15 Escolhas Financeiras Erradas das Quais Você ainda Vai se Arrepender no Futuro

Quem nunca tomou uma decisão errada na vida?

“Errar é humano”, diz o provérbio.

E ainda que isso faça parte do nosso processo de aprendizagem, devemos tomar cuidado com escolhas financeiras erradas.

Afinal, em alguns casos, as consequências podem ser irreversíveis.

Por isso, quero te apresentar as 15 escolhas financeiras erradas que vão impactar negativamente a sua vida financeira e farão você se arrepender delas no futuro.

Vou detalhar cada uma delas e, ao final, vou te entregar um bônus especial!

É uma ferramenta que vai te ajudar a identificar facilmente o impacto de escolhas financeiras erradas e, além disso, vai propor soluções para elas.

Aqui vai um pouco do que está por vir:

Vamos lá?

As 15 escolhas financeiras ERRADAS que você pode evitar se seguir o nosso passo a passo

Clique abaixo para baixar agora mesmo o infográfico com as 15 escolhas financeiras erradas que você pode evitar no seu futuro

POR QUE FAZEMOS ESCOLHAS FINANCEIRAS ERRADAS??

Seja jovem ou idoso, em algum momento da sua vida você deve ter feito – ou ainda vai fazer – escolhas financeiras nocivas para o seu bolso.

Isso é um fato.

E um fato que, aliás, está ligado a qualquer área da nossa vida.

Que atire a primeira pedra quem toma apenas decisões acertadas…

Pode ser que pela vontade de ter um objeto de desejo, ou por querer sustentar uma vida que não está de acordo com o seu padrão atual, você não percebeu o problema em que estava se metendo.

Anos mais tarde, se arrependeu e pensou:

Por que eu fiz isso?

Só para você ter uma ideia: cerca de 60% dos brasileiros estão endividados, segundo a última pesquisa CNC, de setembro de 2018, sobre o endividamento e a inadimplência do consumidor.

Ou seja, mais da metade da população tem feito escolhas financeiras erradas!

E você deve estar se perguntando: e quais são essas escolhas que tem causado tanta dor de cabeça para a maioria dos brasileiros?

Vamos conhecer algumas delas agora mesmo!

1) NÃO FALAR SOBRE DINHEIRO

Falar sobre dinheiro é um hábito essencial para quem quer ter sucesso nas suas escolhas financeiras.

Um futuro atleta ou um aprendiz de cozinheiro não alcançam o sucesso sem falar sobre os desafios de uma maratona ou sobre dicas de culinária.

Do mesmo modo, é preciso falar sobre dinheiro com aquelas pessoas que estão igualmente interessadas no assunto e buscam os mesmos objetivos que você.

Confira mais dicas sobre isso com o nosso amigo Gustavo Cerbasi.

2) GASTAR MAIS DO QUE VOCÊ RECEBE

É a escolha errada que 60% dos brasileiros mais tem feito.

E sabe quem mais as influencia nessas escolhas?

As suas emoções!

Tomadas pelo desejo de consumir, pela inveja ou pelo medo, as pessoas gastam mais do que recebem e acabam se endividando para além do que podem suportar.

Na maioria dos casos, as escolhas erradas envolvem a compra de um imóvel ou de um carro, ou ainda o mau uso do cartão de crédito e o cheque especial concedido pelos bancos.

É essencial que você saiba quanto gasta e esteja sempre atento para que suas despesas não excedam o valor recebido mensalmente.

3) GASTAR EXATAMENTE O QUE VOCÊ RECEBE

Existem aqueles que até conseguem poupar um pouco e garantem uma sobra no final do mês.

Ainda assim, vendo que a quantia não parece alta o suficiente para um investimento, gastam o que restou do seu salário.

De fato, quantias pequenas não são muito promissoras, mesmo aplicadas no longo prazo.

O que fazer nesses casos?

Invista em você e no seu aperfeiçoamento.

Agregue mais valor a você mesmo e faça com que sua hora se torne mais valiosa para o mercado.

Esse é o melhor investimento que você pode fazer hoje!

Dessa forma, você pode buscar melhores vagas de emprego e construir projetos capazes de oferecer um retorno maior.

Aí sim, você estará pronto para viabilizar o seu projeto de investimento.

4) INVESTIR ANTES DE QUITAR SUAS DÍVIDAS

Na ansiedade de ter sua carteira de investimentos montada, você correu atrás de uma corretora sem antes ter resolvido suas pendências financeiras.

