Os 5 Melhores e Mais Rentáveis Fundos de Ações (FIA) para 2020

analisar fundos

Se você está lendo esse artigo , você provavelmente tem interesse em começar a investir na Bolsa de Valores através de um Fundo de Ações, não é?

E você certamente está em busca da melhor opção possível, ou seja, aquela que vai te trazer mais tranquilidade e rentabilidade no longo prazo.

Afinal de contas, como você vai delegar a gestão de sua carteira de ações a um gestor profissional, inclusive pagando uma taxa por esses serviços, você quer fazer valer o seu investimento.

Porém, com tantas opções, fica difícil saber ao que você deve atentar para escolher um bom FIA, e quais as melhores alternativas do mercado.

E é para te ajudar que estou escrevendo este artigo!

Nele, eu vou listar alguns pontos que considero essenciais para fazer a seleção de qualquer Fundo de Investimento em Ações existente.

E, posteriormente, vou mostrar as 5 opções que, no momento em que escrevo esse texto, passam melhor nestes critérios essenciais.

Então, sem mais delongas, continue lendo para descobrir como escolher um bom Fundo de Ações e ver quais as 5 melhores opções atuais na minha opinião!

    POR QUE INVESTIR EM FUNDOS DE AÇÕES (FIA)?

    Vantagens gestão profissional

    Resumidamente, investir através de um Fundo de Ações consiste de pagar pela estratégia e trabalho operacional de outra pessoa!

    Após o cotista comprar cotas de um FIA, o gestor pega esse dinheiro e o utiliza para comprar ativos de acordo com sua própria estratégia de investimentos!

    A única condição é que, no caso de um Fundo de Ações, o gestor precisa garantir que uma proporção de pelo menos 67% da carteira do Fundo seja composta especificamente de ações.

    A maioria dos FIAs estão bem acima dessa marca, normalmente tendo mais de 90% de sua carteira correspondendo a esses ativos.

    Após esse investimento, as cotas do Fundo podem se valorizar ou desvalorizar, dependendo do desempenho da estratégia do Gestor.

    Assim, ao investir em um FIA, você tem o seu investimento em ações sendo gerido por um profissional, sem o trabalho operacional que o investimento direto na Bolsa normalmente requer.

    Além disso, você tem isenção tributária para operações intra-fundo (como venda de ações de mais de R$ 20.000, não isentas para pessoa física) e para recebimento de Juros Sobre Capital Próprio (JSCP).

    E, finalmente, uma das maiores vantagens do investimento em Fundos de Ações é a diversificação enorme do patrimônio mesmo com pouco dinheiro.

    Comprando uma cota de um fundo que possui 20 ações por 500 reais, você está diversificando esse investimento como dificilmente conseguiria investindo diretamente em ativos.

    Ah, e também é importante lembrar que as empresas seguem pagando dividendos para os donos de suas ações, mas eles não chegam diretamente ao cotista do Fundo.

    Esses dividendos caem na carteira do FIA, e o gestor os reinveste no próprio Fundo.

    Ou seja, você ainda ganha com os dividendos das ações. Só não os recebe em sua conta.

    Portanto, é possível ver que existem diversas boas razões para investir em um FIA. Mas para escolher um é importante atentar a alguns pontos.

    Continue lendo para descobrir alguns cuidados que você deve ter ao escolher um Fundo como esse!

    OS 5 FATORES PARA ESCOLHER UM BOM FUNDO DE AÇÕES (FIA)

    mestres-do-capitalismo

    Agora, vamos ver os 5 pontos aos quais você deve atentar ao escolher um FIA, e que servirão de parâmetro para o Ranking que vou apresentar mais para frente no artigo!

    1 – TAXAS

    O primeiro fator que deve ser observado são as taxas do Fundo.

    Isso porque, na minha opinião, muitas vezes são taxas muito altas que comprometem a rentabilidade de Fundos de Ações no longo prazo.

