Conheça a Estratégia de Investimentos que Usamos e Recomendamos!

gestao-de-investimentos

Você já leu alguma notícia, ou ouviu algum boato e se preocupou com seus investimentos?

Aí você fica pensando se não devia vender as ações desse setor que tem perspectiva de queda nos próximos meses… Talvez, com a possibilidade futura de uma crise nos EUA, fosse uma boa ideia vender seu ETF de ações americanas?

Nunca pensou isso? Nem que seja só um pouquinho?

Nós sabemos que sim. Isso acontece com muitos investidores.

É inegável que, no mundo em que vivemos, centenas de acontecimentos constantes impactam o mercado financeiro nacional e global. 

E nós estamos sempre sabendo deles, graças ao advento da tecnologia. 

Isso tira o sono de diversos investidores ao redor do mundo, preocupados com como um novo ataque no Oriente Médio pode impactar as ações de empresas petrolíferas, ou como a eleição de um novo presidente aqui no Brasil pode ter um impacto nas empresas do nosso setor de energia.

Mas e se eu te dissesse que os investimentos não precisam (e nem devem) ser vistos dessa forma?

Continue lendo esse artigo para entender como nós do Clube do Valor enxergamos os investimentos!

COMO VOCÊ NÃO DEVE TRATAR OS INVESTIMENTOS

quais-os-riscos-de-investir-em-acoes

Existe, no imaginário popular, uma ideia de que o Mercado Financeiro (e em especial a Bolsa de Valores) é um ambiente em que as trocas ocorrem muito rápido, em que a riqueza está sempre passando de mão em mão e que devemos estar atentos a riscos e oportunidades a todo momento. 

Não é bem assim.

Na verdade, para muitas pessoas é. Mas essas pessoas enxergam os investimentos quase como apostas, e a Bolsa como um cassino.

Essas pessoas costumam mudar sua posição em ativos e a alocação de classes a todo momento buscando lucros a curto prazo. Na nossa opinião, elas não estão investindo, mas sim especulando.

Aqui no Clube do Valor, somos completamente avessos à ideia de investir o nosso patrimônio e o dos nossos clientes de Gestão de Carteiras Administradas dessa forma, tentando prever o futuro.

Não somos a favor de que investimentos se tornem mais uma preocupação na sua vida.

Acreditamos que o dinheiro deve ser uma ferramenta para te trazer mais daquilo que você ama, como liberdade ou tranquilidade, por exemplo.

Ficar acompanhando sites de notícias obsessivamente e arrancando os cabelos com medo de perder dinheiro em seus investimentos não entra nessa lista de coisas que você ama fazer, não é?

Portanto, não fazemos uso de estratégias táticas como boa parte do mercado. Isto é, as estratégias baseadas em previsões do futuro com base em acontecimentos presentes, numa lógica quase de “bola de cristal”.

Seguimos estratégias quantitativas, ou seja, aquelas respaldadas por dados e informações, e sustentadas por testes e décadas de experiência, como as que vamos explicar no próximo capítulo deste artigo.

Outro erro que também percebemos muitas pessoas cometendo é acreditar que, investindo em Fundos de Ações disponibilizados por casas de investimento cheias de especialistas e relatórios, estarão fugindo dessas previsões.

Diversos analistas e gestores de Fundos de Ações fazem justamente uso de estratégias táticas em vez de quantitativas.

Muito por isso, de acordo com um estudo da Bloomberg, citado em um ebook do blog HC Investimentos, 66% dos Fundos de Ações ativos no Brasil têm retorno menor do que o Ibovespa, e 78% deles têm mais volatilidade.

E, pior ainda, muita gente investe em FIAs achando que está diversificando bastante a carteira, sem nem sequer saber quais ativos o Fundo possui.

Por esses motivos, acreditamos que, quando não fazem uso de modelos matemáticos, os especialistas estão sujeitos aos mesmos erros e vieses comportamentais que as pessoas comuns.

Sendo assim, acreditamos fielmente que uma estratégia de investimentos consolidada e quantitativa, com foco em longo prazo, é o melhor jeito de investir.

Quer saber mais sobre a forma correta de lidar com os investimentos? 

Siga lendo para descobrir!

COMO VOCÊ DEVE TRATAR OS INVESTIMENTOS

robos-de-investimento

Se você já é aluno de um de nossos cursos, cliente de nosso serviço de Gestão de Carteiras Administradas, ou simplesmente nos acompanha há bastante tempo, você certamente já nos ouviu falar bastante sobre o conceito de Tranquilidade Financeira

Esse é o conceito principal que sustenta como nós enxergamos o mercado financeiro, e como acreditamos que é o jeito mais saudável de enxergá-lo também.

Para nós, os investimentos devem nos ajudar a dormir tranquilos à noite, sabendo que nosso patrimônio está seguro e rendendo.

Acreditamos também que, quando investimos nosso dinheiro, para que ele “trabalhe por nós”, é porque não temos a intenção de utilizar nosso tempo livre para fazer projeções de mercado, acompanhar notícias do mundo inteiro de perto, e nem fazer realocações emergenciais com base em mudanças no macroambiente, seja ele nacional ou global.

E isso é válido tanto para nossas alocações em renda fixa quanto para renda variável.

