Como Viver de Renda Passiva com Ações – Com Calculadora

renda-passiva

Você já imaginou “Viver de Renda”?

Ter tanto dinheiro que você não precisaria nem trabalhar mais por um salário, se não quisesse?

Ter uma carteira de investimentos que consiga te sustentar apenas com seus rendimentos no longo prazo?

Esse é o sonho de muita gente, e posso garantir: é totalmente possível.

Neste artigo, vou explicar absolutamente tudo que você precisa saber para começar a colocar esse plano em prática através de investimentos na Bolsa de Valores!

Vou te apresentar 3 estratégias de investimento em ações que você pode começar a aplicar HOJE e que vão te fazer realizar este sonho!

Além disso, vou disponibilizar uma planilha gratuita para que você possa calcular exatamente quando vai atingir o seu nível de renda mensal ideal através dos rendimentos de suas ações, com base em seus aportes, investimento inicial e estratégia!

Então me acompanha para aprender de forma simples e rápida tudo que você precisa saber para ter um futuro com muito mais Tranquilidade Financeira!

    AS DUAS FASES PARA VIVER DE RENDA

    O que é renda variável?

    Quando falamos sobre viver de renda, é possível dividir este sonho em duas fases pelas quais todo investidor passará.

    Essas fases são a Fase de Acumulação e a Fase de Viver de Renda de forma propriamente dita.

    E, nestes dois momentos, o investidor deve agir de duas formas distintas:

    1. FASE DA ACUMULAÇÃO

    A Fase da Acumulação é a fase de construção de sua carteira de investimentos que vai te sustentar no futuro.

    Neste primeiro momento, é essencial que você se organize financeiramente e faça sobrar um pouco de dinheiro todos os meses para aportar em sua carteira.

    Basicamente, na Fase de Acumulação você deve pegar uma parte da renda que você gera de forma ativa (com seu trabalho) e investi-la para que ela “trabalhe por você”, gerando renda passiva (que você não precisa trabalhar para receber).

    Nesse momento, é essencial que seus aportes sejam regulares e, se possível, cada vez maiores.

    Só assim você irá ter uma rentabilidade maior a longo prazo, fazendo melhor uso dos juros compostos, ou “juros sobre juros”.

    É essa a ideia que eu tento passar na minha analogia do churrasco.

    Eu gosto de falar que formar uma boa carteira de investimentos é como fazer um bom churrasco, pois:

    “Você pode ter o melhor assador, os melhores cortes de carne e o melhor tempero. Se faltar carvão, você não vai conseguir fazer um bom churrasco. Na sua carteira de investimentos, o carvão são os aportes.”

    O que eu quero transmitir com essa analogia é a importância de investir regularmente para viver de renda.

    Não adianta ter conta na melhor corretora, seguir uma estratégia vencedora e ter as melhores ações. Sem aportes, sua carteira não vai para a frente.

    Além dos aportes, é essencial também reinvestir os dividendos e juros sobre capital próprio que você recebe de seus investimentos de volta na própria carteira.

    Pode ser tentador sacar este dinheiro e gastá-lo, mas lembre-se: na Fase de Acumulação, você ainda não está vivendo de renda.

    Também evite ao máximo sacar dinheiro de sua carteira. Liquidar investimentos pode ferir muito sua rentabilidade de longo prazo!

    Depois de tudo isso, você chega na tão sonhada:

    2. FASE DE “VIVER DE RENDA”

    É nesse momento em que você começa a viver o sonho.

    Ao chegar no patrimônio necessário para ter a renda passiva que deseja (que você pode calcular pela planilha que vou disponibilizar ainda nesse artigo), você pode começar a usar seus investimentos para te sustentar.

    Pode sacar os dividendos e juros sobre capital próprio que seus investimentos fornecem ao longo do tempo para usar no seu dia a dia.

    Caso isso não seja o suficiente para sua renda mensal desejada, pode começar a vender parte das carteiras aos poucos (com cuidado para não desequilibrar as classes de ativos e não corroer demais a rentabilidade).

    Assim, você estará oficialmente no estágio em que pode ser sustentado ou sustentada por seus investimentos!

    E essas são as duas fases para conseguir viver de renda!

    Mas agora, como você pode se organizar para ter uma Fase de Acumulação simples e tranquila?

    Continue lendo para um passo a passo!

    COMO COMEÇAR A INVESTIR PARA VIVER DE RENDA

    como-comecar-a-investir

    Seguindo esses passos simples, você conseguirá sair deste artigo com um plano pronto para viver de renda, com uma estratégia selecionada e com uma data programada para atingir sua Independência Financeira!

    Mas vamos por partes. 

