fundo exclusivo
Foto: Shutterstock | Como funciona o fundo exclusivo?

Se você está ingressando neste incrível universo dos investimentos, já deve ter ouvido falar sobre o fundo exclusivo. 

Esse produto de investimento, apesar de muito interessante e rentável, pode trazer consigo diversas dúvidas e questionamentos, já que não é tão comentado no universo online como acontece com outros produtos como ações, por exemplo. 

É por isso que, se você começou a pesquisar sobre o tema, mas ainda se sente um pouco perdido, saiba que é normal, e você pode ter dúvidas quanto a: 

  • Quais os principais diferenciais do fundo exclusivo?
  • Quais as vantagens deste produto (e também suas desvantagens)?
  • Como é o processo para investir, de fato, neste tipo de investimento? 
  • Qual o valor mínimo para investir e evitar tantas burocracias?

Esse tipo de questionamento é comum e pode ser facilmente solucionado, principalmente ao investir em uma fonte de informações concreta e confiável, como é o caso do Blog Clube do Valor. 

Pensando em te ajudar, a equipe Clube do Valor desenvolveu este conteúdo completo, com tudo o que você precisa saber sobre o fundo exclusivo, sua rentabilidade e suas vantagens. Basta continuar a leitura. Confira!

Afinal, o que é fundo exclusivo?

O fundo exclusivo é um tipo de fundo de investimentos, com o diferencial de ser destinado a apenas um único investidor, ao invés de vários, como é comum observarmos em outros produtos. 

Como o próprio nome sugere, ele é exclusivo, ou seja, para apenas um cotista interessado — na maioria das vezes, um investidor profissional. 

Esse investidor precisa ser registrado no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) como “dono de uma empresa” se quiser aproveitar de algumas vantagens jurídicas.

Apesar de ser exclusivo, destinado a apenas um investidor, o seu funcionamento e estruturação é o mesmo de um investimento tradicional. 

Os investimentos tradicionais, por sua vez, são compostos por um conjunto de cotistas representados por um gestor de investimentos, que será responsável por tomar decisões. 

Além dessa possibilidade de terceirizar a gestão dos seus investimentos, essa modalidade também exige a regulamentação de órgãos como:

  • CVM (Comissão de Valores Mobiliários);
  • e ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). 

Essa exigência também é válida para o fundo exclusivo, que deve ser devidamente regulamentado pelos órgãos corretos. 

Isso traz a segurança e estabilidade que o investidor profissional busca e deseja, afinal, eles são realmente diferenciados. 

Fundo exclusivo x fundo restrito: quais as diferenças?

Existe uma grande diferença entre o fundo exclusivo e o fundo restrito: o primeiro é destinado a apenas um cotista, enquanto o segundo é destinado a um grupo de investidores. 

Além desta diferença principal, os fundos restritos que também são comuns no mercado não demandam investidores qualificados ou profissionais. 

Assim como em outras modalidades de investimento, são apenas pessoas com vínculo societário, familiar ou econômico que investem como uma forma de aplicar sua renda, e não de modo profissional. 

Quais são os tipos de fundos exclusivos?

fundo exclusivo principais tipos
Foto: Pexels | Quais são os principais tipos de fundos exclusivos.

Existem dois tipos principais de fundos exclusivos, sendo eles o aberto e o fechado. 

É muito importante saber diferenciar esses dois tipos de fundos exclusivos para que, sempre que precisar, seja possível fazer a melhor escolha. 

Aberto

No aberto, é permitida a movimentação dos recursos livremente. 

Além disso, assim que o investidor quiser resgatar o dinheiro investido, ele pode fazê-lo no momento em que quiser. 

Apesar dessas vantagens, neste tipo de fundo exclusivo aberto pode incidir o Imposto de Renda na tabela regressiva, com cerca de 22 a 15%. 

Também incide sobre ele o famoso imposto come-cotas, que é o pagamento antecipado de Imposto de Renda em sua menor alíquota (15%), recolhido pelo Governo a cada 6 meses conforme a situação.

Fechado

Já no tipo de fundo exclusivo fechado, é impossível que o investidor movimente livremente seus ativos, sendo permitidos apenas alguns resgates pré-definidos por ano, conforme antecipadamente estabelecido. 

Outro diferencial é que não existe a incidência de taxas como come-cotas. 

