Ah… a Itaúsa

Queridinha dos Holders, dos amantes de dividendos, e daqueles que sonham em, um dia, viver de renda passiva com seus investimentos na Bolsa!

E as ações ITSA4 não têm essa fama à toa: elas são um case muito interessante da Bolsa brasileira!

Nesse artigo, vou falar um pouco mais sobre quanto rende 1000 reais em dividendos de Itaúsa (ITSA4), e quanto essas ações teriam pago em dividendos nesta última década!

E, de quebra, vou te mostrar o segredo para ter alta rentabilidade na Bolsa no longo prazo!

Uma dica: as ações da Itaúsa ilustram essa minha regra muito bem!

Então, se isso tudo te interessa, eu te convido a acompanhar esse vídeo com atenção, porque você vai ver os dividendos de uma outra forma depois dele!

O QUE É A ITAÚSA (ITSA4)?

renda-passiva

Antes de saber quanto rende 1000 reais em dividendos de Itaúsa, você precisa ter algum conhecimento básico sobre o que essa empresa faz e como ela está colocada no mercado.

A Itaúsa é uma Holding, ou seja, uma empresa que detém participações em outras empresas!

Pense assim: se uma Holding for uma cidade, as empresas nas quais ela tem participação são os bairros dessa cidade!

E, no caso da Itaúsa, uma “bairro” muito grande que faz parte dela é o Itaú!

As ações do maior banco do Brasil representam mais de 90% da Itaúsa!

Ou seja, o desempenho dessa Holding está profundamente ligado ao desempenho do banco que ocupa tanto espaço em sua carteira!

Os outros 10% estão divididos majoritariamente entre as empresas Alpargatas, Duratex, NTS (Nova Transportadora do Sudeste) entre outras empresas!

Assim como outras Holdings, a Itaúsa possui uma estrutura bem enxuta, e poucos funcionários: apenas 88 pessoas.

Isso garante custos de operação mais baixos e permite que os dividendos da Itaúsa sejam distribuídos com mais regularidade!

A boa distribuição de proventos é, inclusive, uma das razões principais que levaram as ações ITSA4 a se tornarem tão queridinhas pelos investidores brasileiros!

Até por isso, ela esteve presente em 67% dos anos na carteira que montamos a partir do Método Décio Bazin, focado em boas pagadoras de dividendos!

Além disso, cabe mencionar que a Itaúsa também se tornou um case de estabilidade e de bons resultados de forma geral ao longo dos anos, o que só contribuiu para sua popularidade!

Agora que você já conhece mais essa empresa, fica a pergunta: quanto teria rendido R$ 1000 em dividendos de Itaúsa nos últimos anos?

Continue lendo para descobrir!

QUANTO R$ 1000 TERIAM RENDIDO EM DIVIDENDOS DE ITAÚSA NOS ÚLTIMOS ANOS?

Como comprar ações

Antes de mostrar quanto teria rendido R$ 1000 em dividendos Itaúsa nos últimos anos, eu quero mencionar uma questão importante sobre dividendos: o reinvestimento!

Quando um investidor recebe em sua conta dividendos de alguma ação ou fundo imobiliário que ele possa ter, ele tem 2 escolhas:

  1. Sacar os dividendos para gastar em seu dia a dia; ou
  2. Reinvestir os dividendos para fazer sua carteira crescer e receber mais no futuro.

Quando você está na fase de viver de renda, com patrimônio acumulado suficiente para te sustentar, não há problema em sacar os dividendos e usá-los para suas despesas!

Porém, quando você ainda está construindo seu patrimônio, reinvestir os dividendos é sempre a escolha certa!

E os gráficos de dividendos de Itaúsa que vou mostrar a seguir ilustram isso muito bem!

Observe abaixo o gráfico de rentabilidade de R$ 1000 em ITSA4 entre 31/12/2009 e hoje, em comparação com o IBRx, índice da Bolsa brasileira como o Ibovepsa!

Mas note: nesse caso, o investidor sacou os dividendos para usá-los em seu dia a dia, e não os reinvestiu na carteira!:

Sim, você não está vendo errado.

Se você tivesse investido R$ 1000 em Itaúsa na virada de 2009 para 2010 e sacado todos os dividendos pagos até hoje, teria perdido para o mercado, mesmo a ITSA4 indo muito bem.