    Existem duas taxas principais cobradas pelos FIAs:

    Taxa de Administração: Cobrada para a administração e investimento de seu dinheiro.
    Taxa de Performance: Cobrada quando a rentabilidade do Fundo excede a de seu benchmark, ou seja, da régua usada para medi-lo (como o Ibovespa, IBRx, CDI, etc).

    Normalmente, recomendo que se dê preferência a FIAs cujas taxas não passem muito de 2% e 20%, respectivamente.

    2 – DIVERSIFICAÇÃO

    Vamos combinar, ninguém paga uma taxa para um Fundo apenas comprar uma ação, né?

    Na verdade, sim, muita gente paga.

    São os chamados Fundos Monoação, FIAs que investem seu patrimônio em apenas um ativo da Bolsa.

    Normalmente oferecidos por bancos, eles até podem ter bons desempenhos – mas esse desempenho é ditado apenas pelo resultado de uma ação.

    Não há diversificação.

    Portanto, como eu acredito que se você quiser investir em uma ação vale mais a pena comprá-la diretamente, não considero Fundos Monoação entre as boas opções de FIAs.

    3 – ESTRATÉGIA

    Essa talvez seja a parte mais subjetiva da seleção de Fundos de Ações.

    Quanto à estratégia seguida pelo gestor do Fundo, o mais importante é que você a conheça, entenda, e se sinta confortável com ela.

    Alguns gestores são bem vocais quanto às estratégias de seu Fundo, e possuem projetos de educação financeira.

    Normalmente, esses oferecem boas opções!

    4 – HISTÓRIA

    Pensa comigo: se um FIA tivesse começado dia 23 de março de 2020, no fundo do poço dessa crise, e tivesse tido o mesmo desempenho do Ibovespa, ele já teria subido mais de 60% até a data em que escrevo esse texto (23/07/20).

    Isso significa que ele é um bom Fundo de Ações?

    Não necessariamente.

    FIAs bons tem retornos relevantes no longo prazo, passando por diversas crises e quedas do mercado.

    Busque preferencialmente Fundos de Ações que tenham história no mercado – ou cujo gestor tenha bastante experiência em momentos difíceis!

    5 – RENTABILIDADE

    A rentabilidade não está em último lugar por acaso. Ela é a última coisa que você deve observar.

    Rentabilidade sem história significa muito pouco, e rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

    Dito isso, investindo em um Fundo de Ações e pagando uma taxa de administração e talvez uma de performance por isso, você espera ter uma rentabilidade de longo prazo ao menos acima do mercado, não é?

    Porém nem isso é tão simples: segundo um estudo da Standard and Poors, 80% dos FIAs brasileiros perdem para o mercado.

    Porém, no ranking que virá a seguir, nós vamos atrás dos melhores entre esses 20%, e que passam nos outros pontos também!

    Então continua lendo para conhecer os 5 melhores Fundos de Ações do Brasil em 2020!

    OS 5 MELHORES FUNDOS DE AÇÕES (FIA) DO BRASIL

    analise-fundamentalista

    Seguem, agora os 5 melhores Fundos de Ações do Brasil em 2020 de acordo com os nossos parâmetros!

    Porém, antes de apresentá-los, acredito que é importante mostrar os critérios que eu e meu time utilizamos para chegar a essa lista final:

    • Consideramos apenas Fundos classificados como “Fundo de Ações”
    • Consideramos apenas Fundos existentes antes da crise de 2008
    • Excluímos Fundos “Monoação”, ou seja, aqueles com apenas um ativo
    • Excluímos Fundos setoriais (com ações de apenas um setor)
    • Ranqueamos eles com base no Retorno Total nos últimos 13 anos (para pegar o resultado deles desde antes da crise de 2008)

    Esse foi o resultado:

    5. Santander FIC FI Max Ações

    Rentabilidade Total Últimos 13 Anos: 109,90%
    Rentabilidade Anual Média Últimos 13 Anos: 5,8%
    Fundado em: 07/06/2002
    Nº de cotistas: 8.615
    Taxa de Administração: Entre 0,5% e 2%
    Taxa de Performance:
    Volatilidade 12 Meses: 13,38%

