Muitos investidores ainda não sabem como calcular a rentabilidade de ações. O principal motivo está no fato de que os rendimentos desses ativos de renda variável são difíceis de prever. Afinal, eles dependem das relações entre as diversas variáveis do mercado.

Além disso, a rentabilidade dos papéis oscila ao longo do tempo. Em alguns momentos, ela pode ser, até mesmo, negativa. Se houver a venda nessas situações, o investidor pode perder parte do valor aportado. Portanto, é importante entender as características desse mercado antes de investir.

Neste artigo, você conhecerá o passo a passo para calcular a rentabilidade do investimento em ações. Vamos lá?

Qual a diferença entre rentabilidade e lucratividade?

Como calcular a rentabilidade de ações

Antes de partir para o cálculo, é importante entender a diferença entre alguns conceitos. A rentabilidade pode ser entendida como o percentual de remuneração obtido a partir do aporte realizado.

Porém, quando o assunto é investimento em ações, é preciso considerar o potencial de retorno. Nesse caso, os rendimentos são uma expectativa, pois não é possível calcular com exatidão a rentabilidade.

Normalmente, os lucros passados são usados para estimar os ganhos, mas cabe ressaltar que eles não são garantia de lucro futuro. Ademais, a rentabilidade pode ser nominal ou real.

No primeiro caso, temos o valor bruto que o investimento rendeu em um determinado período. Já a rentabilidade real se refere a quanto o dinheiro rendeu, de fato, após descontar a variação da inflação.

Esse valor é o que garantirá o aumento do seu patrimônio. Por exemplo, se o investimento render de acordo com a inflação, quer dizer que ele apenas manteve o poder de compra ao longo do tempo. Na prática, isso significa que não houve ganho significativo.

Outro conceito importante é o de lucratividade. Trata-se de todo o ganho efetivo que você teve com o investimento. Para isso, é necessário descontar o aporte inicial, os impostos pagos e todas as taxas e tarifas cobradas. Dessa forma, é possível entender o lucro que você teve ao investir.

Como funciona a rentabilidade de uma ação?

Um dos pontos fundamentais para entender como funciona a rentabilidade das ações é saber que elas se expõem às oscilações do mercado. Por esse motivo, o preço dos papéis varia de acordo com a oferta e a demanda.

Outros fatores como volume de negociações, características da empresa e fatores macroeconômicos também influenciam no preço. Portanto, não é possível saber com exatidão qual será a rentabilidade obtida ao investir.

Também não é possível garantir que haverá ganhos. Afinal, também podem ocorrer quedas nos preços, o que pode resultar em perdas no momento de vender as ações. No entanto, essa característica da renda variável faz com que ela tenha um maior potencial de rentabilidade.

Ao contrário do que acontece nos investimentos de renda fixa, não há limitações para os ganhos com as ações. Dessa forma, elas podem trazer retornos maiores, na mesma medida em que podem gerar perdas.

Outro ponto importante que o investidor deve considerar tem relação com as possibilidades de ganhos. Elas podem acontecer de duas formas principais. A primeira ocorre pela venda dos ativos com valorização.

Ou seja, o investidor adquire os papéis com determinado preço e, posteriormente, vende os ativos a um preço maior do que pagou. Já a segunda se refere aos ganhos com a distribuição de proventos, como dividendos e juros sobre capital próprio.

Porém, também existem estratégias diferenciadas. Na especulação, por exemplo, também é possível montar operações com o objetivo de lucrar com a queda dos preços.

Como a volatilidade pode impactar a rentabilidade das ações?

A medida da frequência e da intensidade das oscilações de preços de uma ação é conhecida como volatilidade. Dessa forma, investimentos voláteis passam por constantes e intensas mudanças de preço.

O conceito está relacionado com o risco e o retorno. Assim, quanto maior for a volatilidade de uma ação, mais imprevisível é a mudança de preços. Com isso, o risco se torna mais elevado. Por outro lado, expor-se a uma volatilidade maior pode aumentar as chances de ter um retorno mais atrativo.

