Ações e Fundos Imobiliários…

Essas são duas classes de ativos de renda variável incríveis para o longo prazo!

E, por isso, cada vez mais brasileiros abrem os olhos para ambas…

Não à toa, o número de investidores na Bolsa subiu mais de 80% em 2020, chegando em mais de 3 milhões, e ultrapassando mais de 1 milhão de investidores apenas em FIIs!

Mas qual desses ativos é o melhor? Qual pode colocar mais dinheiro no seu bolso?

Indo direto ao ponto, Ações ou Fundos Imobiliários: qual rende mais?

É isso que vou responder neste artigo!

Se você quer ter muito mais clareza de como investir com o máximo de rendimento possível na Bolsa, acompanha esse artigo com atenção!

O QUE FAZER ANTES DE INVESTIR NA BOLSA

Antes de revelar a resposta para a pergunta deste artigo, preciso fazer um aviso importante.

Caso você esteja pensando em investir em ações, FIIs ou em ambos, é preciso ter em mente que esses são ativos de renda variável.

Ou seja, seu valor varia ao longo do tempo e sua rentabilidade não é garantida.

Portanto, se você pretende investir em qualquer um deles, garanta antes que:

1. Você tem objetivos de longo prazo (mais de 5 anos)

2. Você possui uma reserva de emergência investida em RENDA FIXA

3. Você possui tolerância ao risco suficiente para investir nesses ativos

4. Você possui conhecimento do mercado e uma estratégia para investir

Isso dito, me sinto mais tranquilo para revelar qual rende mais: ações ou Fundos Imobiliários!

AÇÕES OU FUNDOS IMOBILIÁRIOS: QUAL RENDE MAIS?

Escolhas financeiras erradas

E agora, a resposta definitiva…

Qual rende mais? Ações ou Fundos Imobiliários?

A resposta é… 

“Depende”

“Como assim depende?”

Não é pegadinha, nem mentira. A resposta para essa pergunta depende de quando você teria começado a investir.

Dá uma olhada no gráfico abaixo, que mostra o retorno total do Ibovespa x do IFIX, respectivamente os índices de ações e FIIS ao longo do período de 2018.

Você lembra de qual evento ocasionou aquela grande queda no meio do ano?

Foi a greve dos caminhoneiros

Um evento de paralisação dos caminhoneiros no Brasil todo que afetou muito a economia nacional naquele ano.

E como você pode ver, as ações teriam caído mais, com mais volatilidade, mas também se recuperado bem antes e com mais força do que os Fundos Imobiliários…

Quem tivesse investido em ações teria se dado melhor nesse período.

E agora, olhe o gráfico abaixo, que ilustra o comportamento inverso ao longo de 2012, quando o IFIX disparava e o Ibovespa ficava pra trás.

Quem estivesse investindo em FIIs nessa época teria se dado melhor do que quem investia em ações…

Em momentos distintos, o Ibovespa e o IFIX podem vencer um ao outro por muito. As linhas se cruzam o tempo todo.

É o imponderável da renda variável.

Mesmo usando nossas estratégias de seleção discricionária de ações e FIIs, o resultado é muito semelhante no longo prazo:

Olhe também essa tabela, com o resultado de diversos investimentos ao longo dos últimos anos:

Como você pode ver, o IFIX teria vencido em 6 dos últimos 12 anos: 2010, 2011, 2012, 2013, 2015, 2019.

Já o Ibovespa venceu também em 6: 2009, 2014, 2016, 2017, 2018, 2020.

No agregado da última década, os FIIs venceriam bastante no percentual, mas poderia facilmente ter sido o contrário também.

Mas você pode estar pensando: “OK, eu entendi. Eles rendem a mesma coisa no longo prazo. Então qual devo escolher para investir?”

E é isso que vou responder a seguir!

EM QUAL INVESTIR: AÇÕES OU FUNDOS IMOBILIÁRIOS?

Escolha corretora de valores

Se você é um investidor com tolerância ao risco, e que busca os melhores rendimentos possíveis no longo prazo, minha resposta é simples:

Invista nos dois.

Agora você pode estar se perguntando: “Ué, mas eles não rendem mais ou menos a mesma coisa no longo prazo? Por que não focar em 1?”

Pelo simples fato de que ambos têm vantagens próprias, e que juntos eles podem fortalecer ainda mais a sua carteira.

Dá uma olhada nessa tabela abaixo.

Ela ilustra a comparação de algumas métricas de risco entre duas carteiras.

Uma dividida 50% em ações brasileiras (IBrX) e 50% em ações norte-americanas (IVVB11) e outra carteira dividida em 33,3% em ações brasileiras (IBrX) e 33,3% em ações norte-americanas (IVVB11) e 33,3% no IFIX, o índice de Fundos Imobiliários.

Como você pode ver, o Risco Anual (desvio padrão) da carteira com os 3 ativos é substancialmente menor do que aquele de uma carteira só com ações do Brasil e dos EUA.

Além disso, a maior queda que um investidor teria visto em sua carteira é MUITO MENOR na carteira com FIIs do que na carteira sem (uma diferença de mais de 12 pontos percentuais)

O melhor mês de uma carteira com FIIs teria sido pior do que o de uma sem, é verdade.

Porém, como vimos, o retorno dos ativos segue muito em linha, além do fato de que isso seria mitigado pelo pior mês, no qual a carteira com FIIs também venceria.

Além de mais estabilidade, a inclusão de Fundos Imobiliários na carteira adiciona algumas vantagens únicas desse tipo de investimento, como:

  1. Exposição ao mercado imobiliário
  2. Proventos mensais que facilitam rebalanceamento e aportes
  3. Diminuem a volatilidade da carteira

Esses pontos positivos complementam muito bem aqueles oferecidos por ações, como:

  1. Você tem participação em negócios com amplo potencial de crescimento
  2. O Ibovespa comprovadamente sobe no longo prazo (há mais tempo do que temos o IFIX)
  3. Diversas oportunidades surgem no mercado de ações o tempo todo

É por essas e outras que gostamos de uma alocação de 33% ações brasileiras, 33% ações norte-americanas e 33% Fundos Imobiliários na parte de renda variável de nossas carteiras (e nas dos nossos clientes de Gestão)

COMO INVESTIR NOS MELHORES FIIS E MELHORES AÇÕES?

comprar-um-carro

Certo, você chegou aqui e eu provavelmente te convenci de que é uma boa ideia investir em ações e em Fundos Imobiliários, não é?

Mas você pode ter dúvidas sobre como investir neles.

Como escolher os melhores, e quando saber quando comprar e quando vender…

Mas o bom é que nós podemos te ajudar com isso!

Em uma aula gratuita nessa página, nós falamos de nossa estratégia de escolha de Fundos Imobiliários descontados e que pagam bons dividendos!

E, nesse artigo, nós falamos da nossa Metodologia DOBRAR de investimento em ações de valor!

Tenho certeza que essas leituras complementares vão te ajudar muito!

E, com isso, me despeço por hoje!

Um forte abraço,

Antonio Stein