A Bolsa de Valores é o melhor lugar para você investir para o longo prazo.

Falo isso sem medo.

O mercado de ações, quando bem utilizado, oferece uma rentabilidade de longo prazo que a renda fixa nunca conseguiria igualar.

Justamente por isso, cada vez mais pessoas estão procurando a Bolsa de Valores para investir seu patrimônio.

E, como você está lendo este artigo, acredito que seu caso pode ser o mesmo!

Aqui, eu vou listar aqueles que são, para mim, os 3 melhores investimentos para iniciantes na bolsa!

Eles são simples, dão uma boa rentabilidade no longo prazo, podem ser adquiridos com pouco dinheiro, e vão te ajudar a se expor à renda variável com muito mais confiança!

E, escrevendo esse artigo, eu só consigo imaginar: “como eu queria ter lido um artigo como esse quando eu estava começando, há mais de uma década atrás. Ia ter me poupado de muita dor de cabeça”.

Então, sem mais delongas, continue lendo para descobrir as 3 melhores formas de começar a investir em ações na Bolsa!

ANTES DE COMEÇAR A INVESTIR NA BOLSA

gestao-de-investimentos

Primeiramente, como eu disse, eu acredito fielmente que a Bolsa de Valores é o melhor investimento para o longo prazo que existe.

Porém, apenas para quem tem disciplina, paciência e visão de longo prazo.

Apesar do que a mídia mostra, a Bolsa não é um cassino, nem um lugar para enriquecer rápido com uma “grande sorte”.

Ela também não é um lugar para colocar o dinheiro que você pode precisar daqui pouco tempo – justamente por causa de suas oscilações, que podem corroer seu patrimônio rapidamente no curto prazo.

Para investir no mercado de ações, é preciso tomar algumas precauções, como garantir que você não possui dívidas caras, por exemplo.

Além disso, é muito importante já ter sua reserva de emergência feita e investida em renda fixa pós-fixada.

Esse é um montante financeiro correspondente a de 3 a 12 meses de seus gastos mensais, para que você consiga se sustentar no caso de ter que deixar o seu emprego ou de ter algum outro problema urgente.

Para mais algumas preparações importantes antes de investir na Bolsa, recomendo a leitura deste artigo!

Porém, assumindo que você já está com tudo preparado para investir, podemos avançar para os 3 melhores investimentos para iniciantes na Bolsa!

1. FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES (FIA)

como-comecar-a-investir

O que são os Fundos de Investimento em Ações?

Os FIAs são basicamente grandes reuniões de investidores.

Esse investidores compram cotas do Fundo de Ações, tornando-se “cotistas” dele.

Então, o Gestor do FIA utiliza o dinheiro dos cotistas para adquirir ativos financeiros de acordo com sua estratégia de investimento, que deve estar explicitada publicamente.

Cabe mencionar que Fundos de Ações precisam ter, no mínimo, 67% de suas carteiras compostos por ações negociadas na Bolsa de Valores!

Então, as cotas do FIA flutuam, podendo se valorizar ou desvalorizar ao longo do tempo, dependendo da performance da carteira do Fundo.

Os dividendos pagos pelas ações seguem sendo pagos, mas não chegam até os cotistas diretamente.

Eles caem na carteira do FIA, e são reinvestidos nele próprio. Assim, suas cotas se valorizam a partir do recebimento de dividendos, mesmo que você não os receba em sua conta!

Existem diversas opções de Fundos de Ações disponíveis nas “prateleiras” digitais das corretoras, mas você também pode escolher um por conta própria!

Aqui no Clube do Valor, nós também possuímos nosso próprio Fundo de Ações, que utiliza nossa estratégia de Value Investing!

Você pode conhecê-lo melhor clicando neste link!

Quais as vantagens dos Fundos de Investimento em Ações?

Primeiramente, você tem um gestor profissional credenciado cuidando de sua carteira de ações!

Além disso, essa gestão permite que você tenha muito menos trabalho operacional.