É por esse motivo que o conceito se relaciona com as possibilidades de ganhos com a ação. Se os preços podem variar bastante, a tendência é que ocorra um aumento do potencial de rentabilidade, como forma de remunerar o risco assumido.

Quais custos podem impactar a rentabilidade dos investimentos em ações?

Para calcular a rentabilidade do investimento, é preciso saber que o mercado financeiro apresenta diversas cobranças. Assim, existe uma série de custos que, no longo prazo, podem impactar o patrimônio acumulado com os aportes em ações.

Nesse sentido, se o investidor não se atentar aos possíveis gastos, ele pode sentir ainda mais os efeitos que eles trazem para o cálculo da rentabilidade

A seguir, confira os principais custos que podem afetar o desempenho da sua carteira de ações!

Taxa de corretagem

Essa taxa pode ser cobrada pela instituição financeira a partir da qual você envia suas ordens de compra e de venda. Ademais, o valor pago pode ser fixo ou calculado de acordo com o volume da operação, por exemplo.

Dessa forma, aproveitar taxas de corretagem mais baixas ou zeradas em algumas situações pode fazer uma grande diferença no longo prazo. Isso permite reduzir os impactos desses custos no desempenho da sua carteira.

Taxa de emolumentos

A taxa de emolumentos é cobrada quando há compra ou venda de ações na bolsa de valores. Por isso, ela pode ser classificada como custo operacional e a cobrança corresponde a uma pequena fração dos totais de cada operação

Ainda assim, no acumulado ao longo do tempo, pode afetar consideravelmente a rentabilidade da carteira de investimentos.

Impostos

Os impostos não são custos operacionais, mas também afetam a rentabilidade do investimento em ações. Para operações comuns, há um limite de isenção para vendas mensais que totalizem até R$ 20 mil. Acima disso, o Imposto de Renda é de 15% sobre o ganho de capital

Como calcular a rentabilidade de ações

Contudo, os proventos têm regras distintas: os dividendos são isentos, enquanto os juros sobre capital próprio também são tributados em 15%. 

Em operações de day trade — que começam e terminam no mesmo dia — as regras são diferentes. Nesse caso, a alíquota é fixa em 20% sobre o ganho de capital e não há faixa de isenção. Na prática, quanto maior for a cobrança de imposto, menor é o retorno líquido de uma operação.

Afinal, como calcular a rentabilidade de ações?

Agora que você sabe mais sobre rentabilidade e lucratividade de ações, é hora de entender como fazer uma estimativa do rendimento do investimento. É possível utilizar o cálculo para analisar diferentes papéis e compará-los.

Confira o passo a passo para calcular a rentabilidade do investimento em ações:

Defina o total investido

O primeiro passo para calcular a rentabilidade das ações é conhecer a data de compra dos papéis. Com isso, é possível obter a cotação do ativo no dia em que você o adquiriu. Se você investe frequentemente, precisará ter os preços em diferentes momentos.

Depois, é necessário estabelecer a quantidade total de ações adquiridas. A partir dessas informações, é possível calcular o montante total aportado. Para tanto, multiplique a cotação dos papéis nas datas de compra pelo número de ativos.

Nesse momento, é importante somar ao resultado todas as taxas, como de corretagem, liquidação e emolumentos.

Estabeleça o valor atual consolidado

O próximo passo é estabelecer o valor atual consolidado. Para calculá-lo, busque a cotação atual da ação, ou seja, quanto ela vale hoje. Depois, multiplique o número de papéis da empresa em questão que você possui na carteira de investimentos pela cotação obtida.

Por fim, some os dividendos e as bonificações e subtraia as taxas e os impostos a serem pagos sobre a renda na venda dos papéis.

Faça o cálculo da rentabilidade

Agora você tem todas as informações que precisa para calcular a rentabilidade das ações. Aqui, a fórmula aplicada deve ser:

(valor atual consolidado / total investido – 1) x 100

Contudo, perceba que esse cálculo representa a rentabilidade nominal — e não a real, pois não traz o desconto da inflação. 

