A aposentadoria é um momento da vida que exige preparação para que ela corresponda às suas expectativas. Isso significa que é preciso começar a pensar desde já nessa fase e tomar decisões que poderão gerar efeitos positivos no futuro. Mas você sabe como planejar a aposentadoria?

Esse é um processo que se inicia na identificação das suas demandas e chega a etapas como planejamento financeiro e realização de investimentos. Assim, é essencial conhecer cada etapa e como colocá-las em prática para ter sucesso na realização dos seus planos

Neste artigo, você descobrirá como planejar a sua aposentadoria, considerando os 5 passos mais importantes. Confira!

Como-planejar-a-sua-aposentadoria-Conheca-x-passos

Como se planejar para a aposentadoria?

Para começar o planejamento para a aposentadoria, é importante entender o seu custo de vida atual. Pense no quanto você gasta para se manter nos dias atuais e pense se é viável manter esse padrão para a aposentadoria.

Responder a essa questão é crucial por dois motivos. O primeiro envolve o fato de que na aposentadoria é comum que surjam custos adicionais, considerando questões de saúde e outros pontos. Se o seu padrão de vida já for elevado, ele se tornará ainda maior nessa fase.

O segundo aspecto está relacionado à necessidade de economizar para a aposentadoria. Quanto maior for a quantidade de recursos exigidos, mais você precisará poupar desde já. Portanto, é necessário ter atenção, para que seja viável construir uma aposentadoria adequada à sua realidade.

Assim que identificar qual deve ser a renda média mensal nessa fase da vida, você deve analisar quanto tempo tem disponível até se aposentar. Quanto maior for o período para poupar e acumular patrimônio, menor será a economia a ser feita desde já.

Além disso, considere por quanto tempo os recursos deverão estar disponíveis. Se decidir se aposentar cedo, o período de uso do montante é maior, o que também requer um patrimônio reforçado.

Como se preparar financeiramente para a aposentadoria?

Sabendo que planejar a aposentadoria exige o cuidado com o dinheiro economizado e com o montante formado, é necessário entender o que fazer para se preparar. O primeiro passo envolve saber como cuidar das finanças.

Um bom planejamento financeiro se mostra indispensável e começa pela identificação dos ganhos e dos custos médios. A partir disso, você pode identificar quais são os gastos desnecessários e o que pode ser reduzido ou suprimido.

Vale a pena criar um orçamento e manter um controle financeiro para identificar todas as despesas. Assim, você sabe onde seu dinheiro é gasto e tem a chance de otimizar o planejamento financeiro.

Com os recursos que sobrarem no orçamento, é importante começar a pensar em um investimento para aposentadoria. A ideia é fazer os recursos financeiros renderem e, por meio dos juros compostos, consolidar um patrimônio.

É fundamental se preparar para investir com regularidade — de preferência, todos os meses. Dessa forma, é possível acelerar o crescimento do patrimônio e alcançar o montante necessário para chegar ao padrão de vida definido inicialmente.

Como planejar a sua aposentadoria Conheça x passos!

Como se aposentar pela Previdência Privada?

Sabendo que o mercado financeiro é importante ao planejar a aposentadoria, o ideal é focar no investimento de longo prazo. É por meio dele que você terá a chance de consolidar seu patrimônio, aproveitando o impacto do tempo sobre a acumulação de juros e rendimentos.

Entre as alternativas de investimento para aposentadoria está a Previdência Privada. Ela é dividida em dois momentos: a fase de acumulação e a fase de uso dos recursos. Na primeira, é preciso fazer aportes frequentes, com o objetivo de compor patrimônio.

O dinheiro é direcionado para diversos investimentos, dependendo da estratégia e do perfil de risco, que é o que permite obter a rentabilidade. Ao final da fase de acumulação, é possível resgatar todo o valor de uma só vez ou em parcelas, que podem ter duração fixa ou pagamento vitalício.

Assim como um seguro de vida, é permitido destinar a Previdência Privada para beneficiários do seu interesse, em caso de falecimento.

Para aproveitá-la realmente para se aposentar, além do planejamento financeiro para fazer aportes constantes, é preciso escolher entre os tipos de Previdência Privada. São dois planos que oferecem benefícios fiscais distintos, veja só:

  • Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL): indicado para quem faz a declaração completa de Imposto de Renda. Ele permite deduzir as contribuições feitas no ano até 12% da renda bruta tributável, reduzindo o IR. Porém, todo o montante é tributado no resgate;
  • Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL): é recomendada para quem faz a declaração simplificada ou já realiza todas as deduções possíveis. Cobra o imposto somente sobre a rentabilidade no momento do resgate.

Lembre-se, no entanto, de que a Previdência não é a única possibilidade para quem deseja garantir um futuro financeiro tranquilo. A renda variável, por exemplo, oferece inúmeras alternativas para quem investe com foco no longo prazo — como você verá a seguir.

Qual a melhor forma de garantir uma boa aposentadoria?

Como você viu, o investimento para aposentadoria é determinante nessa fase da vida. Porém, a ideia não é fazer apenas um tipo de aporte financeiro. Na verdade, é importante ter uma carteira diversificada, pois isso ajuda a diluir os riscos.

Além disso, pode ser interessante focar na obtenção de renda passiva. Os pagamentos frequentes feitos por investimentos podem servir para você fazer reinvestimentos, aumentando sua capacidade de alocação.

Com foco na diversificação, pode-se escolher o Tesouro IPCA, por exemplo. Ele é um título público de renda fixa que rende com uma taxa fixa mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Também existem diversas alternativas de renda variável. Você pode investir em ações e, além de ter chances de obter lucros pela valorização do preço dos ativos, é possível receber o pagamento de proventos, como os dividendos.

O investimento em FIIs é mais uma alternativa. Os fundos de investimento imobiliário focam em adquirir títulos relacionados ao mercado imobiliário (fundos de papel), imóveis físicos (fundos de tijolo) ou cotas de outros FIIs (fundos de fundos).

Eles também preveem o pagamento de dividendos, o que permite obter renda passiva e que pode complementar seu portfólio de investimentos. Ainda, existem outras alternativas no mercado financeiro, então vale a pena estudá-las para encontrar aquelas mais adequadas. 

Afinal, quais são os 5 passos para planejar a aposentadoria?

Como planejar a sua aposentadoria Conheça x passos!

Você acompanhou os principais aspectos que podem ser considerados para ter um futuro mais tranquilo. Então, como foi possível aprender, os passos para planejar a aposentadoria incluem:

  1. Conhecer suas necessidades financeiras e seu padrão de vida
  2. Identificar o quanto será necessário ter de patrimônio
  3. Fazer um planejamento financeiro
  4. Começar a investir com foco no longo prazo
  5. Compor um portfólio de investimentos diversificado

Ao cumprir esses 5 passos, você pode planejar sua aposentadoria com mais estrutura e de forma a atender suas necessidades. Além disso, na hora de investir, considere criar uma carteira diversificada, pois ela pode favorecer os resultados da sua estratégia!

Se quiser saber o que é preciso para tomar decisões melhores e informadas, conheça o curso “Como Investir em Fundos Imobiliários”!