Muita calma!

Ansiedade não combina com o perfil de um bom investidor.

Tenha sempre em mente que os juros de suas dívidas superam os de investimentos.

Então, não se precipite e planeje a liquidação das dívidas antes de estruturar suas aplicações.

Sobre esse assunto, tenho um vídeo bastante interessante para te apresentar:

5) NÃO TER UMA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Imprevistos acontecem.

Ninguém está livre deles.

Seja um acidente de carro, ou algum problema de saúde inesperado, é possível que, sem previsão, você precise de uma quantia razoável de dinheiro de forma imediata.

Por isso, cultive uma reserva de emergência e evite que imprevistos sejam uma preocupação dentro do seu planejamento financeiro.

6) NÃO TER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Boa parte das pessoas endividadas não chegou nessa situação de forma espontânea ou consciente.

A maioria fez escolhas financeiras erradas, que são consequência da falta de um planejamento financeiro.

Com um bom planejamento, é possível identificar as suas fontes de receita e despesas e, além disso, programar suas necessidades financeiras de curto, médio e longo prazo.

Isso permite uma tomada de decisão mais segura com relação ao seu dinheiro.

Além disso, alcançar sua independência financeira ou estruturar sua aposentadoria por conta própria pode ser muito mais fácil se você tiver disciplina e organização para montar um bom plano.

7) NÃO SABER POR QUE O DINHEIRO É IMPORTANTE NA SUA VIDA

Você saberia responder por que o dinheiro é importante para você?

Se é incapaz de me dizer isso, é hora de repensar qual o papel do dinheiro na sua vida e como ele pode ajudar a atingir seus objetivos.

Saber, exatamente, o quão importante o dinheiro é para você vai permitir que se esforce no sentido de manter seu retorno financeiro alinhado com o seu planejamento pessoal.

8) NÃO SABER PARA ONDE O SEU DINHEIRO ESTÁ INDO

Quais foram as últimas compras que você fez esse mês?

Sabe quantas vezes fez uma refeição fora de casa ou fez compras no supermercado?

Saber onde seu dinheiro está sendo usado é importante para que você analise quais os seus principais gastos e se existe algo que você pode reduzir para economizar.

De novo, com um bom planejamento financeiro, você pode ter um controle dos seus gastos e conseguirá identificar com facilidade para onde seu dinheiro está indo.

9) NÃO PROTEGER OS SEUS BENS MAIS CAROS E RELEVANTES

Assim como você deve manter uma reserva financeira para emergências, não proteger seu patrimônio é igualmente arriscado.

Não deixe de proteger seus bens e se previna com boas apólices de seguro.

Estou falando de um seguro de vida, seguro auto e até mesmo de um seguro viagem.

Isso vai ajudá-lo a manter sua mente mais focada naquilo que você quer conquistar, e menos em assegurar o que já foi conquistado.

10) ESPECULAR ACHANDO QUE ESTÁ INVESTINDO

Um erro clássico do investidor iniciante!

Ele abre uma conta em uma corretora, transfere uma quantia que, muitas vezes, é alta demais em relação ao seu patrimônio total e começa a negociar ações na bolsa de valores.

E o problema não está na compra e venda dos ativos, mas sim em ficar realizando operações diariamente com base nas oscilações dos papéis.

Se você ainda sonha em ser esse tipo de “investidor”, preciso te dizer uma coisa: você estará especulando, e não investindo.

E, ao estar especulando em vez de estar investindo, eu te garanto: a chance de você perder muito dinheiro é bastante grande.

11) INVESTIR NO QUE VOCÊ NÃO CONHECE

Investir em algo que você conhece muito superficialmente pode te deixar em apuros.

Um dos principais motivos que levam as pessoas a tomar essa decisão são os assessores de investimentos, que muitas vezes empurram “oportunidades” para seus clientes apenas pensando em metas que precisam cumprir.

Pode ser que seu banco ou sua corretora realmente queriam te ajudar, mas sempre desconfie das “maravilhosas” ofertas que te oferecem.

Sempre investigue um pouco antes de tomar qualquer decisão que envolva o seu dinheiro.

12) COMPRAR PLANOS DE CAPITALIZAÇÃO ACHANDO QUE SÃO INVESTIMENTOS

Na mesma linha do item anterior, essa escolha financeira é consequência, quase que unanimemente, da oferta de produtos por parte dos bancos.