Mas você deve estar se perguntando: como vocês podem ter tanta tranquilidade assim quanto aos investimentos? Ainda mais em um mundo em constante mudança, em que qualquer evento pode afetar profundamente o mercado?

É simples: usamos uma estratégia sólida!

Primeiramente, um dos mandamentos principais quanto aos investimentos aqui no Clube do Valor é a diversificação.

Como ensinamos para nossos alunos em nossos cursos e consultorias, e como aplicamos na Gestão de Investimentos de nossos clientes, uma carteira de investimentos bem diversificada é uma carteira de investimentos segura.

É claro que os ativos individuais de sua carteira ainda podem ser afetados por acontecimentos do cenário financeiro.

No entanto, quando se tem uma composição de investimentos com diversas ações, vários fundos imobiliários de setores variados, exposição a ações dos EUA, renda fixa prefixada, pós-fixada e atrelada à inflação, qualquer movimentação individual de um ativo será mitigada pelos outros.

É por isso que utilizamos em nosso serviço e recomendamos aos nossos alunos aquela que consideramos ser a melhor estratégia de investimentos que existe: a Alocação de Ativos.

Essa estratégia tem sua origem nos estudos de pesquisadores do conjunto de universidades da Ivy League, e tem um impacto profundo na performance de carteiras de investimentos, como mostra o estudo “Does Asset Allocation Policy Explain 40, 90 or 100 Percent of Performance?

Além disso, ela também é comentada no livro The Intelligent Asset Allocator, de William Bernstein.

Basicamente, trata-se de um sistema de divisão ideal de investimentos em classes distintas, em diferentes proporções com base no perfil do investidor em questão.

Assim, o investidor possui ativos de vários “tipos” diferentes (ações, fundos imobiliários, renda fixa pós-fixada, etc), além de uma diversificação dentro dessas próprias classes.

Como há uma variação natural dos valores da carteira ao longo do tempo, recomendamos que o investidor defina suas proporções ideais e faça uso de rebalanceamentos periódicos para trazê-la de volta à sua alocação ideal!

Esses rebalanceamentos são o momento do investidor ter clareza para decidir se é hora de entrar ou sair de uma classe de ativos!

O vídeo que segue oferece uma explicação mais detalhada sobre essa estratégia:

Como é possível perceber, a Alocação de Ativos ajuda o investidor a ter a tranquilidade que acreditamos que os investimentos devem trazer!

Além disso, para a escolha das ações nas quais vamos investir, adicionamos ainda mais uma camada de segurança e tranquilidade.

Trata-se de nossa estratégia de escolha de ações, baseada no Value Investing.

Essa é a filosofia de investimento utilizada pelos maiores investidores do mundo, como Warren Buffett, Benjamin Graham e Joel Greenblatt e que possui um excelente histórico de rentabilidade a longo prazo.

Utilizando o Value Investing para composição de nossas carteiras de renda variável, sabemos que, mesmo havendo uma queda do Ibovespa no curto prazo, nossa estratégia vai bater o mercado no longo!

Isso nos ajuda a ter mais clareza e segurança na escolha de papéis para investimento.

Mas não se preocupe, você não precisa acreditar em nós! Basta observar os números das carteiras de alguns de nossos clientes abaixo para verificar a eficiência dessa estratégia:

É fácil verificar que as três carteiras, apesar de terem sido incorporadas pelo nosso serviço em momentos diferentes, tiveram um ganho real acima da inflação considerável, inclusive no caso das duas primeiras, que enfrentaram períodos de inflação elevada.

Além disso, o referencial CDI foi superado com folga para os três casos também!

Aproveito para avisar: nós ensinamos nossa estratégia de Value Investing em nosso curso Descomplicando o Mercado de Ações, desenhado para transformar um investidor sem nenhum conhecimento em um grande investidor de longo prazo na Bolsa de Valores!

Esse treinamento abre duas vezes por ano, e você não vai querer perder essa oportunidade!

CONCLUSÃO

analise-fundamentalista

Como você deve ter notado, nossa filosofia de investimentos aqui no Clube do Valor é bem enfática quanto à forma como enxergamos o dinheiro.

Acreditamos fielmente que os investimentos não são apostas, não são formas de se brincar com seu dinheiro e não devem ser administrados com base em notícias.

Enxergamos o Mercado Financeiro como uma forma para nos trazer mais tranquilidade, a manutenção e multiplicação de nosso patrimônio, e mais independência para levarmos uma vida da forma que queremos. E acreditamos que essa deve ser sua perspectiva também!

Finalmente, me despeço deixando aqui nossa exclusiva Calculadora da Independência Financeira para que você possa calcular por conta própria quando seus investimentos chegariam ao ponto de sustentar seu custo de vida apenas com os seus rendimentos.

Cálculo Independência Financeira
 
R$
,00

Considerar poder de compra atual (a dinheiro de hoje)

Prazo
anos
R$
,00
R$
,00
CALCULAR

Espero que esse artigo tenha esclarecido um pouco mais a forma como investimos aqui no Clube do Valor!

No caso de qualquer dúvida, basta comentar abaixo ou entrar em contato conosco pelo e-mail [email protected]

Ramiro Gomes Ferreira


Artigos Relacionados