Mais especificamente, esses R$ 1000 em ITSA4 teriam virado R$ 1534,10 nesse tempo, enquanto no IBRx, R$ 1000 teriam virado R$ 1977,20 no mesmo período.

Agora, vamos imaginar que o investidor fez tudo do jeito certo: investiu R$ 1000 em ITSA4 em 31/12/2009 e reinvestiu todos os dividendos pagos em mais ações da empresa.

Quanto será que teria mudado?

É isso que o gráfico abaixo mostra!:

A linha azul mostra o retorno de R$ 1000 em ITSA4 reinvestindo dividendos, enquanto a laranja é sem reinvestimento e a linha cinza é o IBRx!

Como você pode ver, a história é outra!

Reinvestindo todos os dividendos, esses R$ 1000 em Itaúsa teriam se tornado R$ 2741,41 hoje!

Apenas em dividendos, você teria recebido R$ 1358,77 neste período, se reinvestisse os proventos em novas cotas de ITSA4!

Uma diferença enorme, superando e muito o mercado!

Isso mostra a importância de reinvestir os dividendos enquanto você está na fase de construção de patrimônio!

Quem não reinvestiu, perdeu para o mercado. Quem reinvestiu, ganhou, e muito!

E será que esse resultado da Itaúsa me faz investir nela?

Continue lendo para descobrir!

EU INVISTO EM ITAÚSA (ITSA4)?

gestao-de-investimentos

Nós investimos em ações da Itaúsa (ITSA4) aqui no Clube do Valor?

A resposta é curta e simples: não.

Não só nela. Aqui no Clube do Valor, nós não investimos em ações de bancos.⁠ Elas sequer entram no nosso critério de seleção de ações.

E não, nós não somos burros: nós sabemos dos resultados excelentes que diversos bancos tiveram no passado.⁠

Também não se trata de uma visão negativa em relação às instituições financeiras. Nem é nada ideológico.⁠

Nós ignoramos essas empresas apenas por 1 motivo: elas não podem ser metrificadas pelo método que usamos.

E nós seguimos fielmente esse passo a passo.

E qual é ele? A DOBRAR, nossa estratégia derivada do Value Investing que eu ensino no meu curso Descomplicando o Mercado de Ações!

Nós utilizamos a métrica TEV/Ebit para encontrar ações descontadas, seguindo o princípio de investimento em valor.

Essa métrica é a razão entre o Valor de Mercado + Dívida Líquida + Participação Minoritária (se houver) de uma empresa e o Resultado Operacional dela no último período.⁠

E é aí que os problemas com bancos começam.⁠

Os bancos não possuem Ebit. A receita deles é a receita financeira.⁠

Além disso, o que normalmente é considerado passivo para uma empresa (as dívidas) é um ativo para o banco.⁠

Isso causa distorções matemáticas que impedem que bancos sejam bem analisados por nossa métrica.

Para fazer uma análise mais profunda de um banco é preciso entender bem como os seus múltiplos são formados, a taxa de inadimplência, o Índice de Basileia… é bastante trabalho.⁠

E isso vai justamente contra nosso princípio da simplicidade.⁠

Por isso, deixamos de fora ações de empresas financeiras.

Não por sermos esnobes ou termos alguma discordância com elas, mas por humildade e comprometimento com a nossa estratégia.⁠

Sabemos que isso talvez nos faça perder algumas oportunidades, e recebemos comentários irritados dos fãs de bancos, mas nada disso realmente importa.

Nós preferimos ter disciplina do que ignorar nosso meio de investir.

E, mesmo assim, os resultados de nossas carteiras de ações são excelentes a longo prazo.⁠ Muito acima do mercado.

Continue lendo para entender melhor como escolhemos nossas ações por aqui!

COMO ESCOLHER AS MELHORES AÇÕES

Desvantagens da gestão

Como eu mencionei, aqui no Clube do Valor nós seguimos uma estratégia de Investimento em Valor Profundo ou Deep Value Investing para escolher nossas ações.

Através desse método quantitativo e matemático, conseguimos selecionar as empresas mais descontadas do mercado para nossas carteiras.

É essa a estratégia principal que eu ensino no meu curso Descomplicando o Mercado de Ações, que você pode conhecer melhor clicando aqui!

Você pode ler mais sobre ela e como ela se encaixa na minha Metodologia DOBRAR nesse artigo!

Com isso, me despeço por hoje!

Um forte abraço e bons investimentos!

Ramiro Gomes Ferreira