A desorganização financeira é comum na vida da maioria dos brasileiros.

Você também se sente vítima deste problema?

Se sim, você não está sozinho.

Os números falam por si só: de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), 60,1% das famílias brasileiras entraram em 2019 com alguma dívida.

O fato é: a maioria das pessoas não possui sequer um plano financeiro criado.

Um dos principais motivos para isso é que este não é um assunto ensinado na escola, nas universidades ou – na maioria dos casos – em casa.

Por isso, muitas pessoas sequer sabem como fazer um planejamento financeiro.

Se você se enquadra neste grupo, esse artigo é para você!

Aqui, eu vou apresentar 7 dicas facilmente implementáveis sobre como fazer um planejamento financeiro.

Dicas que vão te mostrar como começar seu plano financeiro ainda hoje, assim que você terminar de ler este texto.

Continue lendo este artigo para aprender!

DICA #1: COMECE COM O BENEFÍCIO EM MENTE

como-viajar-barato

Sejamos honestos: fazer um planejamento financeiro não é a coisa mais divertida do mundo.

Talvez você preferisse dar uma volta no parque com seu cachorro, ler um livro, ou assistir o jogo de seu time do coração (no meu caso, o Internacional) em vez de montar seu plano.

Mas fazer um bom plano financeiro é algo que com certeza vai ter um efeito extremamente positivo em sua vida, para todo o resto dela! Não há dúvida quanto a isso, e você sabe que é verdade.

Então, é justamente com este benefício em mente que você deve começar.

No livro que eu li recentemente (Hábitos Atômicos, do James Clear) um dos aprendizados que eu extrai foi que uma das leis para a construção de um bom hábito é torná-lo atraente.

Para seu plano financeiro fazer sentido para você, é importante focar nas coisas boas que ele vai te trazer. Por isso, peço que pegue um caderno, uma folha de papel ou seu celular, e se faça essa pergunta:

“Quais seriam os benefícios de uma vida com mais dinheiro?”

Seria viajar mais, não se preocupar mais com contas e dívidas, ou quem sabe até poder viver de renda? Defina a sua resposta e escreva-a!

Tendo feito isso, passe para a próxima dica:

DICA #2: COLOQUE NO PAPEL POR QUE O DINHEIRO É IMPORTANTE PARA VOCÊ

como-comecar-a-investir

Um erro que muitas pessoas cometem (independentemente de sua situação financeira) é acreditar que o dinheiro é um fim em si mesmo. Não é.

O dinheiro na verdade é uma “ponte”. Uma ponte que separa você de uma vida com tudo aquilo que você mais valoriza.

E é justamente com essa filosofia em mente que peço que você pegue esse mesmo caderno / celular no qual respondeu a primeira pergunta, e responda às 3 seguintes.

“Por que o dinheiro é importante para mim?”

Essa é a hora de escrever o que o dinheiro traz para você que é importante na sua vida.

Seria mais tranquilidade? Mais conforto? Mais liberdade?

Pense no dinheiro como um veículo para te levar ao lugar que você gosta.

Onde você chega com ele?

Após responder essa pergunta passe para a próxima:

“Por que (a resposta da pergunta 1) é importante para mim?”

O fato de tê-lo, de certa forma, é suficiente para satisfazer essa pergunta.

Agora é hora de ir mais a fundo nos benefícios que o dinheiro te traz.

Por exemplo, se você respondeu “Liberdade” para a primeira pergunta, é hora de definir porque liberdade é importante para você.

Para poder viajar mais? Trabalhar menos? Passar mais tempo com a família? 

Pense um pouco, escreva sua resposta e siga para a última pergunta:

“Como seria uma vida com mais (resposta da pergunta 1) e (resposta da pergunta 2)?”

De novo, utilizando as duas respostas anteriores, é hora de ir mais a fundo e colocar no papel como seria a vida com mais daquilo que o dinheiro te traz, e visualizar como seria a sua realidade com mais dessas coisas que valoriza!

Você deve estar se perguntando o porquê de eu estar falando para colocar no papel, e não só pensar, não é?

Isso é porque existe uma diferença enorme entre apenas pensar em seus objetivos e escrevê-los.