Porém, o valor integral investido só poderá ser resgatado integralmente quando o prazo do investimento acabar e for finalizado. 

Como funciona um fundo de investimento exclusivo?

Entender o funcionamento do fundo exclusivo é muito simples: basta pensar em como funcionam os outros tipos existentes no mercado, que são extremamente semelhantes. 

Além disso, basta ter claro na mente que o exclusivo, como o nome sugere, não permite que mais de um cotista faça parte. 

Ele é único, e comporta apenas um investidor profissional a cada investimento. 

Mesmo assim, é composto por uma equipe de profissionais capacitados, da mesma forma que um fundo de investimento tradicional, com:

  • administrador;
  • gestor de recursos;
  • custodiante;
  • e auditor independente.

Ainda, é interessante deixar claro que não é investido qualquer valor  — o recomendado é que o capital do investidor seja de, pelo menos, 10 milhões de reais. 

É exatamente por isso que o investidor precisa ser considerado profissional, com um nível elevado de conhecimento e também de bagagem no universo dos investimentos. 

Caso contrário, não seria possível ter a quantia necessária para investir, muito menos estar apto para ter o suporte da equipe. 

Entenda a estrutura de fundo exclusivo

A estrutura do fundo exclusivo é montada por uma equipe completa, altamente comprometida com a melhor distribuição possível dos recursos do investidor. 

Nela, existem 4 funções essenciais para o sucesso:

  • administrador, que representa a instituição responsável pela manutenção operacional do seu fundo exclusivo; 
  • gestor de recursos, que serve para alocar todos os recursos para os ativos;
  • auditor independente, que faz todas as auditorias, avaliando desempenhos e valores movimentados;
  • custodiante, responsável por registrar e manter todos os ativos investidos de modo seguro;
  • e, é claro, o investidor, que é o protagonista de toda a estratégia.

Dessa forma, você, futuro investidor, pode ficar mais tranquilo com todo o suporte e segurança que a equipe proporciona. 

Vantagens

fundo exclusivo vantagens
Foto: Freepik | Vantagens dessa modalidade de investimentos.

Investir em fundo exclusivo apresenta inúmeras vantagens, que costumam ser muito atraentes e interessantes para essa classe de investidores. Confira as principais vantagens a seguir. 

Separação jurídica com CNPJ próprio

Ao investir em fundo exclusivo, você tem a possibilidade de usufruir de separação jurídica com CNPJ próprio. 

Assim, caso o investidor não tivesse um CNPJ antes, assim que iniciasse sua carreira de investimentos teria a possibilidade de abrir seu próprio CNPJ, investindo como uma pessoa jurídica. 

Personalização

A personalização é outra vantagem muito interessante do fundo exclusivo. Afinal, sua cartela e tipos de investimento são selecionados conforme os seus interesses particulares. 

Dessa forma, todas as decisões da equipe serão baseadas em seus objetivos, sejam eles a curto, médio ou longo prazo. 

Além disso, você pode se sentir livre para opinar e escolher quais tipos de ativos deseja em seu portfólio, sejam eles de renda fixa ou renda variável, como ações. 

É importante também escolher a equipe correta para não correr o risco de sofrer com a volatilidade do mercado e nem perder dinheiro na Bolsa, com ações incertas. 

Tributação

A melhor alternativa para quem gosta de alocar e realocar recursos periodicamente é fazer isso através do fundo exclusivo. 

Afinal, através dele é possível fazer a distribuição quantas vezes forem necessárias, sem custos adicionais ou taxas. 

Tudo isso porque não é exigido o imposto de renda sobre as movimentações feitas internamente no fundo.

Blindagem patrimonial

Imagine que, por um revés financeiro ou uma situação externa incontrolável, como foi o caso da pandemia, por exemplo, você, investidor que tem uma empresa ou sociedade, perca alguns de seus bens. 

Se você já tiver investido em fundo exclusivo, com seus recursos devidamente alocados, essa modalidade pode ser seu modo de blindar seu patrimônio e se proteger. 

Planejamento sucessório

Não pense que, caso aconteça algo com você, pessoa responsável pelo fundo exclusivo, tudo estará perdido. 

Com essa modalidade, é possível executar o planejamento sucessório, ou seja, já deixar “programado” para que, caso algum imprevisto aconteça, seus ativos sejam passados para o nome de um sucessor. 

