Ah, viver de dividendos!

Também conhecido como “fazer o dinheiro trabalhar para você, ao invés de “você trabalhar pelo dinheiro”!

Esse é o sonho de 10 a cada 10 investidores, e eu sei que é o seu também!

Poder relaxar e, ainda assim, ter uma renda mensal passiva sendo gerada sem que você precise fazer nada para recebê-la, e que cobre todos os seus custos de vida!

E esse não precisa ser um sonho distante!

Com os investimentos certos, é possível chegar lá!

E, nesse artigo, vou te ensinar como viver de dividendos de Fundos Imobiliários – aquela que é, para mim, a melhor forma de investir em imóveis!

Tenho certeza que, ao final desse texto, você terá muito mais clareza sobre o funcionamento desse mercado.

Também sei que, se seguir os 6 passos que vou mostrar hoje, terá um caminho muito tranquilo a trilhar rumo a esse objetivo!

Então acompanha esse artigo para aprender tudo sobre como viver de dividendos de Fundos Imobiliários!

INVESTIR EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS OU EM IMÓVEIS?

Imóvel ou Fundos Imobiliários

Essa é uma dúvida que afeta diversos investidores…

Será que vale mais a pena investir em FIIs ou em imóveis diretamente?

E eu vou te dizer que, para mim, não há dúvidas: os Fundos Imobiliários tem muito mais vantagens nessa comparação!

Inclusive, para mim, eles são de longe a mais simples, barata e rentável forma de investir em imóveis!

Primeiramente, os FIIs oferecem muito mais previsibilidade no recebimento de aluguéis do que os imóveis.

Isso porque, mesmo com pouco dinheiro, é possível diversificar sua carteira em mais de uma dezena de Fundos Imobiliários que, por sua vez, possuem um ou mais imóveis ao redor do Brasil (se forem de Fundos de Tijolo).

Ou seja, com pouco dinheiro você pode garantir a participação em dezenas de imóveis.

Tendo um apenas, você precisa desembolsar bem mais e só irá receber aluguéis se alguém estiver utilizando seu imóvel naquele exato momento!

Em segundo lugar, os Fundos Imobiliários são ativos negociados em Bolsa, o que dá a eles uma grande vantagem no quesito liquidez.

Se você tem um imóvel e decide vendê-lo, você não vai ter compradores prontos para adquiri-lo amanhã (a não ser que você baixe muito seu valor).

Já em relação aos FIIs, todo dia de pregão você tem a possibilidade de comprar novas cotas ou até de vender as suas participações!

Porém, agora é a hora em que muita gente diria que os Fundos Imobiliários são mais voláteis em valor do que os imóveis físicos.

E isso é verdade.

Por serem negociados em Bolsa, os FIIs estão bem mais suscetíveis a variações mais bruscas de valor.

Mas esse risco a mais é recompensado. Com mais rentabilidade.

Dê uma olhada no gráfico abaixo:

Essa imagem compara a rentabilidade histórica do IFIX, o índice de desempenho dos Fundos Imobiliários, com diversas outras métricas.

É possível ver que os FIIs venceram o rendimento do investimento em imóveis comerciais (FipeZap Com.), residenciais (FipeZap Res.), Ações (Ibovespa), renda fixa (CDI) e empresas de construção (IMOB).

Com esse estudo, é fácil ver o sucesso desse investimento.

E, depois de todos esses pontos, já deve ter ficado claro que os Fundos Imobiliários são uma excelente opção para investir, não é?

Então vamos seguir para como você pode viver de dividendos de Fundos Imobiliários!

COMO VIVER DE DIVIDENDOS DE FUNDOS IMOBILIÁRIOS

Dividendos: o que é?

Antes de partirmos para os 6 passos para viver de dividendos de Fundos Imobiliários, eu preciso alinhar dois conceitos importantes sobre esse investimento!

A jornada para viver de renda com FIIs é dividida em 2 fases:

1. Fase de Acumulação

Nessa fase, você precisa focar em aportar e em reinvestir seus dividendos!

Você ainda não está vivendo de renda, e deve usar os rendimentos de sua carteira para fazê-la crescer mais e garantir mais rentabilidade futura!

2. Fase de Viver de Renda

Apenas quando sua carteira de FIIs estiver rendendo o suficiente para cobrir seus gastos mensais, você pode começar a usufruir dela para viver de renda!

Agora que deixei isso claro, vamos passar para os 6 passos para viver de dividendos de Fundos Imobiliários!