Um estudo em parceria da Harvard com a Dominican School of Business comprovou que pessoas que tiram seus objetivos da mente e os passam para o papel têm 50% de probabilidade a mais de conquistá-los.

Isso mesmo que você leu. 50% a mais de chance de atingir o que quer apenas tirando isso do mundo das ideias e escrevendo num papel. Incrível, não?

Espero que, se você não estava escrevendo ainda, eu tenha te convencido com esta estatística.

E então? Já terminou de escrever suas respostas? Se sim, siga para a terceira dica:

DICA #3: LISTE SEUS OBJETIVOS DE VIDA

dicas-de-investimentos

Uma vez definida a importância do dinheiro na sua vida, chegou a hora de você listar o que, especificamente, você deseja conquistar.

Faça esse exercício sem medo, e, num primeiro momento, sem se preocupar demais se você vai conseguir atingi-los ou não.

Pense: Onde eu quero chegar?

Eu quero uma casa na praia, um carro novo, viajar todo ano para o exterior? Ter um sítio, viver de renda? Um grande casamento, talvez?

Liste tudo aquilo que você quer conquistar na sua vida, e que teria mais facilidade de conquistar se tivesse mais dinheiro.

Essa dica é curta, mas é importante, e talvez ela precise de um pouco de reflexão.

Quando tiver sua lista com uma quantidade razoável de objetivos, siga para a próxima etapa!

DICA #4: ORGANIZE SUA LISTA DE OBJETIVOS POR ORDEM DE PRIORIDADE

mestres-do-capitalismo

Este é o momento de organizar sua lista de objetivos de vida.

Mas você pode estar se perguntando: como posso priorizar meus objetivos? Seria por prazo? Por quantidade de dinheiro?

Deixe-me explicar:

A priorização de seus objetivos deve ser feita com base em suas respostas na Dica #2.

Ou seja, os seus objetivos principais devem ser aqueles que estão mais alinhados ao porquê de o dinheiro ser importante para você.

Esse é o momento de mandar seus objetivos que estão desalinhados com a importância do dinheiro para você pro final da lista, e dar destaque a aqueles que realmente estão ligados à importância que o dinheiro tem para você.

Essa dica nada mais é do que unir as dicas #2 e #3, então é importantíssimo que você as tenha seguido para conseguir aplicar esta corretamente!

DICA #5: PARA CADA OBJETIVO, DEFINA UM PRAZO E UM VALOR FINANCEIRO

mestres-do-capitalismo

Agora que você já possui uma lista de seus objetivos de vida, ordenados com base no alinhamento com sua visão sobre o dinheiro, é hora de pensar na realização destes.

Para tal, é importante definir duas coisas: o prazo estipulado para cada objetivo, e quanto vai custar para atingi-lo.

Ninguém sabe exatamente quando vai conseguir e quanto vai custar conquistar tudo o que queremos na nossa vida.

Mas não é necessário ter exatidão perfeita nessa hora, apenas chegar o mais próximo que você conseguir em suas estimativas!

Mas eu sei o que você pode estar pensando.

“Ah, mas isso pode mudar muito com o tempo, eu nem sei se vou continuar com esses objetivos no longo prazo, então não vou fazer.”

Mas quem avisa amigo é: é muito melhor planejar algo bem, e mudar de ideia depois, do que deixar de planejar e acabar não realizando um sonho seu porque não quis fazer um plano de longo prazo no passado.

Por via das dúvidas, melhor fazer o exercício, não acha?

DICA #6: OLHE PARA SI MESMO

como-comecar-a-investir

Depois de todas as dicas anteriores, que falavam sobre o futuro, é hora de olhar para si mesmo no presente.

Este é o momento para você analisar como está sua situação financeira no fim do mês, com base no quanto sobra (ou falta) para você.

Você certamente está em um dos três grupos abaixo.

  • Endividado (falta dinheiro para fechar o mês regularmente, você gasta mais do que ganha)
  • Empatado (sobra muito pouco dinheiro no final do mês, ou você termina zerado)
  • Com sobra (você sempre termina o mês com uma boa sobra de dinheiro)

Independentemente de em qual grupo você se encontra, tem algo que você deve fazer. Não é só porque você está nos grupos 2 ou 3 que você está financeiramente tranquilo.

