Encontrar as melhores ações para compor sua carteira é uma tarefa que exige estratégia, método e boas decisões. Portanto, vale a pena aprender como identificar e selecionar os papéis de destaque do mercado.

Com uma abordagem alinhada, você poderá compor um portfólio que apresenta mais chances de sucesso. Desse modo, é possível aproveitar as oportunidades e potencialmente obter um desempenho mais elevado, rumo aos seus objetivos.

Para ajudá-lo a entender o que fazer, descubra um passo a passo sobre como encontrar as melhores ações para a sua carteira de investimentos!

Entenda a importância de um processo claro

Melhores ações para carteira de investimentos - como escolhe

A primeira etapa é compreender a necessidade de ter um processo totalmente estruturado. Mais que fazer uma análise fundamentalista ou conhecer os tipos de ações, é preciso ter uma metodologia completa para avaliar os ativos e selecioná-los de modo que faça sentido para você.

Com um processo estruturado, você deixa de depender das próprias emoções, de uma carteira recomendada ou de dicas de outros investidores ou de educadores financeiros. Ou seja, é um meio de ter mais confiança nas decisões. Afinal, entende-se o motivo de elas serem feitas.

Essa é, principalmente, uma forma de tomar decisões racionais e que estejam alinhadas ao seu contexto. Desse modo, você passa a ter mais chances de compor uma carteira que seja relevante para a sua realidade.

Porém, tenha atenção: além de definir o método ideal, é preciso ter disciplina para segui-lo. Sem consistência, a estratégia pode não funcionar.

Saiba se você pode investir em ações

Antes de escolher entre ações ordinárias ou preferenciais ou entre small caps ou mid caps, por exemplo, é essencial saber se o investimento em ações é adequado para você. Do contrário, nem mesmo os melhores esforços de composição de carteira serão suficientes.

Se você estiver endividado, sem reserva de emergência ou apenas com objetivos de curto e médio prazo, essa provavelmente não é uma opção alinhada à sua realidade. Para investir nas melhores ações de forma mais segura, é preciso ter finanças estruturadas e focar no longo prazo.

Defina quanto investir em ações

Concluiu que o investimento em ações é para você? Então agora é o momento de definir o quanto investirá nesses ativos. Além de criar um planejamento financeiro, é essencial identificar o seu perfil de investidor. 

Ele indica o seu nível de tolerância ao risco e aponta, portanto, o percentual da sua carteira que pode ser dedicado a ações. Quanto maior for a sua tolerância ao risco, mais investimentos em ações é possível fazer.

Além disso, é importante focar em seus objetivos financeiros — o que pode incluir o pagamento de dividendos ou o crescimento do negócio, por exemplo. Assim, há como saber diversificar a carteira e aproveitar as oportunidades do investimento na bolsa de valores.

Melhores ações para carteira de investimentos - como escolhe

Adote o método FAST

Para definir como devem ser suas operações, também é interessante utilizar o método FAST. Ele é composto pelos seguintes elementos:

  • fees ou taxas;
  • access ou liquidez;
  • simplicity ou simplicidade;
  • taxes ou impostos.

Você deve começar analisando as taxas envolvidas para o investimento, como a taxa de corretagem e outros custos operacionais. Mantê-las mais baixas ajuda a melhorar a rentabilidade real da carteira.

Já o acesso ao dinheiro traz a questão da liquidez. Priorizar o investimento nos tipos de ações com maior volume de negociação poderá ajudar sua carteira a ser mais eficiente. Afinal, será mais fácil comprar e vender os ativos.

O ponto seguinte aborda a simplicidade. Isso significa que sua carteira deve ter uma estratégia simples, que faça sentido e que possa ser executada ao longo do tempo. Uma abordagem muito complexa, por outro lado, torna mais difícil manter a execução com disciplina.

Já a questão dos impostos trata da incidência dos tributos sobre operações. No caso do investimento direto em ações, há um limite de isenção para volumes inferiores a R$ 20 mil em vendas mensais. Considerá-lo, portanto, pode ajudar a pagar menos impostos.

Decida como investir

O próximo passo envolve a decisão sobre o que fazer para investir. Ao falar das melhores ações, por exemplo, você pode adquiri-las diretamente ou investir em fundos de índice (ETFs), em fundos de ações ou ainda mesclar possibilidades.

Saiba que os fundos podem fazer especial sentido se você não tiver recursos para comprar ações de 15 ou 20 empresas individualmente, por exemplo. Com a aquisição das cotas, é possível diversificar de forma mais fácil, porque seu fica exposto a uma carteira completa.

Melhores ações para carteira de investimentos - como escolhe

Mas, ao optar pelos fundos, é preciso analisar as taxas envolvidas e a atuação da gestão. Novamente, é importante confiar na sua escolha para que seja possível favorecer o alcance de resultados.

Monte e execute a estratégia

Depois de seguir as etapas anteriores, você estará pronto para encontrar as melhores ações para carteira. Isso exige montar uma estratégia e executá-la com disciplina. Para dar certo, é necessário entender o funcionamento da estratégia e sempre considerar seu perfil e seus objetivos.

Um exemplo de estratégia é o deep value investing. A ideia é encontrar empresas muito baratas, ou seja, que estejam intensamente descontadas. Para isso, o foco está em certos indicadores. Por exemplo, o lucro operacional (EBIT) e o earning yield, que é dado por:

Earning yield = Enterprise value / EBIT

As empresas com maiores earning yield podem apresentar maior potencial de valorização para um portfólio. Porém, essa não é a única abordagem. 

Existem outras metodologias que focam em aspectos diferentes das ações, então é necessário refletir sobre o que você considera ser mais adequado. Conheça diversas estratégias e selecione aquela que fizer mais sentido para o seu caso.

Faça ajustes trimestrais

Embora o investimento em ações seja de longo prazo, não basta adquirir os ativos e deixá-los na carteira indefinidamente. É preciso realizar ajustes para balancear o portfólio e aproveitar oportunidades.

Por isso, o ideal é que, trimestralmente, você faça uma análise da carteira. Com base na sua estratégia, é possível saber quando comprar e quando vender ações e como rebalancear o portfólio. Assim, terá um conjunto de investimentos sempre atualizado e equilibrado.

Com esses passos, você tem a chance de encontrar as melhores ações para carteira de um jeito que faça sentido. Logo, é possível atuar no mercado de ações com estratégia e de modo que se sinta confortável.

Quer ter ainda mais conhecimentos para investir nesses papéis? Confira o curso “Descomplicando o Mercado de Ações”!