulação do quanto que você ganha por ano economizando um valor um pouquinho inferior, de R$ 4.000,00.

Num prazo maior, você pode obter uma receita mensal de R$ 4.426,56 apenas por conta do investimento anual desta despesa.

Gostou do conteúdo e quer se aprofundar em estratégias para economizar mais dinheiro?

Então conheça esse artigo com dicas incríveis de como juntar dinheiro rápido e inscreva-se na nossa lista de e-mail e passe a receber dicas financeiras gratuitamente direto na sua caixa de entrada!

Foco, impacto e criatividade

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber <strong>grátis</strong> as atualizações do blog!

Até a próxima!

Abraços,

Ramiro.

 

  • antonio

    Excelente artigo! De maneira clara e objetiva expôs sobre importância de termos o hábito de poupar e pensarmos a longo prazo. Parabéns!

    • Ramiro Gomes Ferreira

      Muito obrigado, Antonio!

      Abraço!

  • irineu junior

    BoA noite

    De início pensei q era uma exagero o total gasto anualmente…até que fui verificar meus gastos no débito e o valor era similar a este …porém me revoltei qdo percebi que tenho vr e gasto todo o saldo sem nem “perceber”…percebi que o valor anual ultrapassa o que deveria.
    Conclusão..revisão dos gastos já !

    • Ramiro Gomes Ferreira

      Bom dia, Irineu!

      Muito obrigado pela participação!

      É incrível como pequenas despesas, aparentemente irrelevantes (mas que se repetem com frequência), acabam formando uma grande bola de neve de gastos.

      Fico feliz em saber que você vai realizar uma revisão de seus gastos e tenho certeza que conseguirá economizar uma boa quantia anual com ela.

      Depois, compartilhe aqui seu progresso!!

      Grande abraço e sucesso,

      Ramiro

  • Caio Bonfim

    Boa tarde!

    Parabéns pelo ilustre conteúdo mencionado neste artigo, sou jovem tenho 18 anos de idade completado neste ano de 2017. Comecei a trabalhar recentemente e ando pela internet buscando dicas de investimentos e economia financeira, busco um ótimo futuro para minha pessoa e minha família. Obrigado pelo artigo, além de ser uma chuva de conhecimento serve como incentivo.

    Abraços!

    • Ramiro Gomes Ferreira

      Que bacana o seu comentário, Caio!

      Fico feliz em saber que nossos conteúdos estão te ajudando e, também, que você está bem focado em transformar a sua vida financeira, mesmo sendo ainda muito jovem.

      Forte abraço!