Então, fique de olho nessas orientações:

Se você está no grupo 1, dos endividados, não tem outro jeito: é hora de declarar guerra às dívidas. Para isso, você precisa controlar os gastos, juntar dinheiro o mais rápido possível, aumentar sua renda e se organizar financeiramente.

Isso é totalmente possível com esforço e organização, mas apenas depois disso você poderá começar a pensar no futuro.

Já se você está no grupo 2, dos “empatados”, é hora de se organizar também, para cortar gastos supérfluos. Além disso, vale investir em qualificação profissional, para aumentar seu valor intrínseco, e, assim, aumentar seu nível de renda.

Assim, você vai ver mais dinheiro sobrando, passando você ao grupo 3.

Finalmente, se você está no grupo 3, e tem uma boa sobra mensal, isso não quer dizer que não precisa fazer nada. Agora, é a hora de fazer o seu dinheiro que sobra “trabalhar por você”, ou seja, transformar esse dinheiro em mais riqueza.

Para isso, você pode começar a investir em aprendizado sobre investimentos ou, caso tenha um patrimônio mais elevado, até buscar um serviço de gestão profissional de investimentos, como o que oferecemos aqui.

Após ter feito esta análise de sua posição atual, e de ter verificado os próximos passos que você deve dar em sua vida financeira, é hora de passar para nossa última dica para ter um planejamento financeiro excelente, que você vai conseguir seguir:

DICA #7 – FAÇA SEU PLANO DE CONQUISTA DA INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA

renda-passiva

Esse é um plano que acreditamos que todos, sem exceção, devem ter para o longo prazo.

Trata-se do plano para a conquista da Independência Financeira, ou seja, constituir um patrimônio investido grande o suficiente para que os rendimentos destes investimentos consigam bancar seu custo de vida no futuro.

Isso mesmo! Receber o suficiente para manter seu nível de vida, sem depender de salário.

Inclusive, nós do Clube do Valor podemos ajudar você a chegar nesse patamar até 10 anos mais rápido. Clique aqui, preencha o fomulário e descubra como!

Planejar sua Independência Financeira é importantíssimo (esse nosso artigo pode te ajudar com isso também!), pois (e eu sinto muito por dizer isso) os sistemas tradicionais de aposentadoria não serão capazes de te dar um bom padrão de vida no futuro.

Por isso, é essencial fazer o planejamento de seus aportes de investimento, visando construir o patrimônio investido que, daqui a alguns anos, será suficiente para permitir que você viva de renda!

Mas, de novo, eu sei o que você deve estar pensando…

“Isso parece um cálculo muito complicado, como eu vou saber quanto dinheiro eu preciso para receber a quantidade de dinheiro que eu quero receber mensalmente no futuro? E como eu vou saber quanto isso vai demorar?”

E é justamente para ajudar nesse cálculo, que nós criamos a Calculadora de Independência Financeira, uma ferramenta muito simples que vai te ajudar a ter uma clareza muito maior de quando irá atingir este objetivo tão importante.

Basta preencher os números na calculadora abaixo para receber uma avaliação de sua condição para atingir a Independência Financeira!

CONCLUSÃO: NÃO PERCA MAIS TEMPO. FAÇA SEU PLANEJAMENTO!

curto-prazo

Se você chegou até aqui, é porque está com uma folha de papel ou um arquivo no computador/celular com os pontos essenciais de seu planejamento financeiro delimitados.

Ou, talvez, você só tenha lido, e não começou ainda.

Se esse segundo caso for o seu, eu digo mais uma vez: faça seu planejamento.

Seguindo estas dicas, não vai consumir muito tempo, e pode dar uma clareza de sua relação com o dinheiro e finanças que você dificilmente terá caso não o faça.

É realmente algo que pode mudar o seu futuro financeiro. Algo que faria a vida de milhões de pessoas diferente, caso elas se dedicassem a isso.

O você do futuro vai agradecer ao você do presente por isso.

Se você gostou do artigo, não esqueça de comentar aqui embaixo, e de compartilhá-lo com aqueles que você acha que podem ser ajudados por ele também!

Um forte abraço,

Antonio Dias Stein