O investidor não paga IR por recebimento de Juros Sobre Capital Próprio (JSCP) e nem sobre eventuais vendas de ações que o FIA faz.

E, finalmente, Fundos de Ações são excelentes formas de diversificar bastante a sua carteira de investimentos mesmo não tendo muito dinheiro para investir!

Quais as desvantagens dos Fundos de Investimento em Ações?

Primeiramente, o processo para escolha de um FIA dá um certo trabalho.

Não basta comprar cotas do Fundo com maior rentabilidade. Você precisa conhecer ao menos o mínimo sobre a estratégia de seleção de ações que ele usa, e sobre o histórico do gestor!

Além disso, por estar delegando a gestão de sua carteira a um gestor profissional, você não tem controle sobre quais ativos são comprados pelo Fundo – algo que pode incomodar alguns investidores.

Os FIAs também possuem taxas.

São duas: Taxa de Administração (paga para o fundo Administrar seu patrimônio – normalmente de 2% a.a.) e a Taxa de Performance (paga quando o desempenho da carteira excede algum benchmark, como, por exemplo, o Ibovespa – normalmente de 20% do lucro acima do benchmark).

Quando você liquida uma cota do Fundo, também precisa pagar impostos.

Mais especificamente, 15% sobre a valorização da cota desde a compra – retido na fonte.

Quanto preciso para começar?

Felizmente, existem Fundos de Ações com Valores Mínimos para todos os Bolsos.

Com R$ 100, você já pode comprar cotas de alguns FIAs. Outros exigem no minimo R$ 500, R$ 1.000, R$ 5.000, R$ 10.000 ou até R$ 50.000 para começar.

Seguem alguns exemplos listados na corretora Rico:

2. O ETF BOVA11

Tesouro Selic

O que é o BOVA11?

O BOVA11 é um ETF, a sigla para Exchange Traded Fund, mais conhecido em português como Fundo de Índice!

Os ETFs são Fundos que adquirem os ativos presentes em um índice na mesma proporção na qual eles existem na carteira teórica original. Por isso se diz que eles “replicam” um índice!

Por exemplo, um ETF que replica o Ibovespa compra as ações da Bolsa de Valores na mesma proporção na qual elas existem nela. E é exatamente isso que o BOVA11 faz!

Assim, a rentabilidade do Fundo é quase igual à do Índice que ele replica.

Ou seja, se você compra uma cota de BOVA11 e a Bolsa brasileira sobe 1%, a sua cota do ETF também vai subir 1%!

E, por outro lado, se a Bolsa cair 1%, sua cota de BOVA11 terá a mesma perda.

Quais as vantagens do BOVA11?

Primeiramente, o BOVA11 é uma excelente alternativa para quem deseja diversificar bastante seu investimento na Bolsa mesmo com pouco dinheiro!

Pois, comprando uma cota deste ETF, a sua rentabilidade percentual será a mesma que você teria caso comprasse todas as maiores ações presentes no Ibovespa na proporção delas no índice!

Além disso, ETFs são investimentos extremamente simples.

Para investir no BOVA11, basta digitar esse código no Home Broker de sua corretora e fazer a compra do ativo – como se estivesse comprando uma Ação ou Fundo Imobiliário!

Quais as desvantagens do BOVA11?

Assim como no caso do FIA, a maior desvantagem do BOVA11 para quem quer ter maior controle de sua carteira é o fato de que você não controla o que o Fundo compra – ele sempre vai replicar as proporções do Índice.

Além disso, como a sua rentabilidade é a mesma da Bolsa brasileira, investindo apenas em BOVA11 você nunca vai “vencer o mercado”, apenas ter a mesma rentabilidade média dele.

E, finalmente, um investimento simples em BOVA11 não expõe seu patrimônio ao dólar nem ao mercado internacional.

No entanto, vou explicar como isso pode ser remediado mais para frente neste artigo!

Quanto preciso para começar?

No momento em que estou escrevendo esse artigo, uma cota de BOVA11 está sendo negociada na B3 por R$ 98,09.

