Neste texto, eu quero te falar sobre um assunto que vive na cabeça de muitos brasileiros – senão todos. 

A relação entre aumento da expectativa de vida, investimentos, e como lidar com seu patrimônio por décadas.

Você vai entender qual a importância de investir para aposentadoria, como lidar momentos de crise e qual a melhor forma de organizar os seus investimentos.

Expectativa de vida e tempo de aposentadoria

Para começar, veja este gráfico:

O que se pode perceber é que você vai envelhecer e, provavelmente, vai atingir uma idade mais avançada do que os seus pais e avós.

Quando se fala de investimentos, é importante lembrar que na fase de viver de renda – seja na aposentadoria, ou até antes – você está colocando o seu dinheiro para trabalhar para você. Mas… por quanto tempo?

Se você se aposenta aos 60, e vive até os 100, são 40 anos que você dependerá deste seu patrimônio. Se você se aposentar antes, esse prazo aumenta.

Se você viver mais (que é o que as estatísticas apontam), esse prazo também aumenta. Então:

Como investir para aposentadoria?

Você conseguirá se manter atualizado, e consistentemente investindo bem? Vamos falar um pouco melhor sobre isso agora:

Metade alegria, metade problema

Em tese, todos querem viver mais… Acreditamos que você também queira – e isso é muito bom.

Cuidamos da nossa saúde, praticamos exercícios e levamos uma vida agradável, justamente para poder aproveitar melhor ela.

E isso tudo é muito bom, porém não podemos esquecer do lado financeiro da coisa.

Quando falamos sobre viver de renda por longos períodos, é importante levarmos em consideração vários pontos diferentes, como:

  • As minhas expectativas estão alinhadas com a minha realidade financeira?
  • O método que escolhi seguir é o ideal, mais otimizado tributariamente e que me dá o retorno que preciso?
  • É algo factível, possível de manter com consistência a longo prazo?
  • Eu conseguirei fazer isso quando estiver mais velho?

Sabemos que esse monte de perguntas pode te assustar…

Porém, vamos falar mais sobre e você verá que não é nem um bicho de 7 cabeças, apesar de ser fundamental.

Educação financeira X dicas fáceis e rápidas

Hoje já é clássico: se você assiste vídeos de investimentos no YouTube, as chances são que os anúncios que aparecem pra você são sobre investimentos.

Alguns, claro, não tem nada de errado, e estão ali para te falar sobre alguma coisa, como qualquer outra propaganda. Porém…

Você sabe do que estamos falando, certo?

Anúncios chamativos, com cores fortes, propagandas que induzem ao erro, promessas mirabolantes.

A propaganda é centenária, ela vai se moldando e achando outros caminhos: a tendência é que elas só ficarão mais pesadas, mais chamativas… e mais convincentes.

Para não se perder no seu emocional, é necessário que você primeiro entenda quais são os riscos emocionais e vieses comportamentais que podem te afetar negativamente ao longo do tempo. Por isso:

Conheça seu perfil de investidor e tolerância ao risco

investir para aposentadoria

A melhor forma de não cair em armadilhas é saber das suas cores, cheiros e formas.

O melhor livro sobre esse assunto, na nossa visão, é o “Pensando Rápido e Devagar” – do ganhador do Prêmio Nobel de Economia, Daniel Kahneman.

No livro, Kahneman deixa claro a diferença entre as decisões que tomamos rápida, emocional e intuitivamente, utilizando o “Sistema 1”, e as decisões que tomamos lentamente, usando a parte mais racional da mente, o “Sistema 2”.

O Sistema 1 toma decisões que te salvariam de um acidente de trânsito: é ótimo para reagir rumo à segurança.

Porém, é o mesmo Sistema 1 que compra por impulso, que clica em propagandas enganosas, e que perde dinheiro por conta do lado emocional.

Já o Sistema 2 é quem pensa de forma mais lenta, porém racional. É quem sabe calcular 34 dividido por 12, e quem segue processos muito bem.

Na hora de investir, é o Sistema 2 que garante a sua consistência a mais longo prazo.

Depender do emocional no curto prazo certamente te levará a cometer erros com seu dinheiro. Depender da razão, por outro lado, tem um potencial multiplicador.

Siga uma estratégia de investimentos a longo prazo

Mês a mês, ano a ano, década a década, suas boas decisões vão se acumulando e uma coisa puxa a outra.

Além disso, após um certo tempo, seguir agindo dessa forma torna tudo mais claro e fácil.

Ao utilizar estratégias de investimentos que não dependam de análises subjetivas, seu processo e resultado se torna mais repetível, reproduzível, e fácil de manter a longo prazo.

Como sempre falamos, comprar um ativo – investir em algo – é apenas o primeiro passo. Depois disso vem a manutenção desses seus investimentos.

E só cabe a você facilitar esse processo para quando você for mais velho.

Para te ajudar com isso, o Clube do Valor criou o Simulador de Independência Financeira.

Com ele, você pode descobrir (de graça) em quanto tempo pode chegar na renda desejada, qual patrimônio terá e qual a melhor estratégia de investimentos para alcançá-la. Veja:

Por fim, não deixe de conferir os conteúdos gratuitos e continue desenvolvendo a sua educação financeira no instagramyoutube e facebook.