É comum os investidores buscarem alternativas de diversificação para reduzir o risco de suas carteiras e aumentar a chance de retorno. Se esse é seu caso, pode valer a pena entender o que é um FIC FIA e saber como essa oportunidade pode impactar sua carteira.

Por meio desses fundos de investimento, o investidor pode encontrar maior facilidade na gestão e distribuição de seus recursos. Afinal, com um único veículo é possível se expor a uma variedade de ativos financeiros, e quem faz a seleção dessas opções é uma equipe qualificada. 

Quer saber mais detalhes sobre um FIC FIA? Então continue a leitura para entender o que é e como funciona essa categoria de fundos de investimento. 

A seguir, você conhecerá as principais características dessa modalidade, suas vantagens e desvantagens. Ainda, descobrirá se vale a pena contar com esse investimento na sua carteira

Confira!

O que é FIC FIA?

O-que-e-um-FIC-FIA-Como-funciona

Entre as siglas populares do mercado de valores mobiliários, é muito comum se deparar com aquelas que fazem menção aos fundos de investimento. Ao conhecê-las, torna-se fácil identificar as características das oportunidades disponíveis para investimento. 

Duas dessas siglas são FIC e FIA. FIC significa fundo de investimento em cotas. Assim como todo fundo de investimento, um FIC é um patrimônio coletivo gerido por uma equipe qualificada responsável por realizar investimentos do portfólio

Porém, diferentemente de outras modalidades, um FIC é composto por cotas de outros fundos. Ou seja, ao investir em um FIC, o investidor estará diluindo indiretamente seus recursos entre outros fundos de investimento.

FIA, por sua vez, é a sigla para fundo de investimento em ações. Isso quer dizer que a composição dessa classe de fundo é, majoritariamente, feita de ações ou ativos relacionados negociados na bolsa de valores brasileira, a B3.

Portanto, um FIC FIA corresponde a uma combinação dos conceitos, isto é, um fundo de investimento em cotas de um fundo de ações. Na prática, quando um investidor realiza um aporte em um FIC FIA está comprando cotas de um fundo que investe em cotas de fundos de ações.

Quais são as características de um FIC FIA?

Você viu que um FIC FIA é uma alternativa para se expor a cotas de diversos fundos de ações. Ou seja, é uma estrutura complexa de investimento que merece ser analisada com cuidado para entender melhor como seu dinheiro poderá render.

Por regra da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), um FIA deve ser composto, majoritariamente, por ações ou ativos relacionados. Em julho de 2021, era exigido que pelo menos 67% (dois terços) do patrimônio de um FIA fosse alocado nessa classe de investimentos. 

Um FIC, por outro lado, pelas mesmas regras deveria ser composto por 95% de seu patrimônio em cotas de mesma categoria. Isso significa que um FIC FIA pode ter, no máximo, 5% de seus recursos em alternativas que não correspondam a cotas de um fundo de ações.

Além disso, existem outros detalhes fundamentais dessa modalidade de investimento que você deve examinar e comparar com outras oportunidades antes de investir. 

Confira!

Custos de investimento

Como qualquer oportunidade, um investimento em FIC FIA tem custos envolvidos. Conheça a seguir os principais detalhes acerca dos custos relacionados a essa modalidade!

Taxas de administração

A taxa de administração é cobrada anualmente sobre o capital investido e seus rendimentos. Ela tem o objetivo de cobrir despesas com a infraestrutura do fundo e remunerar as atividades operacionais da gestão do fundo.

Portanto, vale destacar que a taxa de administração de um FIC FIA pode variar. Afinal, como um FIC compra cotas de outros fundos, parte do investimento é usada para pagar as taxas de administração desses fundos também.

Taxa de performance

Alguns fundos contam, ainda, com uma taxa de performance. Esse valor é cobrado a partir de determinado percentual de rendimento acima do benchmark. Logo, funciona como uma espécie de premiação à gestão por desenvolver estratégias que resultam em lucros.

Imposto de Renda (IR)

Entre os custos de um investimento, o Imposto de Renda merece especial atenção. Além de constituir uma responsabilidade fiscal, as alíquotas podem variar bastante de uma oportunidade para outra quando o assunto é investimentos.