Vale salientar que os ETFs são negociados em lotes de 10 cotas, porém o investidor pode adicionar um “F” ao final do código (BOVA11F) para adquirir lotes menores no mercado fracionário!

3. O ETF IVVB11

gestão de investimentos - avalie o investimento no exterior
gestão de investimentos – avalie o investimento no exterior

O que é o IVVB11?

Assim como o BOVA11, o IVVB11 é um ETF, ou Fundo de Índice.

No entanto, o Índice que ele replica é o S&P 500, da Bolsa de Valores dos Estados Unidos.

Dessa forma, o IVVB11 se coloca como uma forma de investir passivamente no exterior, tendo a mesma rentabilidade das 500 maiores empresas americanas!

Quais as vantagens do IVVB11?

Assim como o BOVA11, o IVVB11 pode ser facilmente comprado diretamente no Home Broker de sua corretora, instantaneamente diversificando o seu investimento nas 500 maiores empresas dos EUA!

E tudo isso em reais! Sem precisar de remessas ou contas em corretoras estrangeiras!

Porém, mesmo sendo negociado no Brasil e em reais, o IVVB11 é dolarizado.

Ou seja, não é apenas o desempenho da Bolsa dos EUA que afeta seu valor, mas também a cotação do dólar.

Assim, se o dólar subir, o IVVB11 sobe, e, se a moeda cair, o ETF também cai.

Por isso, ele pode ser visto como a forma mais simples de dolarizar parte da carteira e expor seu patrimônio ao exterior.

Quais as desvantagens do IVVB11?

Assim como nos dois casos acima, você não tem controle dos ativos de sua carteira ao investir no IVVB11.

Além disso, investindo só nele, você nunca vai “vencer o mercado” norte-americano. Sua rentabilidade será a mesma dele.

Quanto preciso para começar?

No momento em que escrevo esse texto, a cotação do IVVB11 está em R$ 187,70.

Assim como outros ETFs, ele é negociado em lotes de 10, mas pode ser comprado em menor quantidade no mercado fracionário adicionando um F ao seu código (IVVB11F).

NOSSA ESTRATÉGIA PARA INICIANTES

O touro e o urso representam compradores e vendedores no mercado financeiro

Uma carteira dividida 50% em BOVA11 e 50% em IVVB11 é a alma de nossa Estratégia Bull Bear de Investimento em Ações.

E esse é o método que consideramos mais simples, rentável, seguro e prático para quem quer começar a investir na Bolsa – mesmo com pouco dinheiro.

É por isso que ensinamos essa estratégia mais a fundo em nosso curso introdutório à Bolsa de Valores: o Minha Primeira Carteira de Ações.

Esse treinamento a preço acessível ensina tudo que você precisa saber para, mesmo sem conhecimento prévio, começar a investir no mercado de ações com segurança e estratégia.

Você pode conhecer ele melhor clicando aqui!

E você pode ler mais sobre nossa exclusiva Estratégia Bull Bear de Investimento em Ações clicando aqui!

COMO TER ALTA RENTABILIDADE NA BOLSA DE VALORES

O que é IPCA

Eu entendo como investir na Bolsa pode parecer complexo e difícil no começo.

Mas eu garanto: vale muito a pena, e fica cada vez mais simples a medida que você vai aprendendo.

Você não vai se arrepender de estar entrando nesse mundo.

O essencial é se lembrar de aportar com consistência e disciplina para aumentar seu capital, não se deixar levar pelo otimismo e pessimismo das notícias e, mais importante de tudo, seguir uma estratégia.

E, se quiser começar um uma estratégia comprovadamente rentável e simples, e que pode ser aplicada com pouco dinheiro, não esqueça de dar uma olhada no curso Minha Primeira Carteira de Ações!

Ou, se preferir delegar a gestão de seu patrimônio a nós, conheça o Fundo de Ações do Clube do Valor!

Com isso, me despeço por hoje!

No caso de qualquer dúvida, pode deixar aqui nos comentários ou enviar por e-mail para [email protected]! Meu time vai adorar te atender!

Um forte abraço,

Ramiro Gomes Ferreira