Qual é o melhor investimento?
Você já deve ter feito essa pergunta…
E essa é uma dúvida frequente e que infelizmente não possui uma resposta definitiva – ou mesmo correta.
O melhor investimento hoje pode não ser o melhor amanhã, daqui uma semana, um mês ou daqui um ano.
Porém, é possível descobrirmos isso se fizermos as perguntas certas e utilizarmos as ferramentas corrtas.

Será que é melhor investir em um CDB, LCI/LCA ou no Tesouro Selic?

Essa é outra dúvida bastante recorrente.
Mas para essa pergunta eu tenho uma resposta.
E é por isso que eu apresento a Calculadora de Investimentos do Clube do Valor!
Trata-se de uma ferramenta exclusiva para os leitores do blog que querem descobrir qual o ativo de renda fixa pós-fixado é o mais rentável.
Então continue a leitura para conhecer e aprender a utilizar essa Calculadora de Investimentos.

CALCULADORA DE INVESTIMENTOS

Qual é o ativo de renda fixa pós-fixado mais rentável?
 
R$
,00
Prazo
M
Taxa
% a.a
DI
% a.a
CDB
%
LCI/LCA
%
 
Calcular

Como você pode ver, ela é focada em ativos pós-fixados.
Ou seja, é excelente para decisões pontuais de investimentos que respeitem algumas premissas básicas, como as explicadas nesse vídeo:

COMO USAR A CALCULADORA DE INVESTIMENTOS

É bem fácil utilizar a nossa Calculadora de Investimentos.
Mas, para os que estiverem com dúvidas, aí vai um passo a passo bem detalhado.

1. Insira o valor a ser investido

Calculadora de Investimentos
No primeiro campo, você precisa inserir o valor a ser investido.
O campo começa preenchido com “10.000”, mas você pode alterá-lo à vontade de acordo com o total que quer investir, começando a partir de 1 real.

2. Insira o prazo

Calculadora de Investimentos
Na sequência você vai precisar inserir o prazo do seu investimento.
Essa informação é contada em meses.
Portanto, se você pretende investir por 2 anos, precisa inserir o número 24.

3. Inserir a Taxa Selic

Calculadora de Investimentos
O terceiro passo é inserir a Taxa Selic média do período em que o dinheiro vai ficar investido.
Caso você não esteja familiarizado com o termo e como ele deve ser interpretado, recomendo a leitura deste artigo.
Você também pode acompanhar a Taxa Selic através do box abaixo:

4. Inserir a taxa DI

Calculadora de Investimentos
Em seguida, você precisa inserir a taxa DI (ou taxa CDI) média do período em que o dinheiro vai ficar investido.
Novamente: caso você não esteja familiarizado com esse termo, recomendo a leitura deste artigo para esclarecer suas dúvidas.
Você também pode acompanhar a taxa CDI através do box abaixo:

CDI (DI) Hoje

0.00% ao ano.
Fonte: Banco Central do Brasil ( BCB )

5. Inserir a taxa do CDB/LC

Calculadora de Investimentos
Este campo serve para você incluir a taxa do CDB (ou LC) que você quer comparar.
Esse valor é sempre referenciado como uma porcentagem (%) da taxa CDI.
É possível encontrar, por exemplo, um CDB que pague 100% do CDI.
Para saber mais sobre CDB, recomendo a leitura deste artigo.

6. Inserir a taxa da LCI/LCA

Calculadora de Investimentos
O último campo, da mesma forma que o anterior, é utilizado para incluir um dos investimentos para comparação, no caso as LCIs /LCAs.
O valor também é expresso como uma porcentagem (%) da taxa CDI.
Por isso é normal encontrarmos investimentos em LCIs e LCAs que estejam pagando 85% do CDI, por exemplo.
Para saber mais sobre LCI/LCA, recomendo a leitura deste artigo.

ENTENDENDO A CALCULADORA

Depois de preencher todos os campos, está na hora de descobrir qual é o melhor investimento.
Após clicar em “Calcular”, uma mensagem semelhante a esta vai aparecer.
Calculadora de Investimentos
Esse é o resultado da análise e mostra o retorno de cada um dos investimentos de renda fixa pós-fixados analisados pela calculadora.
Além do retorno de cada investimento, a nova mensagem também vai mostrar qual é o mais rentável.
Essa é a resposta que você estava procurando!

Mas como a calculadora chega a esses resultados?

Eu explico:
O Tesouro pós-fixado – Tesouro Selic ou Letras Financeiras do Tesouro (LFT) – é calculado com base na Taxa Selic.
Trata-se do número inserido no terceiro campo.
IMPORTANTE: A calculadora já calcula qual seria o retorno líquido desse investimento. Ou seja: você fica sabendo do retorno total, no seu bolso, depois do desconto do imposto de renda e, também, da taxa de 0,30% ao ano cobrada pela BM&FBovespa para investimento em títulos públicos via tesouro direto.
Já o CDB/LC e a LCI/LCA utilizam a taxa CDI para o cálculo.
Esse é o número inserido no quarto campo.
Como CDBs e LCs são títulos com a incidência “normal” de IR, a calculadora faz esse desconto para te mostrar a rentabilidade líquida desse investimento.
Já as LCIs e LCAs, por serem ativos isentos de imposto de renda, não sofrem qualquer tipo de desconto no seu cálculo de rentabilidade.
O cálculo obviamente também considera o prazo e o investimento inicial para chegar aos resultados de retorno mostrados.
Por fim, aquele ativo que mostrar o maior retorno é qualificado como o investimento mais rentável.