    Antes de ler os passos seguintes vou te pedir que pegue um papel e uma caneta para anotá-los.

    Isso porque quando você coloca seus objetivos no papel, você tem 50% a mais de probabilidade a mais de conquistá-los do que se não colocar.

    E não sou eu que estou falando isso: um estudo em parceria da Harvard com a Dominican School of Business comprovou isso, após fazer um teste com diversas pessoas que colocaram ou não seus objetivos no papel e verificar quantas realmente atingiram eles.

    Então, com papel e caneta na mão, segue o passo a passo a seguir:

    Passo #1: Definir quanto você tem HOJE para começar a investir para seu objetivo de viver de renda.

    Esse é o momento em que você, após ter sua reserva de emergência feita e investida, deve ver quanto dinheiro tem disponível HOJE para começar a investir para o longo prazo!

    Esse é o montante inicial com o qual você vai dar início à sua carteira de investimentos!

    Recomendo que escreva assim: “Vou começar a investir para a aposentadoria com R$ XX”

    Passo #2: Definir sua renda mensal desejada

    Entendendo seus gastos de hoje, e quanto vai querer gastar no futuro, esse é o momento de definir quanto de renda, aproximadamente, você precisará ter disponível mensalmente para viver a vida de seus sonhos.

    Lembre-se que, quanto mais renda mensal quiser ter na fase de “Viver de Renda”, maior o patrimônio do qual vai precisar!

    Eu recomendo que escreva assim: “No futuro, para viver de renda, preciso receber R$ XX mensais” 

    Passo #3: Definir quanto você vai aportar mensalmente.

    Como eu frisei muito no começo do artigo, os aportes são essenciais para atingir seu sonho de viver de renda.

    Justamente por isso, neste momento, você deve definir quanto de sua renda vai economizar e aportar, em média, todos os meses, para esse objetivo.

    Lembre-se de que, quanto mais conseguir aportar, mais cedo chegará na fase de viver de renda!

    Escreva assim: “Para atingir essa renda, vou aportar R$ XX todos os meses”

    Depois destes 3 passos iniciais, você já pode começar a pensar em qual estratégia vai usar para chegar no estágio de “Viver de Renda” através do investimento em ações!

    E, a seguir, eu apresento minhas 3 estratégias favoritas!

    3 ESTRATÉGIAS PARA INVESTIR EM AÇÕES PARA VIVER DE RENDA

    Como comprar ações

    1. Investimento direto no Ibovespa

    Como Funciona? Investir seu patrimônio em um ETF (Exchange Traded Fund), ou seja, um Fundo de Índice que replica a rentabilidade da Bolsa brasileira. Assim, sua carteira vai ter a mesma rentabilidade percentual que a Bovespa.

    Como investir dessa forma? Comprando, através de sua corretora de valores, cotas de um ETF que replica a Bovespa, como BOVA11 ou o PIBB11.

    Vantagens: De longe a mais barata, simples e rápida. É tão fácil quanto fazer uma compra online, e diversifica sua carteira em todas as ações da Bolsa brasileira.

    Desvantagens: Não há diversificação extra-classe, nem fora do Brasil. Um pouco arriscada e volátil demais, e você nunca vai vencer o Ibovespa. Você não pode escolher suas ações individualmente.

    Qual o desempenho? Entre 1996 e 2020, teria transformado R$ 1.000,00 em R$ 30.840,72

    2. Bull Bear

    A técnica Bull Bear é a que ensinamos no nosso curso introdutório à Bolsa de Valores, o Minha Primeira Carteira de Ações!

    Como Funciona? Investir 50% do seu patrimônio em um ETF (Exchange Traded Fund), ou seja, um Fundo de Índice que replica a rentabilidade da Bolsa brasileira, e a outra metade em um ETF que replica a Bolsa americana (S&P 500).

    Como investir dessa forma? Comprando, através de sua corretora de valores, cotas de um ETF que replica o Ibovespa, como BOVA11 ou o PIBB11, e, para a parte de ações americanas, um ETF que replica o S&P 500, como o IVVB11.

    Vantagens: Ainda é bem barata, simples e rápida. Diversifica sua carteira em todas as ações da Bolsa brasileira e em todas as 500 maiores empresas dos EUA simultaneamente.

    Desvantagens: Você nunca vai “vencer o mercado”. Sua rentabilidade estará sempre atrelada a esses dois índices. Você não pode escolher suas ações individualmente.

    Qual o desempenho? Entre 1996 e 2020, teria transformado R$ 1.000,00 em R$ 44.214,50

    3. D.O.B.R.A.R.

    A técnica D.O.B.R.A.R. é a que ensinamos no nosso curso Descomplicando o Mercado de Ações, e a que aplicamos na gestão das carteiras de nossos clientes!