O período de investimento é frequentemente um dos critérios de variação do imposto. No caso de um FIC FIA, no entanto, essa variação não ocorre. Por pertencer à classe dos fundos de ações, a alíquota do IR em um FIC FIA é de 15% sobre o lucro, cobrado no resgate do investimento.

Resgate

Além das taxas, é indispensável conhecer o prazo e as regras de resgate do seu investimento antes de tomar a decisão de realizar um aporte. Isso pode ser decisivo para a composição da sua carteira, a depender dos seus objetivos e necessidades.

Como os FICs dependem das condições dos fundos em que investem, seus prazos de liquidação são variados. Por isso, é preciso avaliar com atenção para saber em quanto tempo você poderá receber seu dinheiro de volta após um resgate. 

Um prazo de resgate D+30, por exemplo, significa que, ao solicitar um resgate, seu dinheiro só estará liberado após 30 dias úteis. Além disso, é preciso considerar eventuais prazos de cotização — quando a cota é transformada em dinheiro.

Riscos

O prazo de resgate, inclusive, pode configurar o risco de liquidez — quando há dificuldade para vender suas cotas e recuperar o dinheiro. Esse é um dos riscos que envolvem os investimentos. E há outros que merecem atenção.

O principal deles é o risco de mercado, comum em alternativas de renda variável. Afinal, um FIC FIA está vinculado ao mercado de ações. Portanto, sua decisão de investir deve levar em conta sua tolerância à possibilidade de rendimentos negativos.

Quais as vantagens de um FIC FIA?

O que é um FIC FIA Como funciona

Você entendeu que um FIC FIA é como uma carteira composta por fundos de ações. Mas quais são as vantagens de optar por essa alternativa ao invés de comprar ações diretamente ou comprar cotas de um FIA?

Confira agora os principais pontos positivos dessa alternativa de investimento!

Diversificação

A diversificação é a maior vantagem de um FIC FIA. Com esse veículo de investimento, como você viu, é possível expor sua carteira a diversas ações sem precisar comprar os ativos um a um. Assim, existe a possibilidade de buscar a distribuição estratégica dos seus recursos.

Ao mesmo tempo, há a praticidade de não precisar tomar as decisões ou realizar as operações. Ademais, você pode consultar seus rendimentos de forma simplificada. Afinal, na prática, o seu investimento estará relacionado a apenas um FIC FIA.

Acessibilidade

Também é uma vantagem dos fundos de investimento em cotas a facilidade de acesso ao mercado de fundos. É importante lembrar que muitas oportunidades limitam a participação de investidores — ao estabelecer aplicações mínimas, por exemplo.

Dessa forma, um FIC traz ao pequeno investidor a chance de complementar sua carteira com alternativas que, de outro modo, seriam exclusivas a investidores com patrimônio mais elevado.

Imagine um FIA que exigisse, por exemplo, investimento inicial mínimo de R$ 20 mil. Por meio de um FIC, o valor de acesso pode ser reduzido para R$ 1 mil ou até menos, a depender do preço da cota e do custo mínimo estabelecido. 

Gestão profissional

É possível que qualquer investidor aprenda a construir sua própria carteira de investimentos diversificada, seja com fundos, ações e demais alternativas. Isso, porém, demanda tempo e conhecimento de estratégias.

Assim, uma das vantagens de um FIC FIA é justamente facilitar para o investidor a realização de investimentos. Ao contar com uma gestão profissional para selecionar as alternativas do fundo, você pode economizar tempo. 

Afinal, você precisará apenas acompanhar os resultados e avaliar se a modalidade ainda vale a pena para o seu portfólio.

Chance de maiores rendimentos

Como você viu, uma equipe qualificada é responsável pelas decisões de investimento em um FIC FIA. Assim, as chances de retornos mais elevados podem ser maiores. Mas elas dependem, claro, da experiência e estratégia de gestão. Além disso, não há garantias na renda variável — por isso, vale a pena ter atenção.

Quais são as desvantagens de um FIC FIA?

Apesar das vantagens que podem existir, também é importante ponderar as desvantagens que existem em alocar recursos em um FIC FIA. Isso ajudará você a tomar decisões mais sólidas sobre seus investimentos.

Saiba mais!

Taxas

Além dos tributos sobre os rendimentos, com um FIC, o investidor pode precisar lidar com o pagamento da taxa de administração e ou de performance não apenas do próprio FIC, mas também dos fundos em que ele investe.

