No mundo dos investimentos, os termos bull market e bear market são usados para descrever as condições do mercado. E eles geralmente referem-se ao desempenho das ações na bolsa — já seja se os preços estão subindo ou caindo

Como investidor, é muito importante para você entender como os mercados funcionam, pois eles podem ter um impacto profundamente relevante sobre os seus investimentos. Um bom entendimento o ajudará a conhecer, afinal, o melhor caminho para maximizar o retorno dos seus investimentos no momento em que as condições de mercado mudam tanto negativamente quanto positivamente.

Quer saber mais sobre este assunto? Leia o nosso artigo até o final e entenda como o bull market e o bear market funcionam, assim como as suas principais diferenças!

Bull Market e Bear Market: Quais são as suas principais características?

Bull Market e Bear Market: Como funcionam e quais são suas diferenças?

Quando falamos sobre o mercado, os termos “bull” (touro) e “bear” (urso) vêm da antiga tradição anglosaxã em que os touros eram considerados animais muito poderosos que representavam o otimismo, enquanto os ursos eram vistos como símbolos do pessimismo, devido aos seus hábitos de hibernação.

Um bull market é simplesmente um mercado que está em ascensão, enquanto um bear market é um mercado que encontra-se em declínio.

De forma resumida, o primeiro é proeminente quando os investidores estão otimistas sobre o potencial de crescimento e perspectiva de lucro para as respectivas ações em que estão investindo. Quando os investidores se sentem positivos em relação ao mercado, os preços das ações geralmente sobem por um período prolongado, até atingirem um pico.

Algumas das principais características do bull market são as seguintes:

  • Aumento da demanda e diminuição da oferta. Ou seja, mais pessoas querem comprar do que querer vender.
  • Aumento do valor das ações devido à falta de vendedores. 
  • Aumento da confiança e o otimismo do mercado à medida que as ações aumentam de valor, levando aos investidores a comprar mais ações com o fim de aumentar seus lucros no período.
  • Possui associação direta com um momento econômico de recuperação, assim como de crescimento de empresas devido ao aumento do consumo dos seus produtos por parte dos usuários.

O bear market, contudo, é o oposto, quando os investidores se tornam mais pessimistas e os preços das ações em geral ficam em declínio por um longo período antes de atingir um limite. Os mercados de rolamentos podem durar meses e ver os preços das ações caírem significativamente.

A volatilidade do mercado é um fator muito relevante em todo tipo de investimento. Há momentos em que os preços das ações permanecem mais altos ou mais baixos por períodos mais longos e isso tende a criar incertezas no mundo dos investimentos.

Os investidores, em geral, tendem a investir mais quando detectam boas perspectivas em um bull market. Mas durante um bear market, quando os preços estão caindo, alguns investidores (fundamentalmente os iniciantes) recorrem a uma gama diversa de soluções para tentar proteger seu dinheiro.

Algumas das características que se repetem ciclicamente durante o bear market são: 

  • Os preços das ações caem drasticamente.
  • Os investidores capitulam e entram em pânico quando os indicadores positivos ficam abaixo da média e recolhem seu capital.
  • Ocorrem processos de especulação posteriormente no mercado que aumentam os volumes de operações assim como de alguns preços.
  • A queda nos preços das ações desacelera gradualmente, e os investidores voltam a se atrair pelas ações.

Mas, afinal, quais são especificamente as maiores diferenças entre o Bull Market e o Bear Market?

Bull Market e Bear Market: Como funcionam e quais são suas diferenças?

Para entender melhor como se diferenciam na sua raíz estes dois estados de mercado, você precisa levar em conta o seguintes fatores:

Variações nas taxas de juros

Os bull markets são acompanhados geralmente por taxas de juros baixas. Enquanto as taxas de juros altas estão associadas aos bear markets. Taxas de juros baixas tornam mais acessível para as empresas pedir dinheiro emprestado e crescer, enquanto as taxas de juros altas tendem a retardar a expansão das empresas.

Variações na inflação

As taxas de inflação podem representar um problema quando a economia se encontra em plena expansão. A alta demanda por produtos e serviços durante um bull market pode fazer com que os preços subam, e a diminuição da demanda no bear market pode desencadear deflação.

Mudanças no PIB

Quando as receitas das empresas estão aumentando e os salários dos funcionários estão seguindo a mesma linha consecutivamente, o PIB pode aumentar, o que permite o aumento dos gastos dos consumidores. Mas em tempos de crise, a queda do PIB pode ser iminente.

Os bear markets estão bastante atrelados a recessões e depressões econômicas. Recessões são formalmente declaradas quando o PIB diminui por dois trimestres consecutivos, enquanto depressões ocorrem quando o PIB diminui em 10% ou mais e a retração dura pelo menos dois anos.

Preços das ações

Os preços das ações aumentam em um bull market e diminuem em um bear market. O mercado de ações em condições de alta está consistentemente ganhando valor, mesmo com algumas breves correções de mercado. O mercado acionário em condições de baixa, por outro lado, perde valor ou em último caso mantém-se estável a preços relativamente baixos.

Estratégias de investimento 

A estratégia que a maioria dos investidores está seguindo em um período determinado pode ser também um fator determinante. Em um bull market, a maioria dos investidores procura trabalhar com uma estratégia de investimento de longo prazo, esperando que as ações continuem aumentando de valor durante um bom tempo.

Mas, em um bear market, mais investidores estão considerando uma estratégia de investimento de curto prazo. Muitos optam por vender ações para comprar as ações novamente por preço mais baixo. No entanto, isto nem sempre funciona se o investidor não conseguir superar o mercado. 

Então, qual é melhor para investir?

Bull Market e Bear Market: Como funcionam e quais são suas diferenças?

Nós, no Clube do Valor, acreditamos que é interessante investir em ambos, por isso, seguimos e recomendamos sempre o nosso método de investimento Bull Bear, que consiste em separar sua carteira em 2 metades iguais (ou o mais próximo possível disso): metade dos seus investimentos atrelados a cotas na Bolsa brasileira e a outra metade ligada a cotas na Bolsa americana.

Seguindo a nossa estratégia, a metade da sua carteira pode ter um rendimento igual ao da Bolsa brasileira, e dessa forma você tem chances de conseguir o potencial de crescimento que uma economia em desenvolvimento como a do nosso país oferece.

Já com a outra metade de sua carteira atrelada à Bolsa dos Estados Unidos, você poderá usufruir da estabilidade e segurança que uma economia forte como a norte-americana oferece.

Quer saber mais sobre as nossas estratégias de investimento? Confira o nosso curso “Descomplicando o Mercado de Ações” e descubra o caminho para investir nas ações mais baratas da bolsa!