Quem não gosta de uma boa pagadora de dividendos, não é?

E quando falamos de empresas que distribuem boas quantidades de lucros entre seus sócios, a Taesa muitas vezes é mencionada!

Mas será que isso faz sentido?

Será que esta companhia elétrica é realmente uma boa pagadora de dividendos, e um bom investimento?

Nesse artigo, vou falar mais sobre isso!

Vou comentar um pouco mais sobre a empresa por trás das ações TAEE11 e vou falar se ela é uma boa pagadora (e por que)!

E, é claro, vou responder a pergunta “quanto rende R$ 1000 em dividendos de Taesa?”

Se isso tudo te interessa, acompanha esse artigo com atenção, para ter muito mais clareza para escolher investir ou não nessa companhia!

O QUE É A TAESA (TAEE11)?

Antes de saber quanto rende 1000 reais em dividendos de Taesa, é importante começarmos pelo básico.

Então antes de mais nada: o que é a Taesa?

Para começar, o nome “Taesa” é na verdade uma sigla para Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A.

Como o nome bem diz, a Taesa é uma empresa do ramo de energia elétrica, mais especificamente do ramo de transmissão de energia.

Ou seja, ela é encarregada de levar a energia do local de geração aos consumidores, e, para isso, utiliza mais de 11.000 Km de redes de energia, além de mais 2.500 em construção.

Fundada em 2000, a Taesa é encarregada da construção e operação de toda essa linha de energia, que conta também com 97 subestações.

A empresa se tornou, desde seu IPO nos últimos anos, uma “queridinha” do mercado de ações brasileiro.

Ela é muito desejada principalmente por investidores que buscam boas pagadoras de dividendos.

Mas por que?

Continue lendo para descobrir!

A TAESA PAGA BONS DIVIDENDOS?

Dividendos: o que é?

A Taesa pode ser sim considerada um case de boa pagadora de dividendos.

Inclusive, no momento em que escrevo este artigo, o seu Dividend Yield dos últimos 12 meses está em 8,42%.

E essa é mais ou menos a proporção em que ele historicamente esteve, como mostra o gráfico abaixo, do InvestSite:

E o interessante é que esse bom Dividend Yield não é exclusivo da Taesa: é algo bem típico das empresas do ramo de energia.

Mas vamos usar a Taesa como exemplo:

A Taesa trabalha em um regime de concessões com a união. 

Ou seja, ela tem um contrato com o governo que estipula os serviços que ela vai prestar, bem como o prazo deles.

E esse regime de concessão tem 2 efeitos:

Primeiramente, isso gera uma alta previsibilidade de geração de fluxo de caixa.

E, segundo, isso dificulta o reinvestimento dos lucros na própria empresa.

Isso porque a Taesa não tem autonomia para ampliar sua operação, se assim quiser.

Para isso, ela precisaria de novas concessões do governo.

Portanto, vale mais a pena para a empresa distribuir seus lucros entre os acionistas. 

E é daí que vem o alto Dividend Yield dela!

Ok, agora que você já sabe o que a Taesa faz e por que ela paga bons dividendos, deve estar se perguntando: quanto rende R$ 1.000 em dividendos de TAEE11?

É isso que vou responder agora!

QUANTO RENDE R$ 1000 EM DIVIDENDOS DE TAESA (TAEE11)?

como-comecar-a-investir

Antes de mostrar quanto teria rendido R$ 1000 em dividendos de Taesa nos últimos anos, é importante avisar que esse rendimento mudaria bastante dependendo de qual dos dois cenários abaixo o investidor escolhesse.

São eles:

1. O investidor saca os dividendos recebidos e os usa em seus gastos diários;

2. O investidor reinveste os dividendos recebidos em mais ações TAEE11

Quando você está na fase de viver de renda, com patrimônio acumulado suficiente para te sustentar, não há problema em sacar os dividendos e usá-los para suas despesas!

Porém, quando você ainda está construindo seu patrimônio, reinvestir os dividendos é sempre a melhor escolha!

E os gráficos abaixo ilustram isso muito bem!

Observe a seguir o gráfico de rentabilidade de R$ 1000 em TAEE11 entre 31/12/2009 e hoje, em comparação com o IBRx, índice da Bolsa brasileira que funciona como o Ibovepsa!

Nesse caso, o investidor escolheu a alternativa 1 acima, e sacou os dividendos para usá-los em seu dia a dia, e não os reinvestiu em mais ações TAEE11:

Mesmo fazendo a escolha “errada” (se você está construindo patrimônio e não vivendo de renda), esse investidor teria vencido o mercado.

Para ser mais exato, esses R$ 1000 em TAEE11 teriam virado R$ 2268,21 até 31/12/2019, enquanto no IBRx, R$ 1000 teriam virado R$ 1858,36 no mesmo período.

Muito bom, mas esse investidor deixou muito dinheiro ir embora

Agora, vamos imaginar que o investidor seguiu o segundo caminho: investiu R$ 1000 em Taesa em 31/12/2009 e reinvestiu todos os dividendos pagos em mais ações da empresa.

Quanto será que seu resultado teria mudado?

Dá uma olhada!:

A linha azul ilustra o retorno de R$ 1000 em TAEE11 reinvestindo dividendos, enquanto a laranja é sem reinvestimento e a linha cinza é o IBRx!

Bem diferente, não é?

Reinvestindo todos os dividendos, esses R$ 1000 em Taesa teriam se tornado absurdos R$ 7793,42 no final de 2019!

Esse investidor multiplicou seu capital por mais de 7 vezes! Já pensou se fossem R$ 10.000 investidos, ou ainda mais?

Isso mostra a importância de reinvestir os dividendos enquanto você está na fase de construção de patrimônio!

Quem não reinvestiu, venceu o mercado por pouco. Quem reinvestiu, teve esses resultados incríveis!

Por isso que reinvestir os dividendos é uma das nossas regras principais para investir na Bolsa da forma correta.

É uma dos vários segredos para ter uma jornada tranquila e rentável na Bolsa!

Quer saber de mais alguns? Continua lendo!

COMO TER SUCESSO NA BOLSA DE VALORES?

mestres-do-capitalismo

Para investir da forma certa em ações, você PRECISA de um método.

Um passo a passo, uma estratégia para saber tudo que deve fazer, quando comprar e quando vender uma ação, e quais escolher!

E temos um presente que vai te ajudar com isso!

Trata-se do Checklist para Investimento em Ações do Clube do Valor!

É uma lista com todos os passos pelos quais você deve passar para garantir que está investindo em ações com segurança e um método eficaz!

Clique aqui para fazer o download gratuito deste material!

Com isso, me despeço por hoje!

Um forte abraço e bons investimentos!

Antonio Stein