    Como Funciona? Investir 50% do seu patrimônio em ações brasileiras selecionadas através de Value Investing, e a outra metade em um ETF que replica a Bolsa americana (S&P 500).

    Como investir dessa forma? Comprando, através de sua corretora de valores, ações escolhidas com base na relação entre valor total da empresa e resultado operacional, e, para a parte de ações americanas, um ETF que replica o S&P 500, como o IVVB11.

    Vantagens: Mais controle sobre a carteira, diversificação nos EUA e uma rentabilidade de longo prazo excelente.

    Desvantagens: Demanda mais tempo, e é necessário mais dinheiro do que para as duas primeiras estratégias.

    Qual o desempenho? Entre 1996 e 2020, teria transformado R$ 1.000,00 em R$ 225.036.98

    Seguem mais algumas informações comparativas entre as 3 estratégias:

    No momento que você decidir sua estratégia, pode anotá-la no papel em que estava escrevendo!

    Escreva “Para chegar lá, vou começar com a estratégia ________.”

    DE QUANTO EU PRECISO PARA VIVER DE RENDA? (CALCULADORA)

    como-comecar-a-investir

    Finalmente, chegou o momento de descobrir exatamente quando você vai chegar ao estágio de “Viver de Renda”!

    E você pode fazer isso com a exclusiva planilha “Viver de Renda” do Clube do Valor!

    VOCÊ PODE BAIXAR ESSA PLANILHA CLICANDO AQUI

    Para utilizá-la, você precisa preencher apenas as cédulas em amarelo claro no item 1.

    Basta indicar com quanto patrimônio vai começar a investir, quanto vai aportar mensalmente e quanta renda mensal deseja ter por mês.

    Além disso, você precisa selecionar a Taxa de Retorno Real Mensal.

    Essa pode ser encontrada no ponto 2, com base nas três estratégias que exibimos.

    Sim, o Retorno Real Mensal Médio do investimento direto na Bolsa e da Bull Bear foram quase os mesmos, mas a Bull Bear teve muito menos volatilidade.

    Uma vez que estejam preenchidos todos os dados em amarelo, a planilha vai exibir o patrimônio necessário para você viver de renda, no item 3!

    Além disso, ela dará uma estimativa de quando esse objetivo será alcançado, no item 4!

    Finalmente, no item 5, ela mostrará a renda mensal média que você pode esperar ter em diversos momentos desta caminhada!

    Esta planilha é um material muito completo e gratuito que tenho certeza que vai te ajudar muito nessa jornada rumo à liberdade financeira!

    E não esqueça de adicionar um último ponto no papel no qual estava fazendo as anotações: “Com esses investimentos, vou poder Viver de Renda em 20XX!” (colocando o ano que a planilha indicou).

    Porém, talvez a planilha tenha te dado uma má notícia.

    Talvez você precise de bem mais tempo para viver de renda do que imaginava.

    Nesse caso, há 3 coisas que você pode fazer:

    • Verificar se consegue começar a investir com um patrimônio inicial maior
    • Verificar se sua ambição de renda mensal não está alta demais, e torná-la mais realista
    • Procurar fazer aportes maiores ao longo do tempo para acelerar sua chegada à Independência Financeira

    Certamente, verificando um ou dois destes pontos, a estimativa deve ficar mais próxima ao que você esperava. Mas, mesmo assim, você deve seguir o plano à risca!

    SUA JORNADA DE AGORA EM DIANTE

    Onde os ricos investem

    Agora você provavelmente tem em mãos um bom plano para “Viver de Renda” no futuro, que deve estar desta forma:

    • Vou começar a investir para a aposentadoria com R$ XX
    • No futuro, para viver de renda, preciso receber R$ XX mensais
    • Para atingir essa renda, vou aportar R$ XX todos os meses
    • Para chegar lá, vou começar com a estratégia ________.
    • Com esses investimentos, vou poder Viver de Renda em 20XX!

    E agora, chega a parte mais importante: seguir esse plano.

    Nessa caminhada, não há descanso: você deve seguir firme em seu objetivo para atingir o sonho de “Viver de Renda” com ações.

    Mas não se preocupe: com esse passo a passo, sei que vai conseguir!

    Com isso, me despeço por hoje.

    Não esqueça de deixar qualquer dúvida sobre esse artigo aqui embaixo nos comentários ou enviar para a gente por e-mail através do [email protected]!

    Um forte abraço e até a próxima!

    Ramiro Gomes Ferreira


    Artigos Relacionados