PASSO #1 – GARANTIR QUE VOCÊ PODE INVESTIR EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS

Não entenda mal: todos podem investir em FIIs!

Mas eu realmente acredito que, para ter sucesso, você deve cumprir alguns pré-requisitos antes de começar, como:

  • Não ter dívidas em seu nome
  • Ter sua reserva de emergência montada
  • Entender que investir em FIIs é apenas para o longo prazo (mais de 5 anos)

Se você cumpre esses pontos, acredito que já pode adicionar os Fundos Imobiliários à sua carteira (de longo prazo)!

PASSO #2 – REINVESTIR SEUS DIVIDENDOS

Como eu disse, é essencial entender que existe uma Fase de Acumulação antes da Fase de Viver de Dividendos.

Portanto, é essencial que você não usufrua da renda passiva antes da hora certa.

Como eu digo:

“Não comece a comer enquanto ainda está cozinhando o jantar”

Respeite o tempo de seus investimentos, reinvista os dividendos e crie um “efeito bola de neve” em sua carteira!

O você do futuro vai agradecer!

PASSO #3 – TER EXPECTATIVAS REALISTAS

Você não vai ficar rico da noite pro dia com a Bolsa. O jogo aqui é longo prazo.

E quanto mais cedo você entender isso, melhor.

Com a realidade econômica atual, é plenamente possível obter 0,5 a 0,8% do patrimônio investido em uma boa carteira diversificada de Fundos Imobiliários.

Ou seja, para cada R$ 100 mil em FIIs, você deve obter algo entre R$ 500 e R$ 800 por mês em dividendos (líquidos de IR).

Então lembre-se que a renda gerada pela sua carteira é proporcional ao tamanho dela, o que mostra novamente a importância do Passo #2!

PASSO #4 – TER UMA ESTRATÉGIA BEM DEFINIDA PARA INVESTIR EM FIIS

Não coloque o carro na frente dos bois.

Primeiramente, é muito necessário ter um processo claro que te indica os melhores Fundos Imobiliários, quando comprá-los e quando vendê-los.

Quase como uma receita de bolo, um passo a passo que torne esse processo simples.

A estratégia que nós utilizamos aqui no Clube do Valor se chama Estratégia S-Rank!

Ela está totalmente alinhada aos nossos princípios de investimento em valor, e nós explicamos mais sobre ela nesse artigo!

Nós também ensinamos como aplicá-la (além de duas outras boas estratégias) em nosso curso completo sobre FIIs, o Como Investir em Fundos Imobiliários!

Clique aqui para saber mais sobre ele!

PASSO #5 – MONTE UMA CARTEIRA DIVERSIFICADA DE FIIS E FAÇA REBALANCEAMENTOS PERIÓDICOS

Não é comprar e esquecer, e certamente não é concentrar todo o seu patrimônio em 1 ou poucos Fundos.

Você precisa ter uma carteira diversificada de FIIs para garantir que eventuais quedas de ativos não causem perdas irrecuperáveis em seu patrimônio.

E você precisa continuar aportando e rebalanceando sua carteira em períodos bem definidos, para garantir o crescimento dela no longo prazo!

PASSO #6 – VIVER DE RENDA E SER FELIZ!

Quando você cumprir todos os passos anteriores e conseguir acumular um patrimônio grande o suficiente para te sustentar, você chegou no passo final: viver de dividendos de Fundos Imobiliários!

Nesse ponto, você pode começar a utilizar seus rendimentos para bancar suas despesas e para gastar com aquilo que você mais gosta!

Lembre-se que o dinheiro não deve ser visto como um fim, mas sim como um meio para obter mais daquilo que você mais valoriza!

COMO INVESTIR EM FUNDOS IMOBILIÁRIOS?

Provavelmente esse artigo te inspirou a começar a investir em FIIs para garantir um futuro com muito mais dinheiro e tranquilidade, não é?

No entanto, pode ser que você ainda tenha algumas dúvidas sobre como ingressar nesse mercado de fato, e como investir em FIIs da forma certa!

Se esse for seu caso, eu gostaria de estender um convite, para que você conheça meu curso Como Investir em Fundos Imobiliários.

Nas aulas desse treinamento, vou ensinar tudo sobre o mercado de FIIs, desde o básico ao investimento em si, além da estratégia que eu mesmo uso na minha carteira e nas dos meus clientes!

E que deu esses resultados:

Clique aqui para saber mais sobre esse curso!

Com isso, me despeço por hoje!

Um forte abraço e bons investimentos!

Ramiro Gomes Ferreira