Impulsionadas pela constante inovação em seus modelos de negócios, as instituições financeiras estão em um processo contínuo de adaptação. 

Agora, o setor bancário está dando mais um salto em sua transformação digital com a chegada do Open Banking.

Mas você já sabe o que é Open Banking e como funciona? Fique conosco neste artigo e saiba mais!

O que é Open Banking?

open banking concept diagram, api financial technology, fintech

Gradualmente, as novas transformações nos hábitos dos consumidores globais têm exigido um modelo de negócios que coloque cada vez mais o cliente no centro da estrutura de serviços e produtos.

Por isso, o conhecimento profundo dos clientes têm se tornado cada vez mais necessário para oferecer serviços mais personalizados e de maior qualidade no mercado. 

E é neste contexto que surge o Open Banking.

Mas afinal, o que significa Open Banking?

Open Banking ou banco aberto é, basicamente, um grupo de regras e tecnologias que permitirão, eventualmente, o compartilhamento de dados e serviços de clientes entre instituições financeiras por meio da integração de seus respectivos sistemas.

Na prática, será possível para os bancos compartilhar informações financeiras com terceiros de forma digital, segura e sob as condições aprovadas pelos clientes através de uma interface aberta de programação de aplicativos.

Além de obrigar as instituições financeiras a abrir seus sistemas a terceiros para que possam acessar dados relevantes do cliente com seu consentimento, o Open Banking também estabelece que as informações dos clientes bancários pertencem a eles e, portanto, eles podem ou não autorizar seu uso por outras organizações.

Neste sentido, os bancos devem permitir o acesso de terceiros a seus sistemas, desde que eles dêem seu consentimento. Em troca destas informações, estes terceiros poderão fornecer novos serviços. 

Na prática, isto pode significar que se, por exemplo, você quiser comprar um carro, o vendedor poderá oferecer-lhe financiamento em tempo real com as melhores condições, pois ele ou ela poderá ter acesso às suas informações bancárias. 

Isto acelera o processo de solicitação de empréstimos para a compra de bens de natureza diferente. 

Na realidade, os serviços que podem ser prestados por outras empresas graças ao Open Banking são múltiplos e podem variar desde o desenvolvimento de aplicativos para que você possa ver todas as suas informações financeiras em um só lugar, mesmo que seja em bancos diferentes, até a possibilidade de pagar sem cartão em compras online

O Open Banking poderá ser adotado por cada país conforme as suas características particulares. E apesar de ser uma ideia relativamente recente, pesquisadores acreditam que com ele as instituições financeiras poderão promover a concorrência, a eficiência e oferecer novos produtos melhores para o consumidor final.

No Brasil, está previsto o compartilhamento de dados como nome, CPF/CNPJ, telefone, endereço, informações sobre renda, perfil de consumo, capacidade de compra, informações sobre empréstimos pessoais, financiamentos, entre outros.

Quais são as vantagens do Open Banking?

Embora muitas pessoas ainda estejam relutantes em compartilhar seus dados com outras instituições,o Open Banking não apenas permite que as pessoas sejam tenham uma maior liberdade de informação, mas também oferece muitas vantagens e, fundamentalmente, é muito seguro. 

A assimetria de informações é um dos problemas mais complexos do mercado Brasileiro. 

Quando clientes têm um longo histórico de uso de diversos serviços em um banco especifico, na hora de decidirem procurar outros serviços em outro banco, por exemplo, os dados desses clientes disponíveis no mercado não seriam suficientes para que o outro banco consiga personalizar os seus serviços de acordo com especificidades de cada cliente.

Um exemplo disso seria a análise do histórico de dívidas dos clientes para a liberação de empréstimos e ajustes de taxas de juros.

Mas com o Open Banking, a democratização dos serviços financeiros poderá se concretizar mais efetivamente nos próximos anos, permitindo que os bancos, fintechs, ou instituições de pagamentos possam compartilhar as informações entre eles e o cliente tenha o direito de escolher a instituição de sua preferência.

A transferência de tais dados para terceiros então acelera e simplifica muitos processos, tais como aplicações de crédito instantâneo, melhores condições de financiamento ou investimento, por exemplo.

E graças ao uso da tecnologia e à eliminação dos intermediários, o custo dos produtos e serviços oferecidos pode ser reduzido consideravelmente.

Conclusões

Como você deve ter lido até aqui, o Open Banking representa uma inovação interessante no mercado, e mudará a forma em que os indivíduos se relacionam com as instituições financeiras. 

Para os prestadores de serviços, o Open Banking permitirá inovar significativamente em suas ofertas de produtos para as empresas.

Por outro lado, para as empresas, tanto grandes quanto pequenas, essas inovações contribuirão para o desenvolvimento de ferramentas financeiras mais eficazes e eficientes, como novos métodos de pagamento, o que economizará tempo e dinheiro. 

E para os clientes, o Open Banking significará melhores maneiras de gastar, emprestar e investir seu dinheiro.

E com isso me despeço por hoje.

Espero que você tenha gostado deste conteúdo. Continue acompanhando o nosso Blog para mais artigos como este!