    4. Bahia Am II FIA

    Rentabilidade Total Últimos 13 Anos: 126,40%
    Rentabilidade Anual Média Últimos 13 Anos: 6,5%
    Fundado em: 30/06/2000
    Nº de cotistas: 26.894
    Taxa de Administração: Entre 2% e 2,2%
    Taxa de Performance: 20% da performance acima do Ibovespa
    Volatilidade 12 Meses: 12,36%

    3. Bradesco Prime FICFIA Dividendos

    Rentabilidade Total Últimos 13 Anos: 146,48%
    Rentabilidade Anual Média Últimos 13 Anos: 7,2%
    Fundado em: 13/09/2004
    Nº de cotistas: 6.227
    Taxa de Administração: 3,5%
    Taxa de Performance:
    Volatilidade 12 Meses: 10,62%

    2. ARX Income FIA

    Rentabilidade Total Últimos 13 Anos: 249,42%
    Rentabilidade Anual Média Últimos 13 Anos: 10,1%
    Fundado em: 01/07/1999
    Nº de cotistas: 37.390
    Taxa de Administração: 3%
    Taxa de Performance:
    Volatilidade 12 Meses: 11,50%

    1. Az Quest Ações Fc FIA

    Rentabilidade Total Últimos 13 Anos: 271,96%
    Rentabilidade Anual Média Últimos 13 Anos: 10,6%
    Fundado em: 01/06/2005
    Nº de cotistas: 12.869
    Taxa de Administração: 2%
    Taxa de Performance: 20% da performance acima do Ibovespa
    Volatilidade 12 Meses: 14,43%

    Os dados utilizados são do dia 16/07/2020, e o retorno total considerado é de entre 16/07/2007 e 16/07/2020. Os gráficos foram gerados com o Comparador de Fundos da Vérios.

    (ISSO NÃO É UMA RECOMENDAÇÃO)

    ESCOLHENDO O MELHOR FUNDO DE AÇÕES (FIA)

    como-calcular-a-aposentadoria

    Após ler esse artigo, existem alguns fatores essenciais para a escolha de um bom Fundo de Ações que eu quero garantir que você não vai esquecer.

    Primeiramente, essa escolha não é tão simples como apenas comprar os mais baratos ou mais rentáveis.

    E de jeito nenhum compre cegamente algum dos FIAs desse artigo só porque eles apareceram aqui.

    É realmente importante que você faça uma boa pesquisa, veja os prós e contras de cada um, e entenda a estratégia por trás de cada um deles.

    Não é algo para uma tarde.

    Caso contrário, você não saberá onde está colocando seu dinheiro, e pode acabar culpando o gestor injustamente por uma oscilação totalmente normal e prevista no método dele porque você não estava consciente o suficiente do que estava fazendo.

    Enfim, não trate o investimento em um Fundo de Ações como algo em que você não colocará nenhum pensamento. É com o patrimônio para o seu futuro que você está lidando!

    Se você tem interesse em delegar a gestão de sua carteira de ações ao Clube do Valor, recomendo que conheça o nosso Fundo de Ações!

    Usamos nele a mesma estratégia que utilizamos na gestão das carteiras de nossos clientes (e das nossas também)!

    Conheça-o melhor clicando neste link!

    E, se você está aqui porque está querendo investir em ações com pouco dinheiro, não deixe de dar uma olhada nesse artigo.

    Nele, falo da minha exclusiva Estratégia Bull Bear de Investimentos que considero a melhor opção para quem quer investir na Bolsa para o longo prazo, mesmo começando com pouco!

    Caso haja alguma dúvida ou comentário sobre o artigo, sinta-se convidado a deixar suas considerações nos comentários ou enviá-las por e-mail para [email protected]!

    E, por hoje, me despeço!

    Um forte abraço,

    Ramiro Gomes Ferreira


    Artigos Relacionados