DÚVIDAS SOBRE A CALCULADORA

Calculadora de Investimentos
A Calculadora de Investimentos do Clube do Valor é uma nova ferramenta que desenvolvemos para ajudar os investidores.
Caso você não esteja familiarizado com o uso desse tipo de ferramenta, é normal surgir algumas dúvidas.
É por isso que eu convido você a mandar as suas perguntas.
É só deixar um comentário explicando as suas dúvidas e responderei assim que possível.

TESOURO SELIC, CDB OU LCI? COMO ENTENDER QUAL ATIVO É O MELHOR PARA VOCÊ ANTES DE USAR A CALCULADORA

Calculadora de Investimentos
Investidores mais atentos já devem ter percebido um detalhe muito importante.
Essa calculadora de investimentos leva em conta somente a rentabilidade dos ativos para dar uma resposta.
Isso significa que essa resposta (da pergunta “qual é o melhor investimento dentre essas opções?”) é válida para todos?
De maneira alguma!
Na verdade, é preciso lembrar que diferentes ativos podem atender a diferentes propósitos.
É por isso que, nesta seção, eu vou apresentar um guia de 4 passos para você saber exatamente qual investimento você deve escolher.
E isso considerando, além da rentabilidade, outros fatores muito importantes.

Passo #1 – Defina o prazo do seu investimento

O seu investimento será de curto, médio ou longo prazo?
Essa definição é muito importante, pois pode excluir alguns investimentos que você estaria considerando (o que também vai depender do seu objetivo).
Você está planejando montar a sua reserva financeira?
Então liquidez é importante para você!
Agora se você já tem uma reserva formada, pode se preocupar com outros aspectos.
Portanto, faça as seguintes perguntas:
“Preciso ter liquidez diária para o valor investido? Ou seja, preciso ter o direito de poder resgatar o valor em qualquer dia o mais rápido possível?”
“Posso ficar sem “tocar” neste dinheiro por 1 ano? Ou por 2? E por 3?”
Estas perguntas são importantes para você entender se deve optar por ativos sem liquidez diária para o investimento.
Essas opções costumam oferecer uma rentabilidade maior para o investidor.

Passo #2 – Defina o valor a ser investido

Depois de definir o prazo do seu investimento, é preciso saber o quanto você pretende investir.
Saber isso é importante por dois motivos:

  1. Alguns CDBs, LCIs e LCAs exigem um investimento mínimo, que pode variar de R$ 5 mil a R$ 50 mil
  2. Se você pretende investir mais de R$ 200 mil, é bom considerar dividir os seus investimentos em diferentes instituições para aproveitar a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC)

Com a noção do valor a ser investido inicialmente, você pode escolher melhor o seu ativo se considerar esses dois pontos.

Passo #3 – Defina a frequência do seu investimento

Além do valor a ser investido, você também precisa definir com que frequência pretende fazer novos aportes.
O seu objetivo é fazer isso de forma regular?
Se sim, uma alternativa são os títulos do Tesouro Direto, que possuem liquidez diária e são relativamente baratos (opções a partir de R$ 30).
Agora, se os aportes serão mais espaçados, você pode considerar outras opções de investimentos, como os CDBs e LCIs/LCAs, lembrando sempre que alguns possuem limite mínimo para ser investido.

Passo #4 – Escolha o ativo correto

Você percebe a importância dos três passos anteriores?
Eu explico:

  • Se no passo 1 você concluiu que o seu objetivo é de curto prazo; ou
  • Se no passo 2 você concluiu que o investimento inicial é inferior a R$ 5 mil; ou
  • Se no passo 3 você concluiu que os novos aportes serão frequentes e inferiores a R$ 5 mil, então…

A sua melhor opção são os Títulos Públicos pós-fixados, o Tesouro Selic ou CDBs de liquidez diária.
Veja: os passos funcionam como se fossem filtros para o seu investimento.
Agora, se os seus objetivos financeiros são de médio prazo, seu investimento inicial é superior a R$ 5 mil e você ainda está coberto pelo FGC, então aí sim a calculadora definitivamente pode te ajudar nesse sentido.
Basta apenas inserir os parâmetros para que ela mostre qual investimento você deve escolher, ou seja, aquele com a melhor rentabilidade.
Neste vídeo, eu explico tudo isso fazendo um comparativo entre CDB’s e LCI’s:

CONCLUSÃO

Calculadora de Investimentos
E essa foi a apresentação da Calculadora de Investimentos do Clube do Valor.
Além de mostrar como ela funciona passo a passo, também expliquei como ela chega aos resultados mostrados após a análise.
Se você tem dúvidas sobre a utilização dessa ferramenta, utilize o campo dos comentários abaixo para fazer suas perguntas!
Quero ajudá-lo da melhor forma possível!
Por isso, também deixo a recomendação de alguns artigos que podem ajudar:

E se você gostou dessa calculadora, tenho certeza que você também gostará da nossa ferramenta de cálculo para independência financeira.

Essa é uma calculadora que mostra o quanto falta para você acumular e finalmente começar a viver de renda.
Eu vou ficando por aqui.
Um forte abraço,
Ramiro Gomes Ferreira.