Isso pode reduzir a possibilidade de retorno, especialmente se comparado à compra direta das ações ou cotas dos FIA, sem intermédio do FIC.

Risco

Como você viu, o FIC FIA está relacionado ao mercado de ações. Isso significa maior exposição à renda variável e, portanto, maiores chances de prejuízo financeiro. Além disso, o risco de liquidez também pode imobilizar seu capital.

Caso o patrimônio do fundo seja relativamente pequeno, um resgate mais substancial dos investidores também pode comprometer o preço das cotas. Isso poderia prejudicar a liquidação dos seus investimentos e o potencial de lucros.

Composição de carteira limitada

Outro ponto negativo de um FIC FIA é que, apesar de ser uma oportunidade para diversificar seus investimentos, você não pode escolher como fazer isso. As decisões cabem ao gestor, e não aos investidores. 

Desse modo, não é possível eliminar determinado FIA da sua carteira sem eliminar todo o FIC. Por isso, há investidores que preferem aprender como montar uma estratégia e comprar as ações e fundos mais alinhados aos seus planos.

Como escolher um FIC FIA para sua carteira?

O que é um FIC FIA Como funciona

Agora você já conhece as principais características de um FIC FIA. Mas, como saber se essa é uma oportunidade interessante para sua carteira? Para descobrir, é preciso avaliar seus objetivos de investimento.

A seguir, confira as principais dicas antes de escolher um FIC FIA para o seu portfólio!

Elabore um plano de investimento

Antes de tomar uma decisão, é necessário esclarecer quais são suas metas e como conquistá-las. Para isso, um planejamento financeiro é fundamental. 

Logo, você precisa considerar alguns detalhes da sua situação financeira e aprender as melhores práticas que contribuam com a realização dos seus planos. Com um objetivo bem definido, há mais chances de saber quais são as melhores decisões para alcançá-lo.

Conheça seu perfil de investidor

Outro aspecto essencial antes de decidir investir em um FIC FIA é conhecer seu perfil de investidor. Você viu que essa modalidade de investimento tem riscos significativos. Portanto, é necessário se certificar de que eles estão adequados à sua tolerância a esses riscos.

Isso é feito considerado o seu perfil, que pode ser:

  • conservador — mais voltado para a segurança;
  • moderado — aceita um pouco mais de risco;
  • arrojado — lida melhor com os riscos em busca de potencial de retorno.

Para descobrir o seu perfil, você pode responder nosso questionário. O resultado ajudará a determinar qual seu nível de tolerância a risco. Depois, é possível balizar melhor suas escolhas.

Examine a lâmina do FIC FIA

A lâmina de um fundo é um documento em que você pode avaliar seus principais detalhes técnicos acerca da modalidade. Nela, você encontrará informações importantes sobre o fundo e, a partir disso, poderá fazer cálculos e comparações para saber se a oportunidade atende suas necessidades.

Uma das informações mais importantes é a taxa de administração máxima. Ela representa o limite do custo relacionado à remuneração do FIC e às taxas dos FIAs nos quais ele investe. O documento também pode informar sobre eventual taxa de performance.

Além disso, a lâmina esclarece os objetivos do fundo, aplicação mínima, rentabilidade acumulada e muitas outras informações. Assim, você tem mais condições de avaliar se o FIC pode ser uma escolha adequada para sua carteira.

Calcule e compare a rentabilidade líquida histórica do FIC FIA

Após estudar a lâmina do fundo, vale a pena identificar a rentabilidade histórica da modalidade. Apesar de ganhos passados não garantirem resultados futuros, essa informação pode ajudá-lo a comparar o fundo com outras oportunidades disponíveis no mercado.

Agora você sabe o que é um FIC FIA e pode avaliar se essa modalidade de investimento faz sentido para sua carteira. Contudo, lembre-se de que essa é uma opção em renda variável. Sendo assim, avalie cuidadosamente seus objetivos e perfil de investidor antes de tomar a decisão de realizar o aporte.

Quer conhecer uma alternativa que pode complementar sua carteira e trazer uma diversificação inteligente aos seus investimentos? Então conheça o FIA do Clube de Valor com 0% de taxa de gestão!