Como encontrar boas ações a preços descontados?

Como você viu, uma das formas de lucrar com ações é pela venda dos papéis a um preço maior do que foi pago na compra. Nesse sentido, pode ser interessante adquirir os ativos a preços descontados — o que tende a aumentar a margem de lucro na venda futura.

Portanto, vale entender como é possível encontrar ações que estão sendo negociadas a preços descontados na bolsa de valores. Acompanhe:

Utilize a estratégia mais adequada

Para encontrar ações descontadas na bolsa de valores, é interessante utilizar a estratégia de deep value investing. Ela guia a tomada de decisões sem focar apenas na qualidade da empresa ou buscar os papéis mais populares do mercado, por exemplo.

Em vez disso, o investidor faz análises para encontrar o chamado valor profundo da ação e comparar com o preço de mercado. A abordagem visa encontrar papéis que estão sendo negociados abaixo do preço que realmente valem.

Para isso, o preço é comparado com o valor da empresa para encontrar uma diferença que seja favorável ao investidor. Uma das principais vantagens da estratégia é a possibilidade de gerar ganhos mais atrativos.

Outro ponto positivo é que ela oferece uma margem de segurança em relação à liquidação das companhias. Afinal, nesse caso, há chances de que você receba mais do que pagou nas ações, mesmo em um cenário de encerramento do negócio. 

Conheça os filtros utilizados

De todas as ações disponíveis na bolsa, a estratégia utiliza alguns filtros para encontrar as mais adequadas. Entre as empresas que são excluídas das análises, estão as pouco negociadas, as que estão em recuperação judicial ou que compõem setores difíceis de comparar.

Calcule o earning yield

O EV/Ebit (valor da firma sobre o resultado operacional) é um dos indicadores mais utilizados na análise fundamentalista. Ele indica o valor de mercado somado à dívida líquida sobre os ganhos antes de impostos e juros.

Como calcular a rentabilidade de ações

Para aplicar a estratégia de deep value investing, é possível inverter a ordem desse múltiplo fundamentalista. Normalmente, resultados maiores de earning yield indicam que a empresa está com ações descontadas e que podem ser oportunidades de investimento.

Vale ressaltar que é importante que essa análise não seja feita de maneira isolada. Caso contrário, existe o risco de encontrar uma empresa com esse parâmetro elevado, mas que não apresenta uma situação favorável em relação ao lucro.

Diversifique a carteira de ações

Outro ponto importante no momento de encontrar ações baratas na bolsa de valores é a diversificação. Essa estratégia permite mitigar parte dos riscos e elevar o potencial de ganho no longo prazo.

Portanto, ao investir em ações por meio do deep value investing, é importante buscar companhias de setores diferentes e com características distintas. Dessa maneira, é interessante que o portfólio contenha um volume maior de ações de diferentes companhias

Isso evita que você tenha uma carteira concentrada, o que aumenta os riscos e pode influenciar negativamente na sua rentabilidade.

Saiba quando adotar a estratégia

O deep value investing costuma exigir uma tolerância moderada ou elevada ao risco. Afinal, trata-se de investimento da renda variável, que estão mais expostos à volatilidade e que não possuem um cálculo exato de rentabilidade.

Também é importante pensar nos seus objetivos financeiros. A estratégia pode não ser a mais adequada para quem visa receber dividendos ao longo do tempo, por exemplo. Por outro lado, pode ser interessante para quem deseja obter ganho de capital no mercado de ações.

Outro ponto importante é considerar o prazo dos seus objetivos, que devem ter foco em horizontes mais longos. O motivo para isso está no fato de que o desconto das ações pode levar algum tempo para ser revertido. 

Agora você já sabe como calcular a rentabilidade de ações e pode considerar esse fator no momento de investir e diversificar a carteira. Além disso, esse conhecimento permite identificar as melhores oportunidades para obter resultados mais alinhados aos seus objetivos.

Precisa de ajuda para encontrar as ações mais baratas da bolsa? Inscreva-se no curso “Descomplicando o mercado de ações” e confira outras dicas relevantes!