Um título de capitalização pode te dar a chance de ser premiado e você vai receber o valor total ao final corrigido pela poupança.

Isso, porém, não o torna, nem de perto, um tipo de investimento.

Procure fugir dessa opção se você quer realmente investir.

13) ACHAR QUE SEGURO DE VIDA É UM INVESTIMENTO

Você pode até ter interesse em um seguro de vida, mas não pode considerá-lo como um investimento.

Se quer preparar a sua independência financeira ou a sua aposentadoria, existem opções muito melhores para você aplicar.

Fuja dessa escolha também, quando estiver pensando em investimentos.

14) ACREDITAR QUE A PREVIDÊNCIA PÚBLICA VAI GARANTIR A SUA APOSENTADORIA

Previdência privada como funciona

Entenda que não vai demorar muito para que a previdência seja incapaz de suprir as necessidades do trabalhador.

E isso não depende da ideologia ou do partido político dos próximos governantes.

Portanto, não espere apenas pela previdência pública.

Previna-se com outras formas de investimento que possam garantir uma vida mais tranquila no futuro.

15) ACREDITAR QUE A PREVIDÊNCIA PRIVADA VAI GARANTIR A SUA APOSENTADORIA

Eu disse no item anterior para prevenir-se da dependência de uma previdência pública.

E o que a maioria das pessoas pensaria em fazer?

Isso mesmo: buscar uma previdência privada!

Pode ser que, em dadas situações, até faça sentido contratar uma.

O que precisa ficar claro aqui é que, provavelmente, ela não vai ser a melhor opção para o futuro dos seus sonhos.

O ideal é que, se você quer ter uma boa aposentadoria, ou seja, atingir a sua independência financeira, você deve montar uma carteira de investimentos por conta própria, com uma estratégia sólida e robusta que foque na diversificação inteligente.

CONCLUSÃO: E AÍ, QUANTAS DESSAS ESCOLHAS ERRADAS VOCÊ JÁ FEZ?

Taxa Selic

Chegamos ao final da nossa lista das 15 escolhas financeiras erradas que você ainda vai se arrepender de ter feito.

Eu te mostrei por que tomamos decisões erradas e expliquei cada uma das escolhas que mais podem prejudicar sua vida financeira.

E eu tenho que admitir: é realmente difícil manter uma vida financeira 100% equilibrada.

Somos sempre movidos por algum desejo, algum objetivo, e nem sempre eles estão alinhados com nossa condição financeira.

Por isso, quero te entregar agora o bônus especial que eu prometi no começo desse artigo e convidá-lo para tomar uma atitude!

Eu te apresento a nossa Tabela de Escolhas Financeiras Erradas!

Essa ferramenta te ajudará a ter sempre em mente quais escolhas financeiras erradas você deve evitar e como solucionar cada uma delas.

Não espere para cuidar do seu dinheiro amanhã!

Baixe agora a tabela e salve-a na sua área de trabalho ou imprima e cole na porta do seu quarto.

O importante é manter ela sempre visível, pois assim você vai pensar quando se deparar com alguma delas.

E aí, esse artigo te ajudou de alguma forma?

Nós queremos saber, de verdade, o quão importante ele foi para você.

Então, nos mande sua resposta no campo de comentários logo abaixo. Comente se você já fez alguma dessas escolhas e se já conseguiu se livrar delas.

E não se esqueça de compartilhar esse material com seus familiares e seus amigos!

Se você se preocupa com eles, ajude-os a evitar essas 15 escolhas financeiras erradas que elencamos acima e contribua para com o sucesso financeiro deles.

As 15 escolhas financeiras ERRADAS que você pode evitar se seguir o nosso passo a passo

Clique abaixo para baixar agora mesmo o infográfico com as 15 escolhas financeiras erradas que você pode evitar no seu futuro

Eu vou ficando por aqui!

Forte abraço,

Ramiro Gomes Ferreira.

 

15 Escolhas Financeiras Erradas das Quais Você ainda Vai se Arrepender no Futuro

Avalie-nos


Artigos Relacionados

close

15 ESCOLHAS FINANCEIRAS ERRADAS e com evitá-las para um futuro mais próspero

Aprenda quais são os 15 erros financeiros mais comuns e uma solução para cada um deles neste belíssimo infográfico