Esse sucessor pode ser algum familiar ou mesmo alguma instituição de caridade, como alguma ONG que você admire. 

Desvantagens

Apesar de tantas vantagens, nem tudo são flores, e o fundo exclusivo também pode apresentar certas desvantagens não tão agradáveis. 

Mas, já te adiantamos que, em comparação com as vantagens, essa desvantagem é muito menor e menos impactante. 

Basta analisar com calma para perceber isso por si mesmo. 

Custo para montagem

A desvantagem mais gritante do fundo exclusivo é a existência de um custo para montagem da carteira de investimentos e da própria estrutura. 

Existe, então, o custo para montar o seu fundo e também para mantê-lo devidamente ativo, trazendo bons resultados ao longo do tempo. 

Dependendo de onde seja feita a alocação dos recursos, podem existir também tribulações extras e cobranças de impostos mais custosos. 

Outro detalhe importante é a necessidade de pagamento de taxas de manutenção, como a taxa de administração que é cobrada em algumas ocasiões. 

Tudo vai depender de um conjunto de fatores como: risco e dificuldade de gestão do ativo escolhido, alinhamentos e estratégias solicitadas e quantidade de recursos disponíveis para investir e alocar. 

Como é o processo para criar e investir nesse tipo de fundo?

fundo exclusivo como investir
Foto: Pexels | Como investir, de fato, nessa modalidade?

O processo para criar e investir no fundo exclusivo pode ser um pouco complicado e burocrático, a princípio. 

Afinal, além de ter uma quantia de pelo menos 10 milhões de reais, é necessário que o investidor escolha quem serão os profissionais responsáveis por cada ação dentro  da equipe do fundo exclusivo. 

Ou seja, cabe ao investidor decidir quem será o seu administrador, gestor de recursos, auditor e custodiante. 

Não só isso, logo após fazer a escolha dos profissionais, é preciso registrar o fundo exclusivo nos devidos órgãos regulamentadores, como CVM e a ANBIMA.

Qual a diferença entre carteira administrada e fundo exclusivo?

Tanto a carteira administrada como o fundo exclusivo possuem diversas semelhanças, mas o que os diferencia é justamente a incidência tributária e a incidência de impostos. 

No caso dos fundos exclusivos, por exemplo, os tributos incididos costumam ser mais em conta, sendo vantajoso para o portfólio e experiência do investidor. 

Nesse sentido, basta lembrar do que falamos mais acima, sobre a vantagem tributária, onde não é preciso se preocupar com a incidência do Imposto de Renda sobre a troca de ativos internamente.

Ao mesmo tempo, dependendo do tipo de fundo exclusivo, a desvantagem é que outras taxas podem ser cobradas à parte. 

Isso faz com que o investidor precise pagar os profissionais da equipe, como os administradores e agentes de custódia. 

Apesar dessa diferença, a carteira administrada e o fundo exclusivo funcionam de modo muito parecido.

O objetivo principal das duas é ter um profissional ou um time responsável pela administração dos seus recursos. 

Dessa forma sua estratégia de investimentos se torna ainda mais sólida, estável e segura no longo prazo

A gestão e orientação profissional, unido às suas preferências pessoais é o que vai ditar se o investimento será bem sucedido, com boa rentabilidade ou não. O mesmo vale para a carteira administrada. 

Gestão profissional de investimento com a Clube do Valor

É por isso que, ao contratar uma equipe de gestão para o seu fundo exclusivo ou mesmo para a opção de carteira administrada, é preciso confiar em um time de especialistas certificados. 

Aqui no Clube do Valor, você encontra esse time com alta capacitação, comprometimento, transparência e histórico de gestões de sucesso. 

Você não precisa, necessariamente, escolher essa modalidade para ter o seu portfólio de investimentos gerido por terceiros. 

Com uma quantia a partir de 500 mil reais, você pode desfrutar da gestão com o serviço de Wealth Management, ou seja, gestão de riqueza. 

Aqui na Clube do Valor, você contará com os seguintes benefícios:

  • criação da sua carteira de investimentos e gestão dela;
  • direito a reunião semestral com o Planejador Financeiro;
  • Whatsapp pessoal do Planejador Financeiro, para tirar dúvidas e solicitar informações;
  • relatório mensal da sua carteira de investimentos, com os principais cases de sucesso;
  • relatório completo de Declaração de IR, que enviaremos diretamente para seu contador, caso prefira;
  • carta do Gestor e encontro anual com os gestores;
  • análise de previdência, para pensar em planos futuros;
  • acompanhamento do Plano de Construção de Patrimônio;
  • e muito mais, sendo cada vez maiores os benefícios conforme sua quantia investida. 

Nos esforçamos ao máximo para facilitar a sua vida, gerando relatórios e te mantendo informado sobre todos os principais acontecimentos e ações da estratégia traçada em conjunto com você. 

Afinal, queremos que você tenha tranquilidade ao delegar o seu dinheiro às mãos dos gestores e equipe especializada. 

Por isso, somos extremamente transparentes e contamos com profissionais do mais alto nível, capazes de pensar e identificar oportunidades de investimentos a longo prazo. 

A possibilidade de personalização dos ativos e a possibilidade de traçar estratégias incríveis junto com você, são as principais vantagens e diferenciais do Wealth Management — tudo é feito conforme os seus objetivos e metas para curto, médio e longo prazo. 

Conheça agora mesmo o serviço de Wealth Management da Clube do Valor!

Dúvidas frequentes sobre fundos exclusivos

fundo exclusivo dúvidas frequentes
Foto: Pexels | Empresário pensando se vale a pena investir nessa modalidade.

Por ser um tema tão chamativo e interessante, é comum que existam diversas dúvidas frequentes sobre os fundos exclusivos, além dos pontos que já consideramos. 

Abaixo, você confere uma seleção criteriosa das principais perguntas dos investidores sobre esse tema e, também, as respostas da nossa equipe!

Para quem é indicado investir em fundos exclusivos?

Os fundos exclusivos são os mais indicados para quem tem quantias em torno de 10 milhões de reais para investir. 

O valor mínimo, na verdade, pode ser em média 5 milhões de reais, que serão distribuídos em ativos diversificados, que trarão enorme rentabilidade a longo prazo. 

Dependendo da sua realidade financeira, é possível investir mais, ou menos. 

Além disso, também é indicado para aqueles que desejam investir em vários tipos de ativos internamente, e não querem se preocupar com a incisão do imposto de renda a cada vez que escolherem novos ativos. 

Afinal, a tributação não é exagerada e não é contabilizado o Imposto de Renda sobre as movimentações internas. 

Vale a pena investir em um fundo exclusivo?

Depende! Investir em fundo exclusivo pode sim ser uma opção incrível para o seu dinheiro e a sua riqueza, desde que você escolha uma equipe realmente capacitada e com tempo de experiência de mercado para fazê-lo. 

De nada adianta, por exemplo, ter milhões e mais milhões para investir se todos os recursos forem delegados a profissionais que não entendem — o resultado seria desastroso. 

Vale a pena contar com a ajuda profissional de qualidade inquestionável do time Clube do Valor para cuidar da sua riqueza através do serviço de Wealth Management, que é tão personalizável quanto o fundo exclusivo. 

Qual é o valor mínimo para compensar investir em fundo exclusivo?

O valor mínimo para investir em fundo exclusivo é de, pelo menos, 5 milhões de reais, sendo 10 milhões o valor considerado ideal. 

Dessa forma, é possível ter uma rentabilidade mais interessante, além de liquidez maior, dependendo do tipo de investimento escolhido. 

Conclusão

Percebeu como investir em fundo exclusivo não é um bicho de sete cabeças? Basta ter em mãos as informações corretas, que trarão os melhores resultados para a sua fortuna. 

Neste artigo, você aprendeu que os fundos exclusivos têm esse nome justamente porque aceitam apenas um cotista em sua composição.

Também notou que, para um único investidor, existe uma equipe de profissionais dispostos a dar o seu melhor para administrar e identificar oportunidades interessantes para aplicar seu dinheiro. 

Além disso, também entendeu que, em alguns casos, o serviço de Wealth Management pode ser mais indicado, já que é possível delegar desde 500 mil reais para a gestão — assim você não precisa esperar ter milhões de reais para começar. 

Se você gosta desses assuntos sobre o universo dos investimentos, precisa conhecer o Blog Clube do Valor! Lá, compartilhamos os melhores conteúdos sobre investimentos e aplicações financeiras.