Será que você tem clareza da hora certa de vender uma ação?⁠⠀⁠⁠

O momento de vender ou não uma ação pode ser um momento complicado para vários investidores.⁠..⠀⁠⠀⁠

No entanto, nós acreditamos que em última medida tudo se resume a um segredo: Estratégia.

Ou seja, ter critérios claros pelos quais você compra e vende uma ação.⁠⠀⁠⠀⁠⁠

E é sobre isso que vou falar no artigo de hoje!

Então, se você quer ter clareza total da hora certa para vender uma ação, acompanha esses ensinamentos!

VOCÊ DEVE VENDER SUAS AÇÕES?

3-mestres-do-capitalismo

Primeiramente, uma coisa que muitos investidores se perguntam é: 

“Mas eu devo vender alguma ação mesmo? Por que não só acumular?”

Essa é até uma pergunta que chegou recentemente nos stories do Ramiro, em seu perfil no Instagram (@ramirogomesferreira)

E, apesar de existir no mercado o mito de que “Você só perde dinheiro se vender”, posso garantir que até para os mais ferrenhos seguidores do Buy and Hold, às vezes você deve sim.

Afinal de contas, as empresas entraram em sua carteira por um motivo.

Seja por estarem baratas, pagarem bons dividendos ou pela empresa por trás delas estar saudável…

E essas são todas variáveis que podem mudar ao longo do tempo.

Por isso, mesmo Buy and Holders, famosos por manter ações às vezes por uma vida toda, vendem suas posições quando a empresa em que estão investindo perde seus fundamentos.

Se você não acha que deve vender nenhuma ação nunca, talvez você não tenha muita clareza de por que a comprou em primeiro lugar.

Isso dito, vou explicar a seguir como nós sempre sabemos quando vender uma ação!

COMO SEMPRE SABEMOS QUANDO VENDER UMA AÇÃO

curto-prazo

O segredo para saber quando vender uma ação se resume a algo simples: saber quando comprar uma ação.

Pode parecer estranho, mas é verdade.

Vou usar nossa estratégia como exemplo.

Aqui no Clube do Valor, usamos uma estratégia de Deep Value Investing, ou seja, Investimento em Valor profundo.

Seguimos essa filosofia com um método parecido com a Magic Formula, apresentada pelo gestor Joel Greenblatt em seu livro “A Fórmula Mágica de Joel Greenblatt para Vencer o Mercado de Ações”.

É assim que ensinamos nossos alunos a investir no curso Descomplicando o Mercado de Ações, e assim que investimos para centenas de clientes do nosso Fundo de Ações!

Basicamente, nossa estratégia busca encontrar as ações mais descontadas da Bolsa.

De forma simples, após alguns filtros, ranqueamos as ações por maior Earning Yield.

Esse indicador é basicamente Ebit/Ev em forma percentual, ou seja, o Lucro Operacional da empresa no último período sobre o seu Valor Total (Valor de Mercado + Dívida – Caixa).

Quando montamos esse ranqueamento, temos clareza do que comprar: as 20 ações com maior Earning Yield na Bolsa.

Assim, quando rebalanceamos a carteira trimestralmente, sabemos exatamente o que vender também!

Para diminuir o giro da carteira, criamos uma “margem de segurança” para vender uma ação que já compramos que vai até a 30ª posição desse mesmo ranking.

Ou seja, sabemos exatamente quando vender uma ação: quando ela, ao final de um trimestre, está fora das 30 primeiras posições de nosso ranking!

Simples assim. Sem opiniões, sem dúvidas, sem desespero.

E você pode fazer o mesmo!

Não necessariamente investir pelos mesmos critérios que nós, mas você pode ter um critério claro de compra – que se torna também um critério claro de venda.

Seja ele o P/L, o Earning Yield ou o Fluxo de Caixa Descontado, o essencial é você saber a razão pela qual tem as ações que tem.⁠

Se você fizer isso, nunca mais terá essa dúvida!

Porém, não é apenas mudanças em uma empresa que podem fazer você pensar em se desfazer de ações…

E é por isso que separei essas 4 perguntas que você PRECISA se fazer sempre antes de vender papéis de uma empresa!⠀⁠⠀⁠⁠

4 PERGUNTAS PARA SABER QUANDO VENDER UMA AÇÃO

mestres-do-capitalismo

Eu garanto: independentemente de quem você for e sua fase de investimentos, essas 4 perguntas vão te dar clareza sobre a hora de vender ou não uma ação!

1. Essa ação ainda faz sentido na minha estratégia?

Essa pergunta se refere ao que eu expliquei antes: saber o que faz você comprar uma ação é saber o que faz você vender uma ação.

Se pergunte: ela está bem ranqueada no meu método? Os critérios que me fizeram comprá-la ainda existem? 

Se a resposta for não, melhor pensar em vender.

2. Eu sei dizer por que tenho essa ação na minha carteira?

Essa é especialmente para pessoas que migraram do investimento sem estratégia para um método consolidado.

Essa mudança pode causar confusão na hora de compor a nova carteira.

Por isso, pergunte a si mesmo: você sabe por que essa ação está aqui? Se não, é bem possível que você a tenha comprado sem método ou estratégia.

3. Minha tolerância ao risco baixou?

Muito cuidado com essa. Nossa tolerância ao risco é alterada por eventos recentes. 

Em momentos de mercado em alta, é normal se achar mais arrojado. Em momentos de baixa, todos se dizem de repente mais conservadores. 

Atenção para não se deixar levar pelo pessimismo ou otimismo exagerados neste ponto!

Porém, é sempre bom se perguntar se você está confortável com o nível de risco de sua carteira. Se não, talvez seja hora de se desfazer de algumas ações.

4. Os prazos para meus investimentos mudaram?

Não se investe em ações para o curto prazo. Essa é a maior burrada que você pode fazer.

Se os prazos de seus objetivos mudaram para um período menor de 5 anos no futuro, pode ser importante considerar trocar parte de suas ações por renda fixa para cumpri-los!

Se você se fizer essas 4 perguntas simples, tenho certeza que vai ter muito mais clareza se é hora de vender uma ação ou não.

Isso porque elas foram pensadas para servirem a todos os investidores, de todos os níveis.

Porém, existe uma forma pela qual você não precisa se preocupar com a hora de vender uma ação ou não: deixando nós fazermos isso por você!

Dá uma olhada!

COMO SEMPRE VENDER UMA AÇÃO NA HORA CERTA

Como viver de renda

O Clube do Valor, antes de ser um canal de educação financeira, é uma Gestora de Investimentos.

Por isso, temos autorização para administrar um FIA, ou um Fundo de Investimento em Ações!

Essa é uma modalidade de investimento em que investimos o dinheiro de cotistas em ações com base na nossa estratégia, fazendo todas as operações de compra e venda na hora certa com base no nosso método!

Investindo dessa forma, o investidor só precisa relaxar enquanto nosso time faz todo o trabalho de gestão de sua carteira de ações!

Se você quer conhecer melhor essa forma como podemos te ajudar, aperta aqui!

Com isso, me despeço por hoje!

Um forte